Donkey Kong Junior

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Donkey Kong Junior é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Um Cyber demon dá game over em um noob.


King Kong Jr.: The Game
Donkey Kong Jr cover.png

Capa do jogo quanto relançado para NES

Informações
Desenvolvedor Nintendo
Publicador Nintendo
Ano 1982
Gênero Simulador de macaco
Plataformas Arcade, Atari, NES
Avaliação 0,1/10
Idade para jogar Livre

Donkey Kong Junior é mais um joguinho de arcade sobre Donkey Kong, mas não pense que ele é um jogo qualquer, ele é o primeiro e último jogo em que o filho de Donkey Kong apareceu, depois dessa aparição dele no game ele só voltou a aparecer em uma versão muito obscura do Mario Kart para Super Nintendo e logo depois sumiu sem deixar pistas de onde foi parar (lendas dizem que ele foi para o Acre após Donkey Kong não assumir sua paternidade). Além disso esse jogo também foi o primeiro e último que teve o Mario como vilão da história e não como herói (pela primeira vez ele soube como é ser um perdedor) tanto que ele até aparece com um bigode mais alongado, para dar a ele um ar mais vilanesco.

Jogabilidade[editar]

Repare nos gráficos, só a Nintendo para proporcionar tanta qualidade aos seus jogadores abitolados.

Neste jogo controlamos Donkey Kong Jr., o filho jamais assumido pelo Donkey Kong que, como percebe-se na sequência da franquia Donkey Kong, jamais irá reconhecer a paternidade desse bastardo. Apesar das rusgas criadas no primeiro jogo de Donkey Kong, o gorilão e seu captor Mario acabam ficando amigos e o ainda carpinteiro decide que vai ajudar Donkey Kong a escapar do suposto filho. Cabe ao jogador perseguir o pai e o amigo afim de obter o reconhecimento de paternidade, atravessando 200 fases de pura selva escalando cipós enquanto precisa esquivar-se de codornas assassinas arremessadas pelo Super Mario.

Enredo[editar]

Após resgatar sua putinha de estimação no jogo anterior das garras do gorilão tarado, Jumpman decide que deveria se vingar do Donkey Kong. Mas, como percebemos em jogos como Mario Party, Mario Tennis, etc, Mario e Donkey Kong são grandes amigos e essa amizade começou ali, em 1982 enquanto DK estava enjaulado. Mario escutou todo o drama do gorilão que disse que sequestrou aquela biscate apenas para ajudar o Mario a deixar de ser um escravoceta safado que fica por aí atrás de princesas sequestradas. Essa nova amizade entre Mario e Donkey Kong foi colocada a prova quando um tal de Donkey Kong Jr. apareceu alegando ser o filho do Donkey Kong, mas o protagonista da série de jogos nunca comeu ninguém, nunca namorou ninguém e que aquele macaco é apenas um oportunista querendo se aproveitar da fama do Donkey Kong. Mario, completamente comovido por essa história, decide ajudar seu novo amigo Donkey Kong a fugir desse golpista.

Mas como o jogador assume o controle é do perseguidor, o tal "Donkey Kong Jr.", ele eventualmente alcança Mario e Donkey Kong, conseguindo chantagear o gorila e ganhar o reconhecimento de paternidade após negociação que inclui substituir o pagamento de pensão alimentícia por participação em um Mario Kart.

Recepção[editar]

Donkey Kong Junior é considerado como um dos Top 100 jogos de bichinhas e eminhas que não sabem jogar jogos bons de verdade, sendo aclamando como excelente jogo que ninguém nunca jogou ou teve paciência de jogar.

Este é o único jogo da série Super Mario no qual o jogador controla o vilão, no caso, o Donkey Kong Jr., e isso chamou muito atenção em 1982 pois até então ninguém tinha visto um jogo no qual você ajuda um vilão, o que garantiu uma certa popularidade ao jogo.

Legado[editar]

Um legado nem tão bom assim que o jogo deixou foi a criação do Luigi, afinal, haviam 2 Marios" puxando o Donkey Kong no filminho de abertura, e algum retardado inventou que aquele era o irmão do Mario, e a Nintendo que sempre se aproveitou da fanfic dos outros (exceto da Bowsette) lançou o personagem oficialmente como irmão do ario, ou seja, o que era apenas uma duplicação de códigos rendeu um novo personagem e muito lucro pra Nintendo...

O jogo ainda deixou como legado a ideia de se inventar uma barrinha de cereal feita de banana. Como o produto não vendeu, o que gerou grande empilhamento do produto, tal problema foi resolvido com muita criatividade, foi fundada uma empresa aérea chamada GOL (GOriLa) onde o grande acúmulo dessa barrinha de cereais foi distribuída para os passageiros desta empresa, embora infelizmente em meados de 2009 as barrinhas de cereal chegaram ao fim, o que quase gerou o fechamento da empresa aérea (já que seu objetivo já teria sido acabado), mas como o negócio estava dando lucro, resolveram manter a GOL em atividade, apenas tiveram que colocar comida de verdade para os passageiros, onde as comidinhas são cobradas separadamente desde então.