Diário do Povo (China)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
O Diário do Povo noticiando ao mundo aquilo que mais trabalha na China.

Não confunda com o Diário do Povo dos paulistas, meu!

Diálio du Povu (em chinês: 人民日报, pinyin: Rénmín Rìbào) é um jornal e meio de comunicação da China, né? No caso dele, se tornou o mais popular pelo fato de usar uma linguagem chamada chinês simplificado, que faz com que os desenhinhos, ops, ideogramas, antes feitos apenas por profissionais altamente qualificados e totalmente detalhistas ao extremo, fossem substituídos por formas desenhadas por bebês de 6 meses, ajudando e muito quem deseja aprender mandarim e não consegue devido à complexidade bizarra de desenhar as letrinhas.

Foi publicado pela primeira vez em 15 de junho de 1948, em Pingshan, Hubei, mas desde 1949 foi sequestrado pelos comunistas para Pequim, onde está até hoje e se tornou um jornal feito apenas para enaltecer o deus Mao Tsé-Tung e o semideus Deng Xiaoping, e nada mais de útil. Ok, melhor dizendo, nada mais. Esqueçam o útil, afinal divulgar sobre esses dois gordos não é nada útil. Durante a Involução Cultural, o jornaleco promovia lavagem cerebral sem tamanho na população, enchendo-os de notícias fantasiosas que "fora de Mao não há salvação" (???) e baboseiras do tipo.

A partir dos anos 90, entretanto, teve dificuldades e problemas por conta de jornalecos concorrentes e também porque o próprio governo, que anda arregando nos últimos anos um pouquinho do seu radicalismo vermelho contra o malvado capitalismo, sabe que continuar falando merda do sistema capitalista é morrer de fome. Assim, o jornal teve que inovar, tanto usando-se de páginas na internet para melhor comunicação com o povo, quanto através de uma reforma fabulosa no prédio, mostrando algo interessante que é presente na filosofia chinesa: "Céu redondo, terra quadrada".

É de um bom gosto tão grande que eu ainda não entendi o motivo que estão tirando sarro do prédio, eu heim, gente inútil igual ao criador desse artigo...

Esse esboço é diferente dos outros.
Mas ainda assim ele precisa de uma ajuda sua, editando-o.