Febre

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Sem febre...
Com febre, e bem mais hostil.

A febre é o que acontece quando um presunto qualquer se aquece demais. Em termos mais técnicos frescos, uma pessoa fica mais quentinha ao ter febre, e tal evento indica que ela pode ter uma doença (provavelmente a última dela) com esse sintoma. Mas é claro que você, simples mortal, já sabia o que era isso, porque já deve ter tido febre alguma vez em sua mísera infância, ou ainda tem. Se nunca teve... bom, agora já sabe. De qualquer forma, eu precisava escrever algum início pra essa bagaça de artigo.

Pra que serve[editar]

Além de causar milhares de preocupações a ponto de ensandecer qualquer um (e isso inclui a família do moribundo sortudo), a febre serve pra alertar que algo de bom está acontecendo. Imagine que você está com febre: seu corpo é como uma casa de muro baixo, e milhares de pivetes (vírus e bactérias) estão loucos pra adentrar essa casa e realizar toda sorte de desgraças aí dentro. Tais seres foram comparados a pequenos marginais considerando que toda bagunça é controlada algum dia, além do fato de que muita pouca gente (quer dizer, praticamente ninguém) conseguiu a proeza de morrer só de febre.

Medição[editar]

É comum usar termômetros ou a mão pra medir a febre, que pode ser conferida através das seguintes partes: testa, pescoço, sovaco, tímpano, e ânus. Isso mesmo, o cu, que costuma ser mais esquecido ou "discriminado" (obviamente, porque até a pessoa mais anormal tem pelo menos uma das partes anteriores). E se for mesmo usar o termômetro ou a mão na cavidade anal de alguém com febre só pra testar isso, saiba logo de uma vez que o problema é seu, e que a Desciclopédia não se responsabiliza por eventuais danos ao patrimônio privado.

A temperatura normal (para que alguém NÃO tenha febre) é cerca de 37°C, para menos é claro. Enquanto não acender um palito na pele, não há febre. Ou seja, não vá para o Piauí.

Alucinações e outros efeitos alucinógenos[editar]

Geralmente, quando um indivíduo tem febre muitissíssimo alta, é provável que não ele fale coisa com coisa, e se encontre mais ou menos completamente louco (da cabeça de cima) em um estado latente e não-permanente de baixa energia, com uma suave alegria meio deprimente - aqui descrita de maneira superficial.

Há também as visões, que combinadas aos problemas com miragensproblemas com miragens e meras ilusões de "óptica", incluam desde desenhos coloridos e aleatórios por meio de brilhantes distorções colaterais induzidas através de auto-hipnose (aliás, auto-transe) até coisas mais bizarras ainda, e que na realidade não existem nem mesmo no limbo... Chega! De volta ao assunto!

Tratamento[editar]

Antes de continuar, é importante relembrar que a febre geralmente não vem sozinha, mas sim com dor de cabeça, diarreia, vômito, gravidez, dengue, AIDS e outras pragas simples. Mas a febre não é uma doença, é um sintoma (ou melhor, um estado de espírito). Portanto, entre numa geladeira, e fique lá até a febre passar.

Tipos mais conhecidos[editar]

Pode vir de brinde, junto com...[editar]