Economia dos Estados Unidos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gráfico dos gastos do governo dos EUA.

Economia dos Estados Unidos é, graças ao capitalismo, a mais fodida do mundo, mas fodida no sentindo bom da palavra, como foder com a Alexis Texas, ou seja, muito bom mesmo de fodida, a maior economia do mundo, e não estamos falando do estado Texas que também é podre de fodido de tanto petróleo, mas de uma atriz pornô norte-americana que dá o cu muito bem, apesar de pouco, aliás se estamos falando de economia porque não citar a abençoada indústria dos maus costumes estadunidenses do entretenimento adulto? 90% das atrizes pornôs do mundo vem dos Estados Unidos, todas loiras fabricadas mas para quem só quer bater uma punheta está bom, dizem que é o grande sucesso e segredo da prosperidade econômica estadunidense, a promiscuidade de suas mulheres.

Ao contrário da crença comum, a economia americana não se baseia sobre a invasão de nações estrangeiras e os posteriores saques realizados no território alheio de seus recursos energéticos, mas sim nas plantações intermináveis de milho do país de maneira que até a cerveja dele, Budweiser, é de milho. O milho típico norte-americano, o Kellogg, nascem com os grãos açucarados e secos, prontos para serem servidos em tigelas grandes de kevlar cheio de leite. A base da economia dos Estados Unidos é o mingau, panquecas, hambúrguer e a crise econômica mundial, bem como a produção de dólar. Além disso créditos e dinheiro virtual também são outras potências do país.

Agricultura[editar]

As principais culturas produzidas no país são pipocas, batatas fritas e hambúrgueres, tudo em quantidades colossais visto que os Estados Unidos possui estoque de bacon para os próximos 150 anos, afinal os Estados Unidos é o país do mundo com a maior quantidade de fazendas do mundo, com mais destaque para o Corn Belt, a maior plantação de Sucrilhos do mundo, e também do milho para a produção de pipocas. Outros produtos largamente plantados no país são a laranja que serve para a produção de refrigerantes sabor laranja, noz-de-cola para a produção de um energético sabor chorume muito popular em fast foods, limão porque acompanha bem quibes, e amendoim porque há muitos emigrantes chineses. A agricultura do leste do país é baseada no cultivo de batatas para a produção em larga escala de batatas fritas, também gergelim para decorar pães de hambúrguer. Ocasionalmente vemos plantações de tomate ketchup, aveia e flocos de aveia.

O país é detentor do maior rebanho de minhocas do mundo, afinal o território dos Estados Unidos necessita ser a origem da matéria-prima de todo suculento hambúrguer do McDonalds.

As granjas são também as maiores do mundo, afinal aqueles buckets gigantescos cheios de asinhas e coxinhas fritas de frangos oleosas tem que advir de algum lugar.

Podemos ainda destacar o Alasca e seu rebanho de salmão e merluza-do-alasca, mas por ser uma comida saudável demais não é utilizada para consumo próprio e é exportada.

Indústria[editar]

Como observamos nos filmes de Hollywood, a indústria dos Estados Unidos não é lá tão forte. Todas cenas que ocorrem em galpões industriais nos mostram um ambiente escuro, abandonado, insalubre e decadente.

O grande polo industrial dos Estados Unidos é o conhecido Vale do Silício, maior região nerd do mundo onde estão as indústrias do Google, Youtube, Facebook e todos os demais sites de internet que visam executar lavagem cerebral nos ocidentais afim de torná-los consumistas sem vontade própria, escravos do sistema.

Serviços[editar]

Os Estados Unidos possuem o setor de serviços mais precários do mundo, de maneira que eles precisam importar sub-trabalhadores latino-americanos para exercer os cargos de lavador de latrina, garçom, barman, carregador de malas, motorista de táxi, limpador de mariscos e todos demais serviços essenciais do típico estadunidense médio. Os nativos do país no máximo tornam-se atendentes de alguma rede fast food, praticamente o primeiro emprego de qualquer americano comum.

Importações[editar]

Os Estados Unidos é o maior importador de especiarias da Índia para a fabricação de molho barbecue, acredita-se que os estadunidenses são movidos à molho barbecue pois não importa aonde você vá por lá, eles colocam barbecue não importa qual comida opte. Outras importações relevantes também incluem hambúrgueres, cachorros-quentes, carros importados e todo tipo de aparelho eletrônico que mochileiros brasileiros praticamente saqueiam nos EUA, como uma horda de pé-rapados consumindo iPods, videogames e tudo mais só porque são 500% mais baratos que no seu país de origem.

Exportações[editar]

Tudo relacionado a McDonalds, Coca Cola ou qualquer coisa nociva ao organismo como guerras, são as maiores exportações estadunidenses, sendo eles também o maior exportador de dólar do mundo.

Flag map Estados Unidos.png Estados Unidos
HistóriaPolíticaSubdivisõesGeografiaEconomiaCulturaTurismo