Frogger

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Frogger é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, alguém acabou de derrotar o Sega Saturn.

Smb-nes mario walk.gif
Frogger é da época da Velha Guarda dos Games

Porra! Aqui sim que é jogo bodybuilder, caralho!

Frogger-arc in-game.png
Frogger-arc pointtable.png

Tela do game.

Informações
Desenvolvedor Konami
Publicador Sega
Ano 1981
Gênero Sapo atravessando a rua
Plataformas Arcade
Avaliação Podre
Idade para jogar Livre
Frogger-capfgt frogger sit-135deg workready.png

Fróguer é um jogo ruim de gráficos quase indecifráveis produzido no iníco dos anos 80 através de uma parceria entre as então novatas Konami e Sega. Apesar da tosquice, o game vendeu cerca de 20 milhões de cópias por todo o mundo.

O jogo[editar]

Basicamente, não há nada de especial nessa bagaça. O jogador simplesmente controla um sapo com tendências suicidas que precisa voltar são e salvo para o brejo. Para tanto, é necessário atravessar uma estrada movimentada pelos mais diversos veículos, que graças aos excelentes gráficos mal podem ser identificados e parecem simplesmente um monte de borrões coloridos movendo-se aleatoriamente pela tela. Pois é, ninguém entende porque diabos um sapo atravessaria a rua se fosse uma galinha, até seria compreensível, mas este é o enredo do jogo. Mas não para aí não: após, ou melhor, se conseguir atravessar, o pequeno anfíbio terá ainda que enfrentar um pântano com jacarés e cobras à espreita para devorá-lo. Um dos grandes motivos do sucesso do game, por incrível que pareça, é a violência do mesmo, já que existem nove maneiras diferentes de morrer, incentivando crianças a cometerem suicídio das mais diversas e bizarras formas. Como a Desciclopédia é contra a morte de seus queridos leitores, nenhuma delas será citada neste artigo.

Legado[editar]

Além de ter gerado mais de 8000 jogos similarem plagiados na cara dura por outras empresas, em 1991 a Sega produziu uma sequência intitulada Ribbit, que não foi oficializada por não contar com a participação da Konami. Até a Hasbro se aventurou a lançar um remake de Frogger recentemente, com graficos um pouco menos piores em versão para computador.