Fábrica de Madeira e Cartão de Verla

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Finland-Flag.jpg

SUOMEN SIVU! Estte ärttigö é suomolainen!

Ele joga hökkei, frekkuentta saunas, chuppa salmiakki, usa o mesmo jino dos esttönjanos, louva Heävy Mettal e dettestta huusos! Näo vandaliize, ou te faremos se suycidäär!
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


A Fábrica de Madeira e Cartão de Verla é uma fábrica que faz milhares de produtos, como de madeira, madeira, papel, cartolina, papel, madeira, tábuas, etc. Ela é um patrimônio mundial porque o seu maquinário é muito velho, sendo que a maioria ds máquinas é de centenas de anos atrás e a grande maioria não funciona.

Uma máquina de última geração em Verla. Foto de 1400 e lá vai pedrada.

O proprietário da fábrica estava quase indo à falência por causa do maquinário desatualizado, até que o cara teve uma grande ideia e pediu para a UNESCO transformar a indústria em um patrimônio devido à idade das máquinas. Com suborno muita sorte, ele consegui e hoje ganha dinheiro fácil com os turistas que visitam a fábrica. Essa fábrica surgiu quando a Finlândia quis deixar de ser um pedaço de gelo inútil e se tornar um país rico criando ali a primeira fábricas de presentes do Papai Noel.

História[editar]

Como grande parte do território são florestas, florestas e florestas, a única matéria-prima abundante era neve madeira. Então um empresário alugou uma casa, colocou um monte de máquinas furtadas de um algum museu sobre indústrias (na criação da fábrica as máquinas já eram velhas) e assim o cara deu início à fábrica. Desde sua criação, a indústria sofria uma forte concorrência, porque na época havia centenas de madeireiras.

Com suas máquinas ultrapassadas, a indústria não conseguiria sequer ser uma grande rival contra as outras fábricas. Para fugir da concorrência, a sede da fábrica se muda para uma vila finlandesa isolada, onde as indústrias não haviam chegado. Assim, Verla pôde sobreviver por muito tempo, sem se preocupar com as fábricas concorrentes. Aconcorrência podia não serum perigo, mas os funcionários da fábrica eram um perigo muito maior.

Um funcionário estava fumando um baseado quando ele fica em estado de alucinação, e sem querer deixa o baseado aceso cair numa pilha de madeira dentro da fábrica. O incêndio destruiu quase toda a indústria. Ela foi reconstruída, mas nessa época a concorrência chega ao local onde se instala Verla. Os concorrentes, mais modernos, fazem Verla falir. Por sorte a fábrica se tornou um patrimônio mundial, dando lucro ao seu proprietário, mesmo falida.