Didi na Mina Encantada

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Megaman-nes megaman run.gif
Didi na Mina Encantada é da época da Velha Guarda dos Games

gráficos 3D? Yo lo no conozco señor...


Didi, ops, Doutô Renato em Serra Pelada
Didiminaencantada.jpg

Pirataria nacional de primeira. Ou não.

Informações
Desenvolvedor Philips
Publicador Philips
Ano 1982
Gênero Labirinto
Plataformas Odyssey
Avaliação Que porra?
Idade para jogar Livre

Cquote1.png Caralho! O didi tá parecendo um travesti na capa do jogo! Cquote2.png
Você, falando algo que é verdade
Cquote1.png Você quis dizer: Criança Esperança Cquote2.png
Google sobre Didi na Mina Encantada

Pick Axe Pete! Didi na Mina Encantada é o nome de um jogo pirateado de maneira oficial pela própria Philips para lançar no Brasil o seu Odyssey² (que saiu com o nome Odyssey apenas, mas isso não muda o tamanho da merda). O jogo se passa na Serra Pelada (ou algo assim, não sabia que a Serra Pelada era pretume daquele jeito) e basicamente o objetivo é fazer você, ô da poltrona, tirar o Didi da pindaíba em que ele vive a anos, ainda que hoje em dia qualquer pissiti que tenta zonear com sua situação logo leva o nome de "hum santa... ela camufla!"

História da produção[editar]

O original, Pick Axe Pete!, era um jogo fracassado que tentava emular o sucesso do Donkey Kong do Atari ou do Dot Valley (aquele jogo feito pra computador de 1900 e Guaraná com Tampa de Pedra) que não fazia sucesso em lugar nenhum, já que colocava um bigodudo cavando uns troços e entrando numas portas secretas, e essa onda de bigodudo já tava naquela época manjadérrima.

Vendo o console Odyssey² naufragar em vendas por boa parte do mundo, a Magnavox, junto com a Philips, decidiram lançar o mesmo no Brasil, que só conhecia até então os fliperamas e os arcades do Pong. Sendo assim, o Magnavox Odyssey acabou sendo o primeiro videogame caseiro de boa parte dos brazucas em 1982 (até, claro, o Atari chegar no ano seguinte e mandar o Odyssey fazer uma odisseia rumo ao ostracismo eterno). E como parte dessa campanha, decidiram relançar seu "carro-chefe" Pick Axe Pete! (que a essa altura tava mais pra carro com os 4 pneus e o estepe furados). Para tentar ver se conseguiam algum sucesso com a empreitada, logo falaram com o líder d'Os Trapalhões, seu Didi, ops, Dotô Renato, para usar o nome do grupo e o apelido artístico dele no joguinho, se aproveitando do extremo sucesso que o programa, em que Didi se vestia de Maria Bethânia ou fazia cosplay de Ney Matogrosso, entre outras merdas de esquetes sui generis mais manjadas que as piadas d'A Praça é Nossa, criando assim o primeiro jogo brasileiro da história (e ironicamente o primeiro jogo pirata fabricado por brasileiros também. HUEHUEHUE... BRBR).

Como essa treta começou[editar]

Bem, segundo o manual do jogo, era um belo dia de verão, e o didi estava em sua casa procurando uns filmes pornôs para ver, já que com a idade dele nem dinheiro ia ajudar a achar uma puta pra dar pra ele, quando de repente ele viu, junto de um anuncio de aumente seu pênis, um anúncio que falava sobre uma nova mina encontrada no Acre, que não só se dizia encantada, como também era livre para qualquer retardado que quisesse para minerar nela. Como o didi tava sem grana na época e os putos da Globo estavam dando um salário de pedreiro pra ele, ele partiu para a mina com o objetivo de conseguir o ouro, matar qualquer um que tentar entrar na frente dele, conseguir o ouro, pegar algumas putas e por fim conseguir o ouro.

Sabe, essa história nos trás algumas dúvidas, as quais iremos responder para você, pequeno pimpolho:

  • 1- Porque diabos o didi quis ir justo numa mina encantada, e não numa mina normal que não possui nenhum perigo?

Resposta: Você já minerou numa mina de verdade? Você já viu alguém minerando na sua vida? VOCÊ AO MENOS SABE COMO MINERAÇÃO FUNCIONA NA VIDA REAL? Não? Então vamos explicar: É bem chato. Muito, mas muito chato MESMO. Você só fica batendo em rochas, dia após dia, e só acha algo de valor a cada 4 ou 5 dias, não é como nos seus joguinhos do Minecraft não. Agora, me explique: COMO É QUE VOCÊ PODERIA CRIAR UM JOGO DIVERTIDO E ANIMADO SE BASEANDO NUM JOGO QUE SE PASSA NUMA MINA NORMAL, SUA MULA?

  • 2- Porque o didi não trás uma 12 com ele, ou melhor ainda, um tanque de guerra, ao invés de ir pra mina equipado só com uma picareta enferrujada?

Resposta: Mano, tá difícil até pro didi pra conseguir algo que presta hoje em dia em questão de armas. Como qualquer caçador pode te atestar, pra conseguir uma 'frágil' glock você tem que preencher mais de 8000 atestados prometendo que você não vai matar ninguém com a arma, que você não vai apontar pra um policial com ela, que você não vai colocar a arma no seu pau só pra ver como é e etc, então imagina o sofrimento que seria pra catar uma 12. No fim, ele decidiu ir com uma picareta mesmo, é chato, mas o que importa é que ela mata, certo?

Resposta: Porque sim, Zequinha!

Os power-ups[editar]

Como todo jogo clichê de plataforma, no Didi na mina encantada você deve pegar os power-ups, ou 'poderzinhos' para os leigos se quiser sobreviver por mais de 1 minuto na mira dos seus inimigos. Os power-ups são esses:

Didi enfrentando as temíveis cacas de nariz da mina.
  • Picareta: Yep, a PICARETA em si é um power-up. O que é irônico, pois o próprio prologo do jogo dizia que o didi já tinha trazido sua própria picareta para a mina. Enfim, a picareta aparece á cada 20 segundos na tela do jogo, e após ser pega, você finalmente pode matar os seus inimigos sem que eles comam seu cu ao encostar neles. Só tenha em mente que a picareta só mata se você estiver olhando para o monstro, porque se ele te pegar por trás, ele te mata de qualquer jeito. Ah, a picareta também só dura alguns segundos, e depois de um tempo ela evapora no ar e vai pra deus-sabe-se-lá-onde.
  • Lico de cair o Pinto: O famosíssimo lico de cair o pinto é um dos poderes que o didi pode coletar. Ao pega-lo, o didi bebe a garrafa inteira, deixando o pau dele do tamanho do de um japonês e dando ele invencibilidade á todos os inimigos. Pro seu azar, não só o lico perde o efeito de invencibilidade após alguns segundos, como o efeito de perder o pau é permanente. Você também pode jogar o lico nos seus inimigos, dando um efeito em área que explode o pau deles e fazendo todos que foram atingidos se matarem de vergonha por nem poderem se masturbar mais. E depois seus pais dizem que GTA é violento...
  • Pedra de cocaína: É o power-up do bob marley, tá ligado mano? Quando o didi cheira essa pedrinha mágica, ele fica tão excitado que o pulo de bailarina dele fica duas vezes mais alto, te dando a chance de subir nas plataformas que estavam impossíveis de acessar e também das rochas que saem do além que tentam te atingir. Você também ganha um efeito especial abençoado pelo Clodovil que te faz brilhar que nem um presépio durante o poder, infelizmente o brilho é só um efeito especial e não causa nada demais, no máximo te dando uma puta de uma epilepsia.
  • Chave: Não é beeeeem um power-up. Na realidade, a chave é um item obrigatório pra passar de fase, tipo os cristais do Crash, que você deve coletar para abrir as portas multicoloridas do Restart que aparecem pela fase. Tenha em mente que a chave abre QUALQUER uma das portas da tela, o que significa que ou o didi é um falsificador de chaves que consegue criar chaves multiuso ou a achave é fruto de uma macumba das fortes criada por um ladrão que queria arrombar apartamentos mas perdeu ela na mina. Ou então ela está aí só porque o jogo não poderia continuar sem ela.
  • Minério: O motivo do porque você veio em primeiro lugar a esta maldita mina, você deve coletar os minérios se quiser conseguir uma pontuação alta pra se gabar pros seus colegas de trabalho, ou pelo menos pro pessoal do seu Facebook. O ouro vale 50 pontos, a prata vale 30 e o cobre, por ser minério de bijuteria, vale 10. Dizem também que há um minério secreto que se consegue entrando no modo debug do jogo, mas a única pessoa que conseguiu acessar esse minério teve o Odyssey explodido e duas semanas depois cometeu suicidio ao enfiar uma faca na bunda, portanto, tome cuidado se quiser dar uma de hacker!
A versão original do didi na mina encantada, pick axe pete, todo feliz na capa do jogo. Temos a impressão que esse sorriso indica o verdadeiro emprego dele...

Jogabilidade[editar]

Basicamente a mesma do Pick Axe Pete!, não mudando uma vírgula. A única coisa que muda mesmo é a caixinha, com a carinha do Didi Mocó Sonrisal Colesterol Novalgina e Mufumbo com chapéu de couro no lugar do barbudo do Pete (também conhecido como Rufus Lenhador), e no cartucho também tá trocado. Afora isso, o jogo consiste em ficar com uma picareta dando porrada em pedras que aparentemente, segundo diziam a turminha dos anos 80, eram jogadas pelos sacanas do Dedé e do Zacarias, naquelas famosas tentativas fail de tentar pegar o Didi numa zueira (e normalmente eles que terminavam se fodendo), e também quebrando pepitas de ouro gigantes (maiores que aquelas moedas do Mario que as vezes tinham o dobro do tamanho do sujeito). As vezes tinha-se que subir escadinhas pra conseguir ir pra áreas acima e pegar mais grana e tentar achar a chave pro próximo nível (que era a mesma coisa que o anterior, só que um pouco mais chatinho de difícil). O problema é que essas escadas eram trolls e viviam sumindo do nada, levando você a tomar o maior tombo da história. Subir as escadas é questão de sorte de uma aparecer na sua frente mesmo. Quando se achava a chave e abria a porta secreta (normalmente azul), ia pro outro estágio, que como eu já disse antes e só tou repetindo por falta do que escrever, é igual a anterior, só com mais pedras e até desmoronamentos. E assim ia até você morrer ou se encher e tacar o cartucho na parede, já que o jogo entrava num looping infinito, igual boa parte dos jogos de Action 52.

Provavelmente o segredo do sucesso do jogo no início dos anos 80 no Brasil esteja na real similaridade do personagem com o Didi Mocó. É que, na versão original, o Pete é um gordo barbudo, nada a ver com o boneco palito que aparece na tela do jogo, que, obviamente, pela magreza e pelo tamanho de sua caixa craniana, só poderia ser de um cearense que morria de fome por um pão no céu. Assim, todo mundo acreditou mesmo que era o Seu Didi... não não, doutor Renato, pissiti!

Em primeiro lugar, você vai precisar de um controle. Se você tem um console, então você provavelmente tem um controle, á não ser que você confundido ele com um vibrador e acabou enfiando ele no cu. Bem, se você está com o controle nas suas mãos, você primeiro tem que saber seu objetivo. Pros apressadinhos que deram um foda-se pra seção de história e desceram logo pra ver como é a jogabilidade do jogo, você tem que entrar pelas portas coloridas vindas da casa do caralho na tela para acessar as outras fases. MAS, pra complicar as coisas pra você, pequeno gafanhoto, você não pode se enfiar nas portas de uma vez, e antes de poder entrar nelas, você tem que catar uma chave que vai aparecer em em algum lugar da tela á cada 30 segundos, e em seguida escolher uma porta pra entrar, é tipo uma gincana do Silvio Santos complicada em 10 vezes. Durante o jogo, você vai ser perseguido por um terrível inimigo: Rochas gigantes que se parecem mais cacas de nariz que rolam em sua direção, te esmagando e te transformando em uma panqueca humana. Se você ver uma dessas rochas indo pra cima de você, você tem que ou pular por cima delas (Não é pra pular NELAS, sua mula! Se você fizer isso, você morre! Isso não é mario não!) Ou sacar uma picareta pra meter na cara delas. Alternativamente, você pode abrir a janela de cheats e ativar uma invencibilidade, mas não faça isso, porque cheats é coisa de nerds obesos!

Agora que já tiramos a jogabilidade básica da frente, vamos falar das portas. Essas portas, que devem terem sido cagadas pelo One Direction para serem tão coloridas assim, te permitem andar de fase por fase, só de encostar nelas. É claro, que você deve estar se perguntando: Como é que diabos eles colocaram portas em uma mina que está á centenas de metros no subsolo? É simples: Eles usaram mágica. Fácil assim. Agora, como eu já tinha dito antes, essas portas se parecem Teletubbies com o estilo colorido delas. Mas essa coloração não é só pra ver não, cada porta te leva á um lugar diferente, então leia o texto abaixo e aprenda o que cada uma faz!

  • Porta vermelha: A porta da moranguinho e também a porta dos açougueiros, essa porta vai te levar ás cavernas em que as paredes são todas avermelhadas e banhadas ao sangue dos aventureiros que entraram nessa caverna antes de você. Essas cavernas normalmente são as que tem mais rochas, portanto tome um cuidado extra ao explorar elas! (Ou alternativamente, nem entre numa porta vermelha, inteligência de ouro.)
  • Porta verde: A porta do Rambo, que te leva ás cavernas do exército, são cavernas bem difíceis, que demoram em média 60 segundos para aparecer a chave, e que depois de aparecer ele só fica na tela por 1 segundo, e que também é cheia de soldados que ficam atirando em você de longe. É melhor nem entrar nessa caverna, ou, se você for covarde, use um cheat de invencibilidade pra passar dela.
  • Porta rosa: A porta da boiolagem completa, sendo possivelmente uma entrada secreta da mina pra emolândia, é aqui onde você vai achar os níveis mais fáceis do jogo, só que pra te punir por jogar num nível de bichinhas, você também vai achar menos minérios pra coletar e você provavelmente terá um ataque epilético com as paredes rosadas da fase. Portanto, deixe de ser bichinha e vá jogar um nível de macho!
  • Porta Azul: A porta que dá direto pras minas do alasca, as cavernas dessa porta são todas azuis devido á uma mistura do gelo natural das cavernas e o estorco dos yetis que entraram na caverna e literalmente fizeram merda nela. Nesta caverna as rochas são mais grandes, e por isso você vai ter que ter um timing melhor no seu pulo se não quiser ver o Didi ter seu cu rasgado pela rocha.
  • Porta Laranja: A porta da laranjada, onde tudo é citríco. Tão citríco que os construtores da caverna tiveram a coragem de sacrificar 500 laranjas inocentes para pintar as paredes dessa caverna de laranja. Pois é, 500 laranjas morreram pra que você pudesse jogar seu joguinho escroto de Odyssey. Enfim, essa fase tem uma dificuldade mediana, é bom pra aqueles que deixaram de jogar no nível rosa dos boiolas mas não são machos o bastante pra jogar no nível verde dos machos.
  • Porta cinza: A porta secretona, só achada em 1 de cada 100 portas. Essa porta te levará para o abismo da incerteza, a fase mais difícil do jogo, em que todas as rochas tem 2 metros de largura e demora 1 hora até aparecer a chave. Há, e você é incapaz de pegar qualquer item enquanto isso. Dizem que quem passar por essa porta vai ganhar 10 milhões de reais e um boquete de uma coelhinha da Playboy, mas somente o AAA já venceu essa fase, portanto... boa sorte.

E essa é a última das portas. E agora que se eu estudo acabou, vá, e vença esse jogo para honrar sua família! se é que ela tem alguma honra, é claro

OBS: No final do jogo o Mussum aparece e oferece um tesouro de seu templo sagrado pro Didi Mentira, nada disso acontece, cacildis! Agora senta esse forevis (ou poupança, como diria o Didi) na poltrona e jogue esse joguinho. Se quiser, claro.

Ver também[editar]