FIFA 16

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg FIFA 16 é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Solid Snake enforca mais um Genome Soldier.


FIFA 16
FIFA 16.jpg

Capa comemorativa ao lançamento dos primeiros times de futebol feminino nos videogames

Informações
Desenvolvedor Electronic Arts
Publicador Electronic Arts
Ano 2015 (mas o nome não é 16?)
Gênero Futebolzinho
Plataformas Todas possíveis
Avaliação 50%
Idade para jogar Recomendado para toda família

Cquote1.png Rogério Ceni é chato pra caralho Cquote2.png
Milton Leite sobre Rogério Ceni vetando que usem sua imagem no FIFA 16

FIFA 16 é mais um jogo modinha da série FIFA dentre as dezenas já lançadas pela franquia, e como já esperado a cada novo ano, o jogo traz ainda mais bugs. O jogo na realidade não passa de um caça-níqueis maldito, visto que se você der um FIFA 15 e um FIFA 16 para uma pessoa, ela jamais vai conseguir distinguir a diferença de um para outro, o FIFA 16 não trouxe nada de novo a não ser um preço estupidamente salgado para fazer trouxas pagarem por algo que eles simplesmente não precisavam ter, pois era só o caso de continuar com seu FIFA 15.

A narração fica por conta da dupla Tiago Leifert e Caio Ribeiro, que na verdade são dois comentaristas inúteis, e portanto eles não narram o jogo, mas ficam apenas comentando o jogo na total falta de sincronia típica da série FIFA, narrando um escanteio cruzado quando na verdade o time adversário já está em contra-ataque.

Jogabilidade[editar]

O FIFA 16 trouxe mulheres para o jogo.

IGN, GameSpot, Game Informer, enfim, todos os principais veículos de análise de joguinhos de videogame do mundo foram comprados pela EA Sports e por isso inexplicavelmente rasgaram elogios ao jogo. O FIFA 16 é basicamente a mesma coisa do FIFA 15 que por sua vez é a mesma coisa do FIFA 14, com alguns bugs resolvidos mas novos bugs criados.

Embora se defina como jogo de futebol, fãs de atletismo podem se sentir contentes com este jogo, pois habilidade, inteligência e passe de bola são fundamentos desprezados no FIFA 16, que valoriza apenas velocidade e porte físico, fazendo com que jogadores velocistas como Cristiano Ronaldo e Gareth Bale sejam impossíveis de serem marcados.

O jogo continua surreal, mas como os únicos assíduos jogadores dessa porcaria são nerds sedentários que nunca jogaram um futebol de verdade, todos eles afirmam que tudo está extremamente realista, por mais que os zagueiros se posicionem incorretamente, os passes pareçam teleguiados, a marcação seja burra e os dribles sejam travados.

A inteligência artificial de zagueiros e volantes foi melhorada, de modo a proibir que noobs sejam bem sucedidos no jogo e tornar praticamente impossível a realização de passes em profundidade.

Inovações[editar]

Uma das pouquíssimas inovações trazidas foi a habilidade do No Touch Dribbling, que é um drible de corpo que consiste em bugar o zagueiro adversário para assim driblá-lo. Mas é necessário muito cuidado com este comando, pois se o jogador que o executar for pouco habilidoso, ele próprio que vai se bugar e a bola será perdida.

A grande novidade do jogo, porém, foi a introdução de seleções de futebol feminino. Embora significasse um marco na introdução das mulheres no esporte e nos videogames, na prática os controles e os movimentos das jogadoras são exatamente idênticos aos jogadores masculinos, ou seja, são homens com "skin" de mulher-não-sexualizada. A Electronic Arts então espalhou um boato de que havia feito captura de movimentos com Alex Morgan para tentar disfarçar o fato de que mulheres e homens estão idênticos na movimentação. As goleiras pelo menos foram fielmente reproduzidas e são todas frangueiras, mas isso porque são todas baixinhas e não alcançam o travessão.

Times[editar]

A quantidade de times continua aquela coisa absurda de sempre, com equipes de tudo quanto país, até de países extremamente inúteis que ninguém jamais ouviu falar ou terá interesse, como equipes da Polônia e Bélgica.

Os times brasileiros estão de volta após a ausência em FIFA 15, exceto Corinthians, Flamengo, Goiás EC e Sport que foram rebaixados para a Série B (no videogame), e portanto só estão disponíveis para o PES 2016. Apesar de ter o São Paulo FC, não tem o Rogério Ceni porque fizerem o boneco dele com a testa grande demais, aí ele não gostou.