Emerson, Lake & Palmer

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Gessinger, Licks & Maltz Cquote2.png
Google sobre Emerson, Lake & Palmer
Cquote1.png Você quis dizer: Trio Parada Dura Cquote2.png
Google sobre Emerson, Lake & Palmer
Cquote1.png Eles são nossos ídolos, mas nós somos melhores! Pelo menos, é o que acham os pivetes que não entendem de música! Cquote2.png
Dream Theater sobre Emerson, Lake & Palmer
Cquote1.png Não! Nós somos os melhores, além de sermos a versão brasileira deles Cquote2.png
Engenheiros do Hawaii sobre Emerson, Lake & Palmer
Cquote1.png Pô já eu gosto mais é duma coisa moderna, duma coisa mais nervosa morô? Igual jatro tral, emerson lake de palmer, edis floyd, aisac rei... Cquote2.png
Gil Brother sobre Emerson, Lake & Palmer

O trio tentando se fazer de hippie

O supergrupo "Emerson Fittipaldi, Gregório Lagoa e o time do Palmeiras" é uma banda feita por seres celestiais cuja origem é desconhecida, pois suas existências datam de antes de Dercy Gonçalves e antes de Oscar Niemeyer. Eles ficaram famosos no nosso planeta depois de mostrar suas músicas na RQMMB (Reunião Quadri-Milenar de Música Boa), e hoje podem ser facilmente encontrados no nosso planeta mesmo. Você encontra o Lagoa em qualquer lagoa artificial... mas tem que ser artificial. O Palmeira em qualquer palmeira que dê côco, e o Emersão, no bar da esquina, onde ele toca o teclado do filho do dono do bar, e bebe fiado.

Antes mesmo do universo existir, antes mesmo da tua mãe começar a dar, 3 músicos intergaláticos do caralho á quatro se juntaram com uma oferenda pro capeta, duas garrafa de vodka, 76 gatinhos e instrumentos musicais feitos de ossos de membros de bandas piores (leia se Genesis) e foram escrever umas música Já que tavam cheirado de gato pra caralho, e não ligavam pra nada, decidiram botar seus próprios no nome da banda: "Emerson, Lagoa e Palmeira" ou também conhecido como ELP. Já que no vácuo absoluto onde eles se encontravam antes da explosão do big bang, a putaria e a imaginação rolavam solta. Enquanto eles viajavam na maionese com suas ideias como a de um tatu-tanque gigante assassino e de um carnaval do mal número 9, o universo ia nascendo aos poucos ao som de Fanfare for the Common Man.

Todas suas criações foram abortadas na hora do Big Bang, pois a barulheira da explosão irritou os integrantes e depois de bilhões de anos fazendo música "fora de compreensão humana", eles finalmente decidiram fazer uma pausa. Uma pausa, para seres etéreos como eles, demora no mínimo 1 bilhão de anos. Após voltar da pausa, os integrantes se encontraram num planeta chamado "Terra", e bem no tempo da reunião quadri-milenar (ou seja, a cada 4000 anos) de música boa, e dessa vez, foi bem naquele planeta onde eles estavam! Foi nessa reunião que eles decidiram mostrar para todo o universo suas músicas.

Eles continuam fazendo música, mas o próximo álbum só foi previsto para daqui 2 milhões e meios de anos. Numa entrevista concedida à revista "Gods", eles disseram que estão usando novos maneiras de fazer música; no novo CD, eles prometeram colocar um instrumento feito de estrelas, cujo nome não pode ser pronunciado, pois o idioma dos deuses é altamente sofisticado. Por isso, o lançamento foi adiado para o dia da morte de Keith Richards

Origens[editar]

ELP era originalmente o nome de uma droga muito utilizada no sudoeste da Suazilândia. Dizem que quem a utilizava tinha visões de porcos voando ao pôr-do-sol, e a sensação de receber cirurgia cerebral em saladas. Nos anos 70, um bando de hippies estavam pensando em um nome de banda de Rock Progressivo:

  • -"Ei cara, precisamos da inspiração das estrelas de Ashtar Sheran para fazermos o nosso nome...
  • -"Eu já sei, porque não Zaratustra Alaranjada?"
  • -"Não, não... trivial demais cara... que tal Iron Maiden?"
  • -"Nem pensar! Eu descobri pela FNORD que em breve surgirá uma banda 10 vezes mais famosa que a nossa com esse nome... seríamos processados..."
  • -"Já sei! Porcos Voadores! Melhor ainda cara... ELP!"
  • -"Uau, supernome!"

ELP era pra ser referência às drogas, mas o mendigo que eles recrutaram achou melhor que fosse supostamente o nome deles.

Não, não era um bom nome, concluíram. O mendigo tempos depois decidiu que seria Emerson, Lake and Palmer mesmo. E ficou.

Carreira (no bom sentido)[editar]

Alguns dos sucessos da banda:

  • Émerso, Lagoa e Palmeiras: primeira tentativa do Trio Parada Dura em emplacar algum sucesso - precisa dizer que deu errado?
  • Talco : considerado uma obra prima pelos fãs, compõe-se de vinte e tantos minutos de barulho num lado do disco e um punhado de músicas sem qualidade no outro (juntando as 6 músicas do labo B não dá uma!).
A câmera tá do lado de vocês, seus idiotas...

Um álbum contratual que só serviu pra comparativo aos Bee Gees, além de fazerem uma música de 20 minutos que fala coisas nada a ver, e que nem são contínuas como Tarkus ou Karn Evil 9.

Após 3 milhões de anos e álbuns solo fracassados o trio finalmente retorna pra ver se ainda conseguiam alguma coisa. Nesse álbum, eles apostaram poesia e Shakespeare, e Lamarck pelo tom de voz, não estava em seus melhores dias...

Nesse álbum, o trio mostra suas experiências com o transporte público lotado. Emerson também não estava em seus melhores dias, fazendo competições com Lagos pra ver quem era que estava mais mal na fita

Após o trio se recuperar de ficarem paraplégicos (pelo menos Carlos e Emersão), eles voltam com o último show (último mesmo) pra mostrar músicas que todo mundo já conhece, sem nenhuma novidade! Ao vivo:

O pianista da banda (Lamarck) só tocava em cima de um tapete de $2000,00. Os shows da banda normalmente envolviam mais de 1 tonelada em equipamentos. Isso só em tapetes. Dizem que Lula perdeu o dedo por causa de um solo virtuoso nuclear durante "Porcos voam no horizonte".

Fim da carreira (no mal sentido)[editar]

Um certo dia, eles chegaram à conclusão que ganhariam mais dinheiro vendendo bugigangas com a logomarca que com shows. Então chamaram o Bill Gates pra fazer isso. Mas Gates teve 90% dos lucros. Os membros da banda ficaram abaixo da linha da miséria e agora fazem shows no Azerbaijão e países vizinhos.

Dizem que em 2057 Zidane vai dar um Round Headbutt Strike neles, e eles vão parar no Triângulo das Bermudas junto com Elvis.

O mendigo atualmente é conhecido como Enéas.

Fatos[editar]

Em certo show, um dos membros da banda utilizou um instrumento musical eletrônico, similar a uma harpa de apenas uma corda que, ao contato com qualquer coisa emitia um ruido. Este membro da banda começou a esfregar a corda em suas nádegas de forma que todas as músicas do álbum mais famoso da banda surgiram, Brain Salad Surgery, ou seja, Cirurgia no Cérebro de Salada.

O tecladista Quíf Emersão, teve que fazer enxerto de ossos no seu pulso nos anos 90, devido à maturbação frequente velocidade ao tocar. Depois da recuperação, disse que nunca mais tocaria na velocidade da luz de novo, contentando-se com mach 3, no máximo.

Grand finale[editar]

Keith Emerson suicidou-se com um tiro de Nerf na cabeça, pois tava puto por só poder tocar em Mach 3, algo horrível na hora da Gloriosa. Isso gerou comoção de fãs no universo inteiro, tristes por não poder ver mais ninguém esfaquear pianos. Logo depois disso, Gregório Alagoas decidiu que ia fazer ia visitinha ao amigo tecladista, deixando todos os fãs putos que dois terços do ELP morreram num ano só. Morre não, Palmer!

Ver também[editar]

Palcovazio.jpg Emerson, Lake & Palmer já acabou!

Não gostava deles mesmo...

Clique aqui pra ver os grupos que non eczisten mais.