Game Boy Micro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Windowsvistalogo.jpg

Game Boy Micro foi uma invenção que fracassou.
FAIL

Do tamanho do seu piruzinho...

Game Boy Micro (sim, é minúsculo o micro na verdade pra mostrar o quão MICRO ele é), também chamado de Game & Watch meio melhorado, foi um péeeeeessimamente planejado console de videogame da Nintendo que foi feito pra ser uma alternativa pros pobres que não tivessem grana pro Nintendo DS. Mas acabou foi que deu uma tremenda merda sem pé nem cabeça (possivelmente porque tanto os pés como a cabeça dos personagens foram cortadas pela tela minúscula desse portátil) e um fracasso NADA MICRO (muito bem feito por sinal).

Usaram o esque do Game Boy Advance, mas de maneira BEM reduzida, meio como se fosse uma propaganda do tipo pra pessoas "conscientes de imagem" (que imagem, não dá pra ver PORRA NENHUMA nessa tela minúscula!).

Na China ele foi comercializado como "Que Game Boy micro". Pior que é mesmo heim, bela trollada dos chinas nessa plataforma (ou uma vingança por causa do lixo chamado Hong Kong 97).

Design e especificações[editar]

O Game Boy micro mantém a maioria das funcionalidades do Game Boy Advance SP, mas de uma forma completamente e desgraçadamente mal feita. É menor que os Game Boys anteriores (Capitão Óbvio curtiu isso, seria estranho um Game Boy MICRO maior que todos os outros ou do tamanho de um Nintendo 64), menos pesado (consegue ser menos pesado que um iPod mini!) e com uma tela daquelas de Brick Game ∞ in 1, só que obviamente BEEEEEEEEEM menor.

Outros detalhes do console vá consultar na Wikipédia, eu fiquei com preguiça de escrever...

Software[editar]

Esse troço comete uma falha horrenda. Embora suporte todos os jogos de Game Boy Advance e Game Boy Advance Video, ele não dá nenhum suporte a jogos dos antigões Game Boy e Game Boy Color. Isso é meio que cuspir no clássico. Só não foi tão pior porque ele não era um Intellivision II (que tinha exatamente A MESMA BIBLIOTECA DE JOGOS DO PRIMEIRO Intellivision e PRA PIORAR A MAIORIA NÃO CONSEGUIA RODAR!).

Ele também consegue rodar alguns poucos programas de celular, mas que se foda, tamos aqui pra jogar videogame, não pra usar um smartphone, porra.

Formatos[editar]

A Nintendo fez de tudo pra enganar os consumidores com formas e estilos bem diferentes, só pra atrair mais panacas.

No Japão, o portátil está disponível em sete cores/estilos; preto, azul, roxo e cinza, juntamente com três edições limitadas, uma baseada no controle original do console Famicom, uma com modelo azul e uma frente baseada no Final Fantasy IV e uma com modelo vermelho e uma frente preta contendo uma silhueta do famoso Pokémon Pikachu. Nos Estados Unidos, o micro está disponível em duas cores, cada uma vendida com duas frentes removíveis inclusas: prata com as frentes "Ammonite" e "Ladybug", e a preta com as faces "Flame" e "Camouflage". Uma edição de "20º Aniversário" foi lançado em 5 de Dezembro de 2005, que é como o micro de estilo Famicom, porém com o nome modificado e faltando o destintivo símbolo de 20º Aniversário contendo o personagem Mario (até nisso eles fizeram merda!). Na Europa e Austrália, o portátil está disponível em quatro frentes coloridas: prata, verde, azul e rosa. No Brasil... foda-se a cor que vende no Brasil, ninguém vai comprar essa porra mesmo que tivesse grana.

As maiores merdas disso[editar]

Primeiramente, a já citada falta de compatibilidade com os jogos de consoles antigos. Porra man, isso é feito um Playstation que não roda jogos das versões anteriores, ou um porta-CD que não toca LPs (ok, esqueçam a última comparação, foi uma tremenda merda nonsense).

O carregador desse troço, tal como ele, é minúsculo. Com isso, os outros carregadores das versões anteriores (carinhosamente chamados de Kid Bengala e Big Macky pelos criadores do GBM) não entram na entrada de trás do console. O mesmo era absurdamente caro (o preço de um Game Cube!) e não compensava, pois foi lançado EXATAMENTE na mesma época que outros consoles BEM MELHORES como uma versão melhor do GBA SP e o glorioso Nintendo DS. No fim das contas, a Nintendo conseguiu criar um console já programado pra ficar obsoleto na mesma hora que foi lançado.

Aliás, justamente por terem lançado dois bem melhores na mesma época, a Nintendo ao criar essa porra cometeu um erro ainda pior, haja vista a... PÉSSIMA VISTA que a tela dessa pocilga tem. Minúscula, cocozinha, enfim, uma josta!

Inacreditavelmente continuam vendendo isso pelo mundo, provando realmente que muitas vezes o velho deitado "vaso ruim não quebra fácil" tá mais certo que tudo.

Ver também[editar]