Explode Coração

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

A Dona do PedaçoO Sétimo GuardiãoSegundo SolO Outro Lado do ParaísoA Força do QuererA Lei do AmorVelho ChicoA Regra do JogoBabilôniaImpérioEm FamíliaAmor à VidaSalve JorgeAvenida BrasilFina EstampaInsensato CoraçãoPassioneViver a VidaCaminho das ÍndiasA FavoritaDuas CarasParaíso TropicalPáginas da VidaBelíssimaAméricaSenhora do DestinoMulheres ApaixonadasEsperançaO CloneLaços de FamíliaPor AmorA IndomadaO Rei do GadoO Fim do MundoExplode CoraçãoA Próxima VítimaFera FeridaRenascerDe Corpo e AlmaDancin' Days (1978)

TayroneCigano.jpg Este artigo é coisa de ciganos!

Ele é nômade, doma leões no circo em que é dono, enrola trouxas como cartomante, possui dentes de ouro, briga pra caralho e realiza as melhores festas de casamento do mundo. Se vandalizar este artigo, o autor, que é atirador de facas, vai te pegar!


A90.jpg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 90's!
Se você NÃO teve infância naquela época, com certeza você está no Facebook ou no Whatsapp neste instante.


Cigano Igor: a imagem do fracasso.

Cquote1.png Dara, eu te amoooo! Cquote2.png
Cigano Igor em sua única fala a novela inteira

Explode Coração foi uma novela brasileira criada por Glória Perez e exibida originalmente entre 6 de novembro de 1995 e 3 de maio de 1996, com um total de 155 capítulos (iam ter mais uns 100 capítulos, mas foram todos cancelados antes que a merda ficasse ainda maior e mais fedorenta). Foi a 51ª "novela das oito" exibida pela emissora, logo depois de A Próxima Vítima e antes de O Rei do Gado (na verdade, foi antes de O Fim do Mundo, uma mininovela tampão - é que Explode Coração acabou antes mesmo de Benedito Ruy Barbosa ter tido tempo de começar a escrever O Rei do Gado). NUNCA foi reexibida no Nem Vale a Pena Ver Outra Vez, embora o Video Show tivesse tido a piedade de ao menos fazer o compacto do Novelão dentro do programa, mas mais uma vez não deu certo, até que o Viva a reprisou entre 2017 e 2018, e dessa vez deu certo.

Enredo[editar]

Como toda novela da Glória Perez, o enredo é um samba do crioulo doido, envolvendo povos bisonhos com tradições e rituais imbecilmente desrespeitados pela retardada da autora, paisagens inacreditáveis de lugares que, na verdade, são um lixo completo, temas sem pé nem cabeça e personagens femininas que sempre querem dar uma de diferentonas dentro do seu povo.

Nesse caso específico, a novela fala de ciganos, onde duas famílias fazem um acordo pra casar seus filhos, Dara e Igor, quando eles ainda eram molequinhos em Sevilha, Espanha. O problema é que eles decidiram levar o circo deles pro Brasil. Chegando aqui, 20 anos depois, Igor até que tentou cumprir o acordo, mas a Dara agora queria virar uma moça da cidade grande, estudada, formada na faculdade, passar no Enem e coisas do tipo, pra desespero da sua família, que achava que ela iria viver o resto da vida limpando a tenda do maridão, além de ser alvo de roleta russa.

No meio de um fogo cruzado entre a tradição da família e dos amiguinhos trolls do cursinho pré-vestibular, Dara acaba descobrindo a Internet (que em 1995 ainda era uma novidade, coisa de gente ricaça e que só Deus sabe como ela descolou um modem de 14 kbps decente na época) e começou um namoro virtual com um empresário chamado Júlio (sim, namoro virtual é mais velho do que você pensa, amigão!). Júlio tem um casamento de fachada com Vera Avelar, uma mina chata pra caralho que vive querendo perfume d'O Boticário.

Bizarro é que ela acaba casando mesmo com o Igor, que jura que a ama o tempo todo da novela, mesmo ela buchuda do Júlio. Eles continuam casados até o fim prematuro da novela, quando o pirralho acaba nascendo também prematuro (com apenas 4 meses e 6 dias de gestação), mas ainda assim limpo, vestido, penteado e dançando Ah lelek. Meio sem saber o que fazer -- como esteve aliás, ao longo de toda a novela -- Igor deixa ela com o Júlio e parte pra sempre. Mesmo. Até hoje, ele só foi visto novamente na Casa dos Artistas 2 (mas ninguém nem notou que ele passou por lá) e num comercial de sardinhas em lata.

Tem um monte de tramas paralelas, como a do Salgadinho (não o cantor de pagode, e sim um velho zoeiro e safado), da Sarita (que não era bem "da" e sim "do", um travecão) e da Odaísa, personagem que provou definitivamente que Isadora Ribeiro só servia pra duas coisas: musa do Fantástico e posar pelada.

Produção[editar]

  • A novela Explode Coração foi a primeira telenovela da Rede Globo gravada no Projac. Pois é, a partir daqui, nenhuma novela foi feita mais com aluguel de mansões pela Rede Globo, uma bela economia pra Roberto Marinho.
  • Para aprender os hábitos e costumes da cultura cigana, os atores do núcleo cigano fizeram laboratório assistindo Kassandra na Venezuela, e também indo pro circo do Marcos Frota.
  • Na verdade, a ideia original de Glória Perez era fazer uma novela situada no quartel-general-mundial do Mc Donald's, em que todos os personagens comiam bacon com linguiça o tempo todo (daí o nome Explode Coração), mas todo mundo na Globo achou a probosta uma posta, quer dizer, a proposta uma bosta.
  • Na verdade, o nome da novela provém de uma música do Gonzaguinha feita lá nos anos 70, mas que ninguém mais ouve hoje. a gentalha de hoje só quer saber de funk, sertanojo e arrocha.
  • Tereza Seiblitz, a protagonista da trama, ficou mais de um mês dedicada ao laboratório para compor Dara, a sua personagem cigana: conversou com grupos de ciganos, leu a respeito da cultura cigana, participou das festas e chegou a ter aulas diárias de dança cigana. Ainda assim, foi uma atuação bem porca.
  • Explode Coração foi vendida para Bolívia, Costa Rica, El Salvador, Equador, Nicarágua, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Romênia, Uruguai e Venezuela e mais 28 países. Em todos eles ocorreu um problema sério: a Globo foi obrigada a devolver o dinheiro de todos por propaganda enganosa de novela "boa".
  • A personagem de Tereza Seiblitz foi inspirada em uma cigana de verdade que sofreu preconceito, pois se casou com um "gadjô" (possivelmente casou com um português, o que levou ao preconceito, afinal, casar com marido burro, só sendo mais burra ainda).
  • A apresentadora de televisão Ana Furtado participou da abertura da novela (e o Kiko, participou também?).
  • Um dos temas da novela era o desaparecimento de crianças, e mais de 60 crianças foram encontradas até o final da novela, por causa de uma propaganda enorme da novela (na verdade, foi a única forma da personagem de Isadora Ribeiro chamar a atenção pra algo mais além do fato da atriz ser gostosa).
  • A Wikipédia bem que tenta esconder, mas na verdade, Explode Coração foi o primeiro caso de novela de Glória Perez a dar errado pra caralho, pois acabou terminando antes da hora devido ao fato de a novela ser cheia de estereótipos feiosos com os ciganos, além de falar de namoro pela internet, um negócio que na época era praticamente impossível, pois já naquela época de bate-papo Uol, só tinha putaria. Nossa, falei agora igual aquelas bichas loucas que aparecem no programa A Tarde é Sua pra falar mal de novelas que não gostam; que derrapada no quibe... ui!

Trilha sonora[editar]

  • Foi uma das raríssimas novelas das oito nos anos 90 a ter três trilhas: além da nacional e internacional, houve também o CD Coração Cigano, com "temas ciganos originais da novela Explode Coração". A trilha internacional foi impulsionada por dois grandes sucessos, Estoy Enamorado (que, em 1996, ganhou uma versão em português, Estou Apaixonado, por João Paulo e Daniel), e a icônica Macarena, lembrada até hoje por sua característica dancinha.

Nacional[editar]

Capa: Cássio Gabus Mendes.

  1. Preciso Dizer Que Te Amo - Léo Jaime
  2. Admito Que Perdi - Marina Lima
  3. Let me Be Your Diva [Babalu mix] - Edson Cordeiro (tema do viadão da Sarita -- ou de quem mais haveria de ser?)
  4. Esse Meu Cabelo Rock - João Penca e Seus Miquinhos Amestrados (tema de Salgadinho e Lucineide)
  5. Eu Sei que Vou Te Amar - Milton Nascimento
  6. Pensamentos - Simone
  7. Ibiza Dance - Roupa Nova (abertura instrumental)
  8. Para Mais Ninguém - Marisa Monte
  9. Não dá Mais pra Segurar (Explode Coração) - Maria Bethânia (tema cancelado de abertura)
  10. Céu Cor-de-rosa (Indian Summer) - Sidney Magal
  11. Noturna - Elba Ramalho
  12. Eu Nunca Estive tão Apaixonado - Fábio Jr.
  13. A Montanha e a Chuva - Orlando Morais
  14. Fiesta - Wagner Tiso

Internacional[editar]

Capa: Tereza Seiblitz como Dara.

  1. Back for Good - Take That
  2. Get Together - Big Mountain
  3. Estoy Enamorado - Donato y Estefano
  4. Don't Let me Be Misunderstood - Santa Esmeralda starring Leroy Gomez
  5. December - Collective Soul
  6. That's Why (You Go Away) - Michael Learns to Rock
  7. La Rumba de Nicolas - Gipsy Kings
  8. Sin Excusas Ni Rodeos - Julio Iglesias
  9. Father and Son - Boyzone
  10. Se Fue (Non C'è) - Venus
  11. Macarena [Bayside Boys mix] - Los del Río
  12. Por Tu Amor - Carlos Oliva y Los Sobrinos
  13. Gipsy Woman - Cannibals
  14. Ogni Volta - Antonello Venditti

Coração Cigano[editar]

Capa: Ana Furtado.

  1. Hino Cigano - Grupo Rorani
  2. Chei Chovorriho - Grupo Encanto Cigano
  3. Krallisa - Grupo Rorarni
  4. Rorarni - Grupo Rorarni
  5. Lamento Cigano - Grupo Rorarni
  6. Tu Mai Lê - Grupo Encanto Cigano
  7. Amor Gitano (Volimôs Romanô) - Grupo Rorarni
  8. Betchári - Grupo Encanto Cigano
  9. Gary Gary - Grupo Rorarni
  10. Jau Dale Adjes - Grupo Encanto Cigano
  11. Ibiza Dance - Roupa Nova (bônus)
  12. Fiesta - Wagner Tiso (bônus)