Fiat de Americano

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma das grandes barcas beberronas fabricadas pela Dodge no final dos anos 60.

Cquote1.png Você quis dizer: Carro do Cabritinho Cquote2.png
Google
Cquote1.png Você quis dizer: Doge Cquote2.png
Google
Cquote1.png Desliga essa merda, se não o tanque não enche!! Cquote2.png
Frentista de posto sobre Dodge
Cquote1.png Meu golzim turbinado dá di 10 a 0 nessa veiaria aíí!! Cquote2.png
Playboy imbecil e invejoso sobre Dodge
Cquote1.png AP é moda, V8 é Foda!! Cquote2.png
Ditado manjado sobre Dodge
Cquote1.png Minha mulher sim. Meu cachorro, talvez. Meu Dodge, NUNCA!! Cquote2.png
Dogeiro sobre Dodge
Cquote1.png ..E esse Opalão aíí??? Cquote2.png
Tio velho que não entende nada de carro sobre Dodge

Dodge é uma marca de barcas e banheiras pertencente à Chrysler, outra fabricante de barcas e banheiras, que por sua vez pertence à Fiat, fabricante de geladeiras, fogões e utensílios de plástico. Conhecida mundialmente por fazer carros que bebem mais que o Mussum, essa grande marca deixa saudade da época em que a gasolina no Brasil era mais barata que puta de beira de estrada.

Dodge no Brasil[editar]

Dodge Polara 1800: Ícone automobilístico Made in Brazil by Chrysler.

No Brasil, a Dodge começou em 1967 quando a Chrysler comprou o que restava da Simca. No início, continuou a linha de Esplanadas, herdado da antiga montadora, mas logo viu que não iria aguentar continuar a fabricar (olha, rimou bonito!!) essas porcarias ultrapassadas que usavam um motor V8 de 2.5 (isso mesmo, a mesma cilindrada de um Opala 4 cilindros) por muito tempo. Então lançaram por aqui a nova e moderna linha Dart em 1969.

Em 1971, foi lançado o Dodge Charger RT, que nada mais era do que um Dart enfeitado pra parecer um carro esportivo e custar o dobro.

Como os outros carros de sua linha custavam o preço de um rim e meio, em 1973 a Chrysler inovava novamente com seu nem-um-pouquinho-fodástico Dodge 1800 (conhecido como "doginho" ou "pois é"), que de cara decepcionou todo mundo que fez a cagada de comprar um, graças a seus inúmeros problemas de mecânica (diz a lenda, que no teste realizado pela "4 Rodas", a alavanca do cambio quebrou na mão do repórter!). Aí em 1976, depois de investir um quinquilhão de CR$ em um novo projeto para o carrinho, ele foi re-batizado de Polara, ficando menos feio e com certo desempenho melhorado em relação ao rebosteio da sua edição anterior.

No final das contas, entre 1969 e 1981, a Chrysler lançou apenas 5 modelos diferentes de Dodge, no qual quatro deles eram simplesmente a mesma coisa (Dart, Charger, Magnum e Le Baron), mudava-se apenas grades, frisos e lanternas. A carroceria e o motor eram sempre os mesmos.

Dodge Gran Coupé Adventure : by Chrysler do Acre®.

A Chrysler do Brasil encerrou suas atividades em 1981, quando mais nenhum brasileiro tinha dinheiro pra ficar colocando combustível nesses petroleiros.

Modelos nacionais e americanos[editar]

Dodge Durango somente rico ou médico tem esse
WTF? Isso é uma Moto da Dodge? Sim, uma moto incrementada
  • Dodge Charger R/T: Conhecido por Correr pra caralho com 2 ou 3 Litros de plutônio gasolina, os mais procurados são os modelos americanos, dos anos de 1968 a 1970 e os atuais.
  • Dodge Challenger R/T: a versão mini do Charger mas com mais potência. O modelo de 1970 ganhou um filme chamado "Corrida contra o destino". Custava menos que o Charger, mas morreu em 1983! Sua versão atual manteve algumas características do antigo, incluindo seus dois pares de faróis arredondados,curvas na parte traseira e faróis traseiros grandes.
  • Dodge Coronet: Um belo muscle car nos anos 60 e 70 até 1972 a 75 e estragaram usando como uma viatura de Polícia.
  • Dodge Monaco: Conhecido como "rouba vagas", o carro mais parecia uma barca! Achar uma vaga pra ele era meio difícil,de 74 a 78 era usado como táxi e viatura.
  • Dodge Durango:SUV De luxo da Dodge
  • Dodge Diplomat: Sedan médio feio pra caralho, muito utilizado como viaturas e táxis nos anos 80.
  • Dodge Ram: Caminhonete dos pleiba. Normalmente, o dono de um exemplar destes tem o pênis com o tamanho proporcionalmente inverso ao de sua pick-up.Precisa de Carteira de Camioneiro para pilotá-la
  • Dodge Demon: Tinha um diabinho pintado nas laterais do carro e otro de baixo do capô, mas algum crente fanático religioso exorcizou o nome do carro, dando outro nome a ele.
  • Caravan: A van feita da Dodge nos anos de 80 até hoje, conhecida como geladeira sobre rodas.
  • Dodge Tradesman: Uma Outra Van da Dodge na década de 1970 até 1979, era usado como viatura,Ambulância, Escolar entre outros.
  • Polara: Nos Estados Unidos como Viatura dos Tiras nos anos 70. No Brasil, saiu no formato caixa de sapato, logo agradou a todos.
  • Dodge Viper: O carro mais rápido da Dodge, o número 1; conhecido por dar surra de pau mole nos rivais que custam o dobro de seu preço, e também por ser mais difícil de controlar que o Charger.
  • Dodge Dart: Clássico banheirão, lançado também no Brasil. Possuía as variantes Gran Sedan, Gran Coupé, Gran Barca, Gran Banheira (essa era TOP!), e a versão exclusiva lançada no Acre, a Gran Coupé Adventure.

Motores[editar]

Dodge Ram com 350 cavalos e um jumento
Protótipo do Dodge movido a plutônio

Logo que a Chrysler chegou ao Brasil, viu que o negócio por aqui tava feio. O único modelo que podia ser chamado de carro era o Galaxie, com seu potente nem tanto.. motor V8 292. Assim, tratou logo de adquirir o que sobrou da Simca, e vendeu o projeto dos motores V8 2.5 pra primeira fábrica de enceradeiras que apareceu. Começou então a era dos brutos V8 318!! O primeiro projeto de motor V8 318 era movido a plutônio, mas não deu certo, pois o plutônio custava caro, fora de cogitação para um motor daquele porte. A saída foi diminuir a taxa de compressão e usar gasolina , afinal, a gasolina nunca vai acabar mesmo!!! Depois do fim da Chrysler no Brasil em 1981, várias outras empresas continuaram a utilizar seus motores, tais como fabricantes de navio entre outras. O projeto do motor a plutônio foi comprado por uma usina nuclear do norte da Ucrânia em 25 de abril de 86, mas não se sabe se houve sucesso em implementá-lo.

Hoje em Dia[editar]

Nos dias de hoje, a Dodge ainda fabrica suas barcas nos EUA, pois os estadunidenses são os únicos que não estão nem aí pela poluição que suas banheiras soltam.

Aqui no Brasil, apenas os mais nostálgicos e afortunados possuem um exemplar intacto dessas relíquias, pois além do preço de mercado muiticicicicicicícimo elevado, o valor da água suja com gás gasolina no nosso país é um roubo muito alto para se manter um carro capaz de consumir 100 litros do gasolina em 5 minutos apenas funcionando na lenta.

Ver também[editar]