Final Fantasy XXX

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Final Fantasy XXX é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, Algum Belmont está matando o Conde Drácula.


Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.


Final Fantasy XXX
FinalFantasy.jpg

Finalmente putaria em Final Fantasy

Informações
Desenvolvedor Square-Eunucos
Publicador Sony
Ano 2004
Gênero RPG Pornô
Plataformas Playstation XXX
Avaliação XXX de 10
Idade para jogar 18+ (Livre no Japão)

Cquote1.png Você quis dizer: Final Fantasy Triplo X Cquote2.png
Google sobre Final Fantasy XXX
Cquote1.png Você quis dizer: Dead or Alive Cquote2.png
Google sobre Final Fantasy XXX
Cquote1.png Experimente também: Dead Fantasy Cquote2.png
Sugestão do Google para Final Fantasy XXX
Cquote1.png E essas baitas gostosas vão fazer a festa no seu videogame e até no banheiro! Cquote2.png
Narrador da Sessão da Tarde sobre Final Fantasy XXX
Cquote1.png Hum... isso... Ai!..Assim... hum... mais forte, AAAiii!! Isso! Vai.. mais fundo!! Cquote2.png
Yuna sobre Final Fantasy XXX
Cquote1.png Bem melhor que o jogo anterior Cquote2.png
Punheteiro Otaku sobre Final Fantasy XXX
Cquote1.png Caralho! E eu pensei que quando ela disse que iria fude-lo, não seria literalmente! Cquote2.png
Gamer sobre Final Fantasy XXX
Cquote1.png Final Fantesy XXX non ecziste!!! Cquote2.png
Pe. Quevedo sobre Final Fantesy XXX
Cquote1.png Prefiro comer minha namora a ficar jogando isso... Cquote2.png
homem sobre Final Fantasy XXX
Cquote1.png ME FODE!!! Cquote2.png
Rikku sobre Final Fantasy XXX
Cquote1.png ...o.õ Cquote2.png
Dr. Roberto sobre Final Fantasy XXX

Final Fantasy XXX(ファイナルファンタジーXXX, Fainaru Fantajī Ten-Triplū) é o único RPG 100% hentai da Série Final Fantasy criado pela aclamada empresa Square Eunucos, desenvolvido unicamente para engordar vendas para a Sony bem como agradar a classe de apreciadores yuri dos otakus, nerds e gamer que são campeões mundias de punheta.

Criação[editar]

Aqui vemos as personagens ainda bem vestidas antes da putaria rolar

Com o sucesso de vendas que foi a apelação semi-sexual de Final Fantasy X-2, os fãs onanistas pediram imploraram exigiram uma continuação dessa budega como muito mais apelação sexual, bem como mais hentais, sexo, mulheres nuas, sexo, yuris, sexo, suruba e muito, mas muuuuuuuuiiiito sexo mesmo. Mesmo tentando ainda rodar cabeça para criar a tão esperada produção de Final Fantasy XII, a Square-Eunucos, diante de tantas pressões e apelações (tanto que os nerds fãs dessa joça ameaçaram até destruir o prédio da empresa), resolveu criar então uma nova versão muito mais safada e sexual do seu primeiro RPG quase-hentai. E foi pensando em não morrer nas mãos desses fãs, que surgiu Final Fantasy XXX, contando com muito mais putaria e garotas completamente despidas que quase não apareceram no X-2. Texto em itálico

História[editar]

História?... Ah! Sim, história! Bem, de certa forma é só uma continuação do que você viu em Final Fantasy X-2. Ao que parece após terem fudido com todos os noobs do jogo anterior, Yuna, Rikku e Paine resolveram se juntar com o resto do povo para se divertirem em lesbicas surubas e reviver a mesma história de X-2 da forma mais hentai possível. Agora novamente com a função de retomar o reino e substituir o trono mamal papal, Yuna retorna de seu ritual emo (de sua desesperada busca por Tidus) e irá se envolver na maior orgia de toda a sua vida, em prol de guros, yuris e muita punheta.

Side-Quests[editar]

Aqui, diferente da primeira versão, isso compõem 99% da história do jogo; são os eventos opcionais que o jogo oferece como:

Yuna no momento mais censurativo do jogo (imagine se não fosse...)
  • Fazer shows de stripes com homens de sexualidade duvidosa;
  • Promover hentais;
  • Ganhar um campeonato de biquine;
  • Seduzir o maior número de boiolas para o lado azul da força;
  • Dar a bunda;
  • Visitar os personagens do jogo para ver se ainda estão disponíveis para programas noturnos;
  • Fazer massagem na Leblanc (...);
  • Bater uma siririca pra Leblanc;
  • Tranzar com os Aeons recém-ressusitados novamente;
  • Ajudar os hypello;
  • Ajudar Youth League e New Yevon a se treparem;
  • Dar a buceta;
  • Promover surubas yuris entre as protagonistas;
  • Gozar o máximo de vezes possíveis;

Protagonistas dessa suruba[editar]

Continua sendo as mesmas de sempre, pertencentes ao grupinho de quengas da DullGullwings, onde apenas três dos membros é que fazem alguma coisa:

Rikku e Yuna num momento intimo do jogo
  • Yuna: A putagonista da trama, mais uma vez desenrola suas pistolas para a alegria dos punheteiros da justiça e agonia dos monstros e chefões dessa budega. No primeiro jogo, acreditava que Tidus a traiu com uma tal de Leene (que na verdade é o alter-ego dela mesma), mas agora que virou lésbica assumida, se concentra muito mais nos inimigos e em suas duas namoradas que estão o tempo todo satisfazendo-a durante o jogo.
  • Rikku: Prima de Yuna, mais uma vez a acompanha em sua nova suruba. Após ter feito um exame de DNA no Ratinho, e descobrir que era parente de Carla Perez, passou a se achar a "gostosona" do grupo, e agora passa o jogo todo tirando a roupa (ou pelo menos o que sobrou de sua roupa) na frente de machos sarados, o que deixa Yuna morrendo de ciúmes, no entanto é a fonte de consolo da rapariga acima.
  • Paine: Reencarnação feminina do Squall está de volta para completar o trio. Continua sendo uma gótica-emo-deprimida-antí-social devido a suposta morte de seus ex-amigos. Passa a mior parte do jogo só batendo siririca pra Yuna e Rikku, já que as duas vivem se pegando de amassos nas horas vagas, sendo que raramente consegue se envolver num sexo a três.

Os outros emos do grupo[editar]

Gratina é o que não falta nessa pouca vergonha!
  • Brother: É o líder da equipe que fica pagando pau pra ver Yuna e suas miguxas em momentos íntimos, mesmo preferindo se envolver numa pegação com Buddy e outros machos do grupo.
  • Buddy: Amante de Brother, é o semi-chefão da gangue, mesmo não servindo nem pra hentais no jogo.
  • Shinra: Nerdzinho de merda que todo mundo odeia (quer seja do jogo quer seja acompanhante do jogo). Sua única função é dar uma de super-dotado, sendo que faz qualquer coisa para conseguir ter uma Playboy em mãos.
  • Barkeep: Barbaro sem noção que vive cobrando por tudo que você consegue no jogo; é capaz que ele cobre até pelo teu cu nessa budega.
  • Leblanc Syndicate: Bichona assumida que adora ver Brother e Buddy se comendo.
  • Leblanc: Discípula da Kitana e irmã perdida da Temari, continua sendo a temida e arrogante líder do sindicato. Tem inveja de Yuna por esta ter conseguido comer Rikku primeira. É um excelente exemplo de tomboy assumida.
  • Ormi e Logos: Dois mongos que ficam se pegando nos cantos. O primeiro é um gordo xarope com um escudo-de-tartaruga gigante nas costas (familiar?); o segundo é um magrela jogador de roleta russa que tem dois revolveres para rivalizar Yuna (familiar?). Ambos usam um uniforme super-fashion roxo e são cheios de corações tatuados até aonde o Sol não bate. Só estão aqui para serem estuprados.

Dresspheres[editar]

Dresspheres são os "robs" do jogo, consiste em mudar a profissão da usuária. Aqui cada uma tem suas vantagens bem como desvantagens, sendo que no final são todas profissões inúteis.Veja a seguir as mais importantes:

Rikku exercendo a primeira profissão citada
O próprio logo do jogo já se mostra bem apelativo
  • Puta: A profissão mais aclamada e que rende mais grana (bem como mais putaria e hentais).
  • Guerreira Z: Aumenta o Ataque e a Defesa, mas o Juiz é comprado pelo adversário. É a profissão inical da Paine.
  • Ladra: Apesar do título, não permite roubar itens de lojas, nem de vendedores, só de monstros e chefes. É a profissão inicial da Rikku.
  • Pistoleira: O nome fala por si próprio. É a profissão inicial de Yuna.
  • Maga Branca Puritana: Converte o usuário para o New Yevonismo, permitindo curar as aliadas jogando purpurina mágica nelas. Hitler foi um grande Mago Branco.
  • Maga Negra Afrô-Descendente: Grande profissão, a usuária ganha 2500 ATK/1500 DEF. É uma cartada que pode resolver qualquer disputa.
  • Cantora: Do vulgar, barda, é a profissão mais inútil de todas. A usuária canta para entreter os inimigos e ganhar tempo para as demais atacarem.
  • Samurai: Dá o poder de matar inimigos atirando moedas neles, que podem tirar 9999 de dano(ou não).
  • Cavaleira Afrô-Descendente: Vai para o Lado Sombrio e aprende a dominar o sabre de luz para usa-lo em combate. É a profissão de Darth Vader e do Papa Bento XVI.
  • Treinadora: Permite capturar pokemons e domesticar os monstros do jogo e abusar deles nas fantasias sexuais animofilicas.
  • Dama da Morte Sorte: Vira uma viciada em jogos de azar; consiste em atirar um dado e ver o resultado. Se der 1, o inimigo toma 100 de dano, se der qualquer outro número, o seu grupo toma 1.000.000.000 de dano e deleta o Save do Memory Card.
  • Maga Pistoleira: Do vulgar nerd, fornece á usuária, um detonado do jogo contendo informações de todos os inimigos, mas gasta muito tempo para ler durante as lutas.
  • Alquimista: Permite fundir itens e outras coisas, desde que tudo esteja de acordo com a Lei da Troca Equivalente, caso contrário todos os itens serão deletados e o grupo voltará ao Level 1.
  • Cabra Ôme: A usuária vira TPM e sai descendo lenha em todo mundo (os aliados costumam apanhar mais do que os monstros).
  • Massacote Mascote: Fantasias de carnaval; permitem que as usuárias ganhem todo o talento do Bozo. Todo Final Fantasy tem pelo menos um.
  • Striptease: Amarra o inimigo na cama e desce o chicote nele. Essa profissão contribuiu para 70% do sucesso do jogo.
  • Turma do Chaves: Yuna, Rikku e Paine se vestem, respectivamente, de Chiquinha, Popis e Dona Florinda e começam a aprontar.
  • Sapatonas: Profissão secreta do jogo, para habilita-la é preciso passar 20 horas seguidas no minigame de massagear LeBlanc e zerar o jogo 666 vezes seguidas sem tomar um ataque do inimigo.
  • Otaka Cosplayer: Yuna, Rikku e Paine se vestem, respectivamente, de Bulma, Misa Amane e Tayuya e estupram inimigos nada kawais.
  • Furries: Profissão secreta do jogo. Para adquirí-la é necessário cheirar e transar com todos os monstros da Monster Arena e todos os chocobos do jogo.
  • Político Honesto: A profissão de existência duvidosa do jogo. Reza a lenda que para adquirí-la, Yuna deve entregar seu grupo para as autoridades e assumir o pinto trono de Papa (ou seria Mama).
  • Machina Claw (Rikku): Rikku tunga uma armadura magitek do Final Fantasy VI e a usa em batalha. O uniforme possui bateria ilimitada e é totalmente inseguro contra radiação.
  • Flower Power (Yuna): Yuna veste uma fantasia de Flor Gigante em forma de Vagina que lhe permite emanar pólens, do vulgo gases, tóxicos que levam o inimigo para o Lado Rosa da Força, de onde não há volta.
  • Stab-o-tron (Paine): Paine entra em um EVA composto por muitas espadas usadas para fôder os inimigos e realizar suas fantasias sado-masoquistas com Yuna e Rikku.

Aprendendo como é que se faz[editar]

Yuna em sua vestimenta mais decente

Caso você seja nintendista, seguista, caixista, onanista, on-linista (tudo, menos sonysta) e tenha ficado com vontade de jogar um RPG desse tipo sem deixar o seu console querido, veja a seguir um prático guia para você criar seu próprio jogo de sucesso:

  • História: Não é necessário criar um enredo do zero. Opte por uma continuação de alguma franquia bem sucedida. Assim os críticos não vão se importar tanto com a história (e muito menos com os noobs secundários que a compões) e dará uma nota alta!
  • Protagonistas: Duas palavras: Mulheres gostosas! Sem mais, nem menos! Ninguém vai comprar o jogo para ver mulher feia. Pode ser uma princesa, puta, boca-suja, ladra, anti-heróina, não importa! Se for bonita gostosa é sucesso garantido! E não se esqueça das armas: pistolas e chicotes são muito mais apelativos e sado masoquistas do que um cajado, uma varinha ou uma espada.
  • Visual: Não pense duas vezes nesse ponto, e apele em deixá-las semi-nua. Coloque uma faixa ou uma capa para o jogo não ser censurado (como a própria capa dessa jogo já sugere), afim de que isso não venha a atrapalhar as vendas. No entanto, no jogo propriamente dito, a depender a faixa etária, pode até deixá-las completamente peladas.
  • Referências: Coloque personagens do jogo anterior e o jogo fará sucesso, nem que eles só apareçam para dizer 'oi' e 'tchau', ou até mesmo transando com as garotas.
  • Dificuldade: Diminua ao máximo. Faça batalhas (na cama) que são vencidas apenas segurando o "X" bem como cenas de putaria que basta ficar segurando um botão com apenas uma mão pra fazer os dois personagens se comerem, assim a outra fica livre para melhores funções.
  • Marketing: Mande fazer bonquinhas hentai das personagens e venda o jogo com brindes como papeis de parede.
  • Publicação: Quando for anunciar o jogo, faça-o parecer o melhor do mundo diga coisas como "uma história única, jamais vista", "graficos de tirar o fôlego", "preço de banana" e por último, e não menos importante, mostre imagens provocantes das heroíans em ação.
  • Re-Lançamento: Quando achar que o jogo não esta mais dando lucro, lance uma versão 2.0 (aka. Internacional). Coloque uma ou duas dungeons a mais e na publicação, diga que "é bem diferente da versão anterior" e que "os fãs vão se arrepender pois não poderão conhecer toda a história...". Assim, os trouxas consumidores irão comprar o mesmo jogo novamente. É simples, rápido e lucrativo.
  • Recurso Final: Quando acabar os estoques da versão Internacional, pague uma propina para a sua empresa lançar uma versão "Grantest Hits" (com 20% de desconto) e prolongar o sucesso.

Seguindo esse pequeno (dês)manual, você irá criar um RPG muito querido (e apelativo) que todos irão pagar-pau para ter em sua casa; Lembre-se de comprar também as vendas do camelô, já que o piratão é sempre mais barato.