Desnotícias:Nomeadas as Sete Desgraças da Cultura Popular Portuguesa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

BRAGANÇA, Portugal

Após quatro meses de votações, a RTP anuncia a conclusão de mais uma etapa do popular concurso Sete Desgraças de Portugal, onde desta vez foram eleitas as piores manifestações da cultura popular portuguesa. Os vencedores desta edição foram:


  • Artesanato: Vibradores das Caldas das Rainha (Leiria). Finalista vencido: Bonecos de pano de Salazar de Santa Comba Dão (Viseu).
  • Lendas e Mitos: Lenda de Tó Madeira de Gouveia (Guarda).
  • Festas e Feiras: Feira da Foda de Monção (Viana do Castelo).
  • Músicas e Danças: Moda dos cus de Montemor-o-Velho (Coimbra), em uma votação extremamente apertada contra a Dança dos Cus de Cabanas de Viriato (Viseu), que teve que ser decidida no cara ou coroa.
  • Rituais e Costumes: Erguida do pau do fim-de-semana do pau de Cabeceiras de Basto (Braga). O finalista vencido foi o Combate da Coca de Monção (Viana do Castelo), que teve sua candidatura retirada no último instante para que uma cidade não fosse premiada com duas desgraças no mesmo concurso.
  • Procissões e Romarias: 7 passos de Freixo de Espada à Cinta (Bragança), reconhecida no Guinness Book como a procissão mais curta do mundo.
  • Artefactos: Cadeiras com tesouras de Monchique (Faro).

O próximo concurso deverá ser em 2021, quando está agendado para acontecer o concurso que elegerá as sete desgraças do cinema de Portugal

Fontes[editar]

Compartilhe
essa desnotícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram