Desnotícias:Metrossexual espanhol derrota gigante sul-africano em partida de tênis

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

NOVA YOKI, STAITES

Nadal não conteve ao riso ao perceber que o troféu ganho é igual a cuscuzeira que ele tem em casa

Hoje um fato inusitado parou pessoas do mundo do inteiro. Eis que nesse domingo, dia 10/09/2017, desdenhou-se o embate entre um galã espanhol com jeito de porto-riquenho e um descendente dos nefilins, os gigantes que habitavam o planeta Terra em tempos antigos. O mais interessante nesse combate é que aconteceu em uma quadra de tênis, e valia como final de um certo torneiozinho Grand Slam chamado Aberto dos Estados Unidos (ou U.S Open, para os chupa rola de gringo). Segundo fontes seguras, o bombadão hispânico foi identificado como Rafael Nadal, enquanto que o titan possui nacionalidade sul-africana e adota o nome de Kevin Anderson

O duelo era grandemente esperado por todas, principalmente porque ambos já haviam enfrentado-se outras quatro vezes sempre com vitória de Nadal. O gigante entrou na parada com desvantagem, já que estava com joelho doendo de tanto ter que dobrar e esticar aquelas pernas de 1 metro e meio. Mas para um cara que desde a infância aguentou ser chamado de linguiça, encanamento de mais de um metro e poste ambulante, aquilo não era nada para Anderson, e ele entrou confiante e sem medo.

Sabendo das dificuldades de seu adversário, Nadarl explorou bastante o ponto fraco de seu adversário mandando bolas na puta que pariu obrigando o sul-africano a correr de um lado pro outro, parecendo o Slenderman quando tá com diarreia (se é que ele caga). Este, por sua vez (o tenista, não o Slender seu animal!) pelo menos tinha como vantagem o fato de que não tinha que pular pra pegar as bolas altas, por isso usava e abusava dos voleios.

Mesmo com um saque tão forte quanto um chute do Steven Gerrard e com o espanhol errando mais do que eu na minha prova de matemática, Nadal mandou uma porrada de aces pra vencer aquela batalha antológica e conquistar seu 16º Grand Slam (que merda de nome, e o pior é que nem tem versão BR pra ele).


Fontes[editar]