Desnotícias:Quadrilha assiste esquadrilha nos desfiles de 7 de Setembro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

BRÁS ILHA, Brejil

Imagem do desfile. Perceba a imponência do Exército do Brasil, a ausência de espaços vazios durante a marcha daqueles soldados, digno de muita ordem, disciplina e honradez. São eles quem representam o Brasil em míseras missões de paz a pedido da ONU.

Neste 7 de setembro, aconteceu em Brasília a mesma mesmice de sempre, os enfadonhos Desfiles de 7 de Setembro. Na festa organizada às pressas pela equipe de Michelzinho & Cia. LTDA, e que reuniu alguns improbes como Rodrigo Enrollemberg e César Maia Filho, e que contou com crianças com baixo desempenho escolar que tiveram de ir ao desfile pagar mico desfilando como borboletas segurando cartazes com mensagens piegas, policiais militares, que ao invés de estarem patrulhando as ruas da cidade, passaram um ano inteiro treinando equilíbrio em cima de uma moto e claro, as Forças Armadas que ao invés de estarem patrulhando as fronteiras contra importação de drogas colombianas, simularam uma marcha em homenagem ao exército alemão, além da famosa Cquote1.png Olha, mãe, a esquadrilha da fumaça! Cquote2.png, para um público medíocre formado por apenas 20 mil pessoas, sendo metade dele composto por funcionários dos colegas de Nosferatu Temer.

O desfile acontece num momento em que a república pega fogo e mostra o porquê de boa parte dos brasileiros só lembrarem que esta instituição existe, apenas nessa data. O desfile serviu também para mostrar o que o Brasil tem de melhor na aviação de guerra: os potentes tucanos da Embraer, made in Zona Franca de Manaus, as "moscas-das-frutas" do espaço aéreo brasileiro.

O sonolento desfile terminou por volta das 11h da manhã com o show de Elba Ramalho e dos Titãs, que fizeram uma pequena apresentação para um público de 150 pessoas.


Fontes[editar]