Despoesias:Motivo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Despoesias.png
Gregorio-de-matos.gif

Este artigo é parte do Despoesias.

O seu Cancioneiro/Romanceiro livre de conteúdo.


Eu canto porque não sei escrever
E minha vida é totalmente incompleta,
Já que eu também não sei ler
Só sei fingir que sou poeta

Imagino coisas fugidias
Como todo virgem que se diz autor
E como sendo um, dedico meus dias
Para fingir que sei falar de amor

Se desmorono, ou me edifico
Ninguém nunca há de saber
Pois nem mesmo o próprio (dito) poeta
É capaz de se compreender

Mas sei que canto e a canção é tudo
Já que além dela não resta mais nada
Pois sem saber ler nem escrever e ainda sendo mudo
Serei mais um pseudo poeta nessa longa estrada.