DmC: Devil May Cry

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg DmC: Devil May Cry é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, Ike solta mais um Great Aether.

Devil May Cry para Frescos e Biolas
DmC cover.png

Donte, agora com cabelinho de Justin Bieber

Informações
Desenvolvedor Teoria Ninja
Publicador Crapcom
Ano 2013
Gênero aventura
Plataformas Playstation 3 e Xbox 360
Avaliação mais ou menos
Idade para jogar qualquer idade até seu irmão pirralho pode jogar

Cquote1.png JAMAIS SERÁ! Cquote2.png
Dante sobre Donte
Cquote1.png Esse jogo é foda! Cquote2.png
Pessoa que nunca jogou um Devil May Cry antes na vida sobre DmC: Devil May Cry
Cquote1.png Esse jogo é uma bela de uma porcaria, me recuso a jogar isso Cquote2.png
Fã da franquia Devil May Cry, fazendo de conta que DmC de 2013 não existe
Cquote1.png Não me colocaram nesse jogo Cquote2.png
Lady sobre DmC de 2013
Cquote1.png Se não tiver a Lady eu não jogo! Cquote2.png
nerd punheteiro sobre DmC de 2013
Cquote1.png Não me colocaram nesse jogo Cquote2.png
Dante sobre DmC de 2013
Cquote1.png Se não tiver o Dante eu não jogo! Cquote2.png
nerd sobre DmC de 2013
Cquote1.png Esse viadinho com cabelo de cantor de k-pop não é Dante Cquote2.png
Dante sobre Donte
Cquote1.png O mais nojento, sujo, lascivo e nauseante protagonista, o mundo seria enormemente beneficiado se ele não existisse Cquote2.png
IGN sobre Donte

DmC: Devil May Cry foi uma tentativa quase bem sucedida da Capcom em querer arruinar uma de suas principais franquias, embora infelizmente Devil May Cry 5 tenha sido lançado em 2019 e revigorado a bosta que haviam cometido com esse jogo aqui. DmC: Devil May Cry é um reboot da saga, ou seja, todos jogos de Devil May Cry 1 à Devil May Cry 4 serviram de nada.

Desenvolvimento[editar]

A ideia da Capcom era obliterar uma de suas franquias mais queridas, e para tal dedicaram-se em lançar um novo jogo com absolutamente todos novos elementos que os fãs mais fanáticos de Devil May Cry 3 não queriam. Mas por mais que o jogo estivesse bem ruim (tipo Devil May Cry 2) o jogo ainda parecia bom, foi então que tiveram a ideia brilhante de remover o Dante e colocar no lugar dele um cantor de k-pop revoltado que tem uma puta cara de twitteiro fracassado, até porque nem mesmo o autor do jogo sabia o que fazer com o tal do Nero em qualquer continuação da franquia.

Recepção[editar]

O jogo foi apreciado por uma boa variedade de retardados mentais, garotos juvenis que não veem problema em terem clássicos dos games arruinados por uma nova abordagem tosca, genérica e desprovida de qualquer sentimento.

Mas em grande maioria, o jogo foi amplamente odiado mesmo, afinal substituíram um protagonista foda por um cantor de k-pop bêbado que visivelmente foi criado a leite com pera e Ovomaltine pela avó, e que agora está todo revoltadinho com o mundo. Um baita de um cuzão, por isso só aprovou o jogo quem nem sabia que se tratava de um Devil May Cry.

Enredo[editar]

DmC: Devil May Cry é um reboot, Dante é um bêbado, terrorista, drogado, membro de gangue, assassino, bruto e um tarado bem conhecido nos bairros mais decadentes da cidade por espalhar DSTs, pois seus únicos hobbies são comer mulheres e matar demônios, tudo regado a boa e velha cachaça. Ou seja, é um personagem completamente diferente, por essas razões todos chamam e nós o chamaremos de Donte.

Donte se junta ao grupo Anonymous do Vergil. Durante essa história sem sentido, Donte descobre mais sobre seu passado enquanto tenta derrubar os aliados do demônio Mundus (que nesse jogo foi encenado pelo ator norte-americano Michael Chiklis), tudo enquanto ainda reserva um tempo para mulheres, baladas e algumas ocasionais aparições no Cidade Alerta. Podemos ressaltar que não apenas o Dante ficou de fora, mas nem a Trish e nem a Lady aparecem no jogo, o que é uma pena, pois imagine como elas iam ficar gostosas nos novos gráficos do jogo. No entanto, o reboot nos apresentou uma cocotinha chamada Kat Parry.

Donte exalando falta de carisma em mais uma cutscene desse enredo de novela mexicana.

Após passar o jogo inteiro sendo pau mandado do Vergil, Donte encontra um demônio chamado Phineas & Ferb, que conta pro Dante que a puta favorita do Mundus estava prenha com o Capeta Jr, e a única forma de derrotá-lo seria matando o filho dele, pois isso deixaria Mundos tão puto que ele usaria a barra de especial toda dele se vingando, assim deixando-o vulnerável.

Depois da batalha contra o Datena, Donte descobre que a Batcaverna do Vergil está pra ser invadida pelo BOPE a mando do Mundus. Como bom incompetente que é, ele chega atrasado e prendem Kat. Pra se vingar, Dante sequestra a puta do Mundus e ameaça matar ela e o filho se ele não pagar a fiança da Kat. Ou seja, rola uma troca de casais foda.

Na hora de devolver as putas, o Vegil fode tudo e mata o filho do Mundus. Isso faz com que ele faça exatamente o que o Phineas alertou que aconteceria quando Mundus solta um especial de tela inteira que deixa todos fodidos. Donte e Vergil usam essa oportunidade, invadem o escritório do Mundos e, depois de uma batalha merda, matam ele.

Como os desenvolvedores não podiam deixar de copiar DMC 3, Donte e Vergil ainda lutam por algum motivo idiota, e Donte obviamente ganha. Depois tem uma DLC contando como o Vegil ia se tornar o chefão do próximo jogo mas FODA-SE ESSA MERDA DE REBOOT! DEVIL MAY CRY 5 EXISTE, CARALHO!

Armas[editar]

Nesse jogo, Donte possui dois modos, o leite com pera e o ovomaltine, e uma arma especifica pra cada modo.

  • Rebellion - A mesma de sempre e com os mesmos ataques, então não tem muito o que falar.
  • Ebony & Ivory - Neste DMC atira 99292276363647454894010837474738259999938365561839491014142799994701520 tiros a cada microsegundo além de ter um visual melhor.
  • Osíris - Essa sim é uma boa arma, porque você pode atacar grupos inimigos puxando-os pra perto de você no ar e ainda esquivar dos ataques com facilidade. (modo leite com pera)
  • Arbiter - Um machadão grande forjado pelo próprio capiroto (mais conhecido como a sua mãe) que tira bastante sangue dos oponentes e dos chefes, mas é lenta pra caralho e não ajuda em Donte se desviar dos ataques inimigos com rapidez. (modo ovomaltine)
  • Eryx - Uma luva que tira tanto sangue quanto o Arbiter (se seus ataques forem carregados) mas só faz um estragosinho de merda se você for noob e não souber carregar. (modo ovomaltine)
  • Aquila - Duas lâminas que atacam o inimigo de longe sem se fuder e ainda prendem o oponente. (modo leite com pera)
  • Revenant - Pistola melhor que a básica, tira pelo menos um pouquinho de sangue dos oponentes e se transforma em um lança-granadas se você carregar o tiro.
  • Kablooey - Arma que dispara uma bomba na barriga do infeliz e depois ativa a bomba fudendo os demônios por dentro.

Personagens[editar]

  • Donte - Protagonista do reboot, é um ex-Backstreet Boys que está na rua da amargura após a dissolução do grupo. Como toda celebridade decadente, está entregue às drogas e às DSTs. Alguns ainda insistem em acreditar que ele é o Dante, mas nitidamente não é, Donte visivelmente não tem a personalidade sarcástica, calma e pretensiosa do Dante, ele é só um moleque mimado que acha que pode resolver tudo sendo um playboyzinho arrogante. Só agradou pessoas que nasceram depois dos anos 2000.
  • Kat - A putinha da vez, uma garota arruaceira que foi abusada pelo seu pai e achou que poderia resolver seus problemas fugindo de casa e virando uma mendiga, e agora, para se sustentar, trabalha para a organização de Vergil ao qual ela oferece serviços sexuais em troca de moradia.
  • Caçador - O primeiro chefe, um demônio cheio de armas, inclusive aquela pistola que sai um gancho igual ao do Van Helsing.
  • Succubus - Quem dera fosse uma gostosa ninfomaníaca com chifres e asas de morcego, é na verdade uma barata gigante mutante que virou um saco de merda e que devido à uma forte azia não consegue parar de vomitar ácido estomacal.
  • Bob - Versão possuída pelo demônio do Datena, ele na verdade é a conjunção de todos os comentários tóxicos acumulados da fanbase de DmC que odiou o novo Donte, e que querem matá-lo a qualquer custo.
  • Lilith - A esposa de Mundus e dona de um puteiro. Exagerou no botox e por isso está eternamente com aquela cara de puta boqueteira. Está fazendo quimioterapia também, por isso usa uma peruca.
v d e h
Devil-may-cry-logo.png