Dragon Age: Inquisition

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Dragon Age: Inquisition é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, um n00b faz um teleport pra Falador.


AVISO. Esse artigo contêm spoilers como o fato de que o Inquisidor não foi escolhido por nenhuma Andraste ou que Solas é o responsável pela merda toda, deu o orbe para Corypheus, e é amiguinho de Flameth ou que Blackwall nunca foi um Grey Warden e não passa de um impostor assassino
Drag Queen Age: Femquisition
Nobody expects the dragon age inquisition.jpg

Capa oficial

Informações
Desenvolvedor BioWare
Publicador EA Bitches
Ano 2014
Gênero Sim date
Plataformas XBOX ONE; PlayStation 4
Avaliação 30%
Idade para jogar Conteúdo adulto (sexo semi-explícito gay)

Cquote1.png Cadê o Heoi de Ferelden!!!!!? Cquote2.png
Jogador transtornado com a ausência do protagonista do primeiro jogo
Cquote1.png FUUUUUUUUUU Cquote2.png
Nerd virgem transtornado quando descobre que a Leliana com quem desenvolveu 100 horas de romance em Dragon Age Origins, agora simplesmente esqueceu isso e se porta como uma frígida

The Elder Scrolls IV: Oblivion Dragon Age: Inquisition é só mais outro super-estimado e entediante jogo produzido pela Bioware, empresa reconhecida por sua apologia ao homossexualismo, furry, anarquismo, genocídio como solução dos problemas e outras aberrações da sociedade moderna, foi lançado mundialmente para as multi-plataformas Atari, Sega Genesis, Super Nintendo e o sistema de computador Commodore 64. A versão especial de colecionador do jogo vem incluído com uma sacola de pão com dois buracos para que seja usada como máscara para que o jogador possa esconder sua identidade e um pequeno vidrinho com água sanitária.

Desta vez, para aqueles que não sabem inglês o jogo vem com legendas em português, embora o trabalho de tradução tenha sido feito por alunos do primeiro semestre de um cursinho de inglês, porque em 50% das frases erros gramaticais, de concordância ou de lógica com a história são vistos.

Foi utilizado para o jogo o novíssimo Frostbite 3 como motor gráfico, algo que trouxe uma revolução gráfico ao mundo dos games. As versões para PS3 e Xbox 360 são caracterizadas por lags e renderização apenas de itens e cenários que estejam a 1 metro de distância do personagem. Este motor gráfico também permite que independentemente da sua placa gráfica ou console, todos os personagens vão estar terrivelmente, irremediavelmente feios de maneira a estimular os jogadores a serem mais assexuados por não se sentirem bem dividindo a cama com nenhum dos outros personagens (jogadores que compraram a versão de colecionador podem resolver esse problema pingando água sanitária nos olhos).

Enredo[editar]

Um dos vários portais de Oblivion em Thedas.

A história é uma continuação direta de Dragon Age II, com apenas leves referências aos ocorridos em Dragon Age Origins, afinal os desenvolvedores para forçar que o fracasso de vendas do Dragon Age II fosse revertido, colocaram milhares de referência do segundo jogo em Dragon Age Inquisition.

A história começa quando dois grandes grupos cosplayers rivais travavam uma intensa guerra civil. De um lado estavam os crossdressers que desejam que seu hábito de se travestirem seja aceito pela sociedade, e do outro lado os furries pedófilos drogados que defendem os bons costumes e a moral cristã. Já tendo havido suficientemente merda no continente, o papa da Igreja Universal dos Transexuais (Chantry), que com a mudança de sexo era então conhecido como Divina Betty White, usando seu poder político como sendo a maior líder eclesiástica de todo o continente, convoca os líderes dos crossdressers e os líderes dos furries para uma reunião de emergência e conciliação no Templo da Perdição, no topo de uma montanha de neve mortal, no meio do nada.

A reunião não vai como o planejado, pois uma explosão gigantesca mata a todos, exceto o escolhido que ainda viria a tornar-se o Arauto da Androginia, além de abrir uma gigantesca boceta verde nos céus de onde pentelhos diabólicos descem e atacam as pessoas usando os mesmos sons e gritos dos monstros encontrados em Mass Effect 3 (poupar gastos com sonoplastia). Duas lésbicas muito irritadas prendem o único sobrevivente, acreditando que ele fora o responsável pela morte da Divina Betty White e dos líderes dos crossdressers e dos furries, afinal atentados jihadistas são muito comuns no mundo de Dragon Age desde que Anders explodiu o Vaticano em Kirkwall em Dragon Age II. Cassandra (uma das lésbicas) leva seu prisioneiro para o lado de fora da prisão e exige que ele lhe mostre o seu "verdadeiro poder" fechando um portal que leva as pessoas para Oblivion. Tal fato heroico de fechar esses portais pro inferno só foram possíveis graças ao uso do estranho símbolo gravado na palma da mão desse escolhido, marca esta que foi conquistada após noites incessantes de punheta tão excessivas que chegaram a criar esta assadura mágica. Tal versão de como a marca foi adquirida não seria muito bom para o marketing, então inventaram que esta marca foi concedida por Andraste, o santo padroeiro da androgenia.

Quando este homem misterioso e aleatório fecha a brecha dos capirotos, todo mundo fica aliviado e acredita que ele é o arauto da androginia, sendo este o único que pode trazer a paz para z guerra milenar entre os furries e crossdressers. Inicialmente eles obtem a ajuda de um duende racista calvo, e um escritor pornô anão ateu.

Tudo parecia ir bem, até que um velho rival da falecida Divina Betty White aparece, seu nome é Corypheus e ele se demonstra o vilão do jogo por ser a única alma sensata de todo o continente, pois ele é igualmente antiotakus, anticosplayers, antiviados, anti-sexo sem camisinha e anticomunistas. Para impor a sua visão radical de mundo, ele invade uma convenção de cosplay para caçar e matar lolis e também queimar todos os furries e gordos vestidos de Sailor Moon com seu dragão viciado em heroína. O Inquisidor então morre num combate com o vilão após ter sido varrido por uma avalanche de pedacinhos de isopor quando o mesmo abriu todas as caixas do seu estoque particular de fantasias cosplay, que fica guardado protegido sob essas bolinhas de isopor.

Mais tarde, Cassandra e seus amigos se deparam com um inquisidor inconsciente, até então presumidamente morto, e o trazem para um castelo onde eles anunciam formalmente a sua posição como o arauto da androginia e líder supremo da recém-criada Femquisition, uma entidade sem fins lucrativos que milita a favor do feminismo em locais onde o feminismo é totalmente irrelevante e desnecessário pois as mulheres já são iguais aos homens e evitam ao máximo ir militar em regiões onde realmente aconteça misoginia e maus tratos às mulheres, o que rende a alcunha de "femi-nazi" a estas pessoas.

E assim, o Arauto da Androginia parte em sua jornada para fechar as fendas de Oblivion espalhadas por toda Tedas e salvar o mundo das garras de Alduin e seu dono incompreendido.

Jogabilidade[editar]

Inquisidor enfrenta o Pedobear, uma das grandes ameaças do jogo.

Dragon Age Inquisition é basicamente um jogo de escalada de rochas. O protagonista deve explorar diferentes relevos e escalar o máximo de montanhas possíveis. Os controles para a escalada são propositadamente péssimos para gerar uma sensação real de dificuldade em subir paredões de pedras para no final pegar um Fragmento extremamente inútil.

Matar inimigos é um objetivo secundário, sendo o objetivo principal transar com o maior número de personagens diferentes de diferentes sexos e diferentes raças, para isto foi criado o mecanismo do Dragon Age Keep um mecanismo bizarro onde o jogador customiza os principais acontecimentos em Dragon Age Origins e Dragon Age II transformando as mais de 200 horas gastas nos primeiros dois jogos totalmente irrelevantes para o Dragon Age Inquisition.

Ao contrário do jogo antecessor Dragqueen Age 2, onde você só poderia jogar como um humano retardado, agora você pode optar entre diversas raças, incluindo Na'vi, Ewok além de poder jogar como fanático religioso e excluir pessoas que não sigam sua mesma religião.

Como o maior objetivo do jogo é o sexo gay, Dragon Age Inquisition traz diversas cenas de sexo interracial (literalmente) cujo objetivo maior é chocar a família tradicional de bons costumes que porventura jogue isso.

Além do sexo gay, outro objetivo do jogo é fazer cosplay, é estimado que dentre as 300 horas médias de gameplay oferecidas pelo jogo, 299 delas giram em torno de descobrir, saquear, roubar, pilhar e exumar roupas nos cenários para poder vestir uma grande variedade de personagens de todos tipos físicos numa enorme variedade de trajes que vão desde verdadeiras drag-queens até gays mais discretos. Pode-se estimar que 10 minutos do gameplay é a cena de sexo, e o restante é escalada de rochas.

Embora semelhante ao sistema de combate da Dragon Age II, o sistema de batalha de Inquisition foi revisto, a fim de confundir jogadores tanto de longa data quanto novatos. Há agora também um sistema de STD (Sexually Transmitted Diseases) que permite aos jogadores manter a pontuação de quantas doenças sexualmente transmissíveis eles adquiriram durante toda a jornada de sexo promíscuo sem camisinha com seus parceiros gays (lembrando que adquirir AIDS no entanto irá resultar em um game over).

Personagens[editar]

Cassandra enfrentando um viciado em cocaína.
  • Inquisitor (pansexual) - Apenas um weeaboo médio com cara blasè que foi arrastada para a guerra Crossdresser X Furries. Após bater tanta punheta a sua mão esquerda ganha o poder de conseguir fechar portais para Oblivion gerados por trolls da internet e alguns cavaleiros drogados em geral. Eles foi então apelidado de "O Arauto da Androginia" e passou a atuar como uma espécie de figura messiânica para pervertidos sexuais amantes de futanaris e sexo com elfos, unicórnios e toda essa idiotice que não existe. Como ele é capaz de selar os portais para Oblivion, ele ganhou a ira de Corypheus, o vilão bundão do jogo que paga de fodão mas nunca faz porra nenhuma e nunca é uma ameaça. Sendo o personagem principal do jogo isso lhe dá o direito de ser um gay, heterossexual, bissexual ou pansexual; pode-se até mesmo ter um romance com um dragão, uma flor ou um nug dependendo de como o jogador tomar suas ações no decorrer do jogo.
  • Cassandra Allegra Portia Calogera Bulldyke 1 Filomena Pentaghast (heterossexual apesar da cara de lésbica) - Cassandra era um membro dos Buscadores da Verdade, uma organização de drogados recuperados que geralmente saem por aí afim de provarem lendas urbanas. Apesar de se portar masculinamente e ser mais macha do que ambos Sten e Arishok juntos, ela é surpreendentemente heterossexual (metagay) e gosta da companhia de homens, em particular aqueles que se vestem e agem como meninas, sendo essa a única maneira de conquistar o romance com ela.
  • Solas (heterossexual) - Um skinhead elfo racista e filósofo que na verdade é a grande mente por trás de todos acontecimentos do jogo, portanto podemos dizer que ele é um filho da puta dissimulado também. Ele era dono de vários concessionários de automóveis em Toronto, mas quando eles foram à falência, ele fugiu para Thedas onde foi adotado por Flameth, uma bruxa que desde o primeiro Dragon Age está carente por uma giromba mas ninguém se prontifica a comer a velha, até Solas conquistar esse posto. Ele é hetero, e para ficar com ele apenas elfos do sexo feminino.
  • Varric (pansexual) - O carismático anão ateu de Dragon Age II retorna em Inquisition, oferecendo no mercado negro seus mais picantes contos eróticos e romances envolvendo seus amigos Hawke e Alistair. Ele "se junta" (chantageado por Cassandra) à Inquisição só para fazer número mesmo.
  • Cole (assexuado) - Um demônio/espírito/abominação/típicO adolescente misterioso. Quando ele tinha quinze anos ele fugiu de casa quando a energia acabou e desde então veste um penico na cabeça. Em seu tempo livre, ele gosta de divagar incessantemente e assassinar pessoas. Ele é inexplicavelmente fissurado por vegetais e muitas vezes queima nabos antes de se masturbar para eles furiosamente na despensa. Todos os demais personagens tem medo dele e desejam que ele vá embora, porque ele parece muito aqueles adolescentes que invadem universidades nos Estados Unidos, massacram a todos e depois se matam.
  • Dorian (homossexual) - Viadão do jogo, é um nobre tevinteriano de Tevinter, ele frequentemente gosta de realçar que vem de Tevinter, afim de denegrir cada vez mais a imagem de Tevinter. Ele foi criado como "Blood Mage" como tentativa de encontrar a cura da AIDS e assim todos gays puderem fazer sexo anal sem camisinha novamente. Quando ele estava no colégio, ele se juntou ao Glee, onde ele poderia cantar, pesquisar sobre moda, e colocar para fora todos os seus demônios interiores e assim evitar a temida possessão demoníaca que assombra todo mago que usa magia de sangue. Porém seu pai descobriu que ele era gay e o expulsou da família. Dessa forma Dorian se junta à Inquisição para que ele possa lutar por uma sociedade mais pró-gay (apesar do fato de que cada magistrado de Tevinter seja flagrantemente homossexual pelo o que vestem). É o personagem predileto e mais visado pelos jogadores de Dragon Age.
  • Vivienne (heterossexual) - Uma maga e feiticeira de Paris (Orlais no jogo por questões de direitos autorais). Ela promove luares como uma prostituta de luxo, profissão pela qual conheceu seu atual amante duque. Ela tem posições políticas bem firmes, sendo a favor dos cosplayers crossdresser, sendo inclusive muito fã de cosplays de Malévola e é firmemente pró-antigay. Alguns fãs mais ávidos dizem que Vivienne é um exemplo para mulheres que combatem o câncer e precisam raspar os cabelos, mas a verdade é que os produtores ficaram com uma enorme preguiça de renderizar cabelos para ela, então a deixaram careca sem nenhuma explicação lógica.
  • Iron Bull (bissexual) - Um espião Qunari disfarçado de mercenário homossexual em Thedas. Ele comanda um grupo de dançarinos exóticos/guarda-costas chamadso "Carregadores de Ferro Intestinais" e eles só aceitam pagamento por dinheiro ou cartão Visa. Ele é desses que deve-se tomar muito cuidado, pois um elogio em algum momento errado e você acaba na cama dando o cu para ele. Ele pode ser encontrado na taverna onde ele irá entretê-lo com contos de sua vida passada. Destaque para o seu companheiro, Tammy Gretchen.
  • Sera (lésbica) - Apenas uma elfa ex-viciada em heroína que hoje em dia demonstra todos os efeitos de anos de uso de drogas sintéticas pesadas, ela tem um sotaque galês forçado e apesar de reclamar de Cole fala mais frases desconexas que ele. É uma lésbica que não gosta de elfos.
  • Blackwall (heterossexual) - Ele é um Grey Warden impostor que vagueia por Thedas em busca de guerreiras robustas exóticas de seios grandes. Ele tem fetiches por pés e gosta de ser pisoteado por mulheres dominadoras, o que explica as altas cargas de auto-piedade flagrantes em seus diálogos. Quanto mais ele for maltratado durante os diálogos, mais ele irá amar.

Retorno dos antigos personagens[editar]

  • Leliana - A queridinha dos fãs de Dragon Age retorna agora para atuar como NPC no cargo de mestre-sapatão para o inquisidor. Ela é extremamente hábil na arte de lesbionagem e pode detectar uma lésbica a mais de 100 metros de distância, sendo ela extremamente útil para o caso da protagonista ser uma lésbica. No seu tempo livre, ela pode ser encontrada no campanário da fortaleza central escrevendo ameaças vazias para sub-celebridades variadas e observando seus corvos ter relações sexuais.
  • Edward Cullen Rutherford - Personagem totalmente secundário nos jogos anteriores que voltou com mais importância devido aos fãs que desenharam dezenas de imagens de Cullen tendo sexo furry. Ele é o general de todo o exército mesmo estando em meio a uma fortíssima crise de abstinência de cachaça, a qual ele largou poucas semanas antes.

Controvérsia[editar]

Como todo jogo da Bioware que envolve temas delicados como sexo furry, anarquismo e extermínio de raças inferiores, o jogo Dragon Age Inquisition não escapou de grandes controvérsias. No Oriente Médio, por exemplo, discussões acaloradas sobre o real sexo de Cassandra provocou uma cisão na Al-Qaeda e o surgimento do Estado Islâmico em 2014.

Nos Estados Unidos, diversos pastores conservadores da igreja cristã repudiaram o jogo devido ao decréscimo de cenas de homossexualismo em relação aos jogos anteriores da franquia.

Já na Índia, o jogo foi totalmente proibido e banido das prateleiras das lojas porque não era gay o suficiente, além do que as vacas são agora uma raça jogável o que é extremamente ofensivo para eles.

v d e h
Dragon Age logo.jpg