Ford Pinto

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se procura o membro sexual masculino, então ou você é mulher, ou é frutinha, MWAHAHAHAHAHA!..., consulte pênis.

Nota: Para outros significados de pinto, ver pinto.

Cquote1.png Você quis dizer: Ford Pênis Cquote2.png
Google sobre Ford Pinto
Cquote1.png Experimente também: Fiat Punto Cquote2.png
Sugestão do Google para Ford Pinto
Cquote1.png Experimente também: Fiat Tipo Cquote2.png
Sugestão do Google para Ford Pinto

Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Ford Pinto.

Cquote1.png Isso ecziste??? Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Ford Pinto
Cquote1.png Seu Ford Pinto está um cotoco! Cquote2.png
Professor Gilmar sobre Ford Pinto
Cquote1.png Este Ford é do [email protected]#$%$! Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre Ford Pinto
Cquote1.png Esse carro não vale NADA!!! Cquote2.png
Sr. Donizildo sobre Ford Pinto

Ford Pinto
Senhor Donizildo desfilando em seu Pinto (Por pouco o garotinho não da de boca no Ford Pinto do Sr. Donizildo)
Nome(s)
alternativo(s):
Ford Pênis
Construtor: Ford
Sucessor:Ford Escort
Classe:SubMinúsculo
Carroceria:Coupé 2 portas, entrada na porta da frente e na porta de trás
Câmbio:5 velocidades, como no Créu
Distância entre os eixos (mm):Um palmo
Largura (mm):5 cm de diâmetro
Altura (mm):10 cm
Peso bruto (kg):nem 50 gramas
Combustível:Viagra Gasolina, com o motorista movido a álcool
Consumo:1 dose de 51 por quilômetro
Depósito (l):Mais de mil
Modelos relacionados:Ford Mustang
Modelos similares:Honda Civic
Toyota Corolla
Designer:Bruce Lee Acoccha
DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...repetindo Ford Pinto cada vez mais rápido, vinte vezes, você vai saber pra que ele serve?
DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...

Ford Pinto foi um automóvel pequeno, muito pequeno, ridiculamente minúsculo (ou sub-atômico, segundo a Ford, seu fabricante) fabricado com tecnologia japonesa nos Estados Unidos na década de 70.

História[editar]

O Pinto foi um modelo desenvolvido para o público feminino da América do Norte, apresentado pela primeira vez, no dia 11 de setembro de 1970[1], sendo um dos modelos de consolos mais populares até 1980, quando sua produção foi descontinuada. Em 1974, no Canadá, e no ano segunite, nos Estados Unidos, foi lançado o Mercury Bobcat Bolagato, que na verdade era o mesmo carro relançado para alavancar as vendas, já que em 1974 o Pinto já estava bem caído.

A versão da Mercury (que na verdade é uma marca que faz os mesmos carros da Ford, apenas com outro nome para assim não parecerem tão ruins) era mais esportiva, ideal para o público masculino, que, surpreendentemente, superava o feminino na preferência pelo Pinto.

Prático, econômico para os padrões norte-americanos daquela época e popular, o modelo viu sua reputação cair vertiginosamente quando foram descobertos sérios problemas de segurança em seu projeto. Sua missão no mercado, de início, era "enfrentar" o concorrente AMC Gremlin, que havia chegado ao mercado dia 1 de abril de 1970[1] - a frente do Pinto.

Curiosidades[editar]

  • Os modelos comercializados em 1972 vinham com câmbio fálico personalizado de série.
  • Foi cogitada sua fabricação no Brasil, em meados dos anos 70, como um sub-modelo de Corcel. Seu nome seria Ford Pinto de Corcel. O Pinto de Corcel, maior e mais robusto que o Pinto dos japoneses, poderia possivelmente substituir o Corcel no mercado sul-americano, com o passar dos anos. Mas a censura militar não permitiu a entrada do Pinto no Brasil, alegando ser isso muita sacanagem[2]. A Ford provavelmente teria que decidir por outro nome, caso fizesse o modelo no Brasil, mas no fim a ideia acabou broxando mesmo.
  • Um grave problema do modelo, foi o principal responsável pela demissão do japonês Bruce Lee Acoccha, principal executivo da empresa na época, e um dos grandes idealizadores do modelo. Problemas com falta de potência que ocasionaram sérios constrangimentos com algumas clientes do Pinto, levaram a Ford a encerrar sua produção. O Pinto foi retirado (do mercado) e em seu lugar ficou apenas um Escort discreto.
  • Pegando carona num Pinto, nenhuma garota poderia dizer não saber das intensões de um cara.
  • Foram relatados alguns casos de explosões de Pintos. A Ford afirmou que 30% deles realmente sofriam de ejaculação precoce. Pinto acabou entrando para os anais da história automobilística como o modelo de carro mais duro já fabricado.

Era um Carro Inseguro?[editar]

Talvez seja pelo fato de seu tanque de combustível explodir nas colisões traseiras. É claro que isso não acontecia com qualquer impacto, mas desconfiamos que os donos decidiram fazê-los explodir para acabar com o suspense, o que explicaria a atual escassez desse modelo nas ruas (não há evidências de que isso tenha acontecido, é só uma suposição). Talvez fosse apenas o estilo da época. e hoje ele entre na lista de carros como mais perigoso e com alto teor de mortes no trânsito.

Imagens[editar]

Compraram um Pinto[editar]

Já não possuem mais um Pinto[editar]

Motores[editar]

O automóvel era disponibilizado para venda (exceto em 1973 e 1980) em 2 modelos de motores:

1.6 L OHV I4 - 75 hp (56 kW)
2.0 L SOHC I4 - 100 hp (74.5 kW)
1.6 L Kent - 54 hp (40 kW)
2.0 L EAO - 86 hp (64 kW)
2.0 L EAO - 86 hp (64 kW)
2.0 L EAO - 86 hp (64 kW)
2.3 L OHC - 90 hp (67 kW)
2.3 L OHC - 83 hp (62 kW)
2.8 L V6 - 97 hp (72 kW)
2.3 L OHC - 92 hp (69 kW)
2.8 L Cologne - 103 hp (77 kW)
2.3 L OHC - 89 hp (66 kW)
2.8 L Cologne - 93 hp (69 kW)
2.3 L OHC - 88 hp (66 kW)
2.8 L Cologne - 90 hp (67 kW)
2.3 L OHC - 88 hp (66 kW)
2.8 L Cologne - 102 hp (76 kW)
2.3 L OHC - 88 hp (66 kW)

Ligações externas[editar]

Notas de rodapé[editar]

  1. 1,0 1,1 Por mais incrível que possa parecer, as datas apresentadas nesse artigo são 100% verdadeiras.
  2. Pornochanchada era liberada.