Gau

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Leaotarado.jpg ANIMAAAAAAAL!!!

Este artigo trata de algum animal, ou alguém que pareça um animal, ou alguém com nome de animal, ou alguma bosta que te faz se sentir um animal, ou ainda um ANIMAL. Licenciado pelo IBAMA.

Gau


Gaucosplay.jpg
Nome Completo Gau, só isso mesmo
Classe Animal
Terra Natal Meio do mato
Parceiros Animais
Parentes Mãe morta
Pai que jogou ele no lixo
Inimigos Civilização
Equipamento Preferido Vai na mão mesmo
Habilidades Mímica de monstros

Gau (ガウ no Japão) é um moleque meio retardado em Final Fantasy VI que segue os passos do Tarzan, acreditando ser um animal e agindo como um macaco, mesmo não sendo preto.

Assim como Umaro e Gogo, ele é um personagem avulso no jogo, não tendo envolvimento nenhum com o enredo principal, ele apenas segue os protagonistas porque Cyan e Sabin lhe deram um pedaço de carne podre pra comer.

Vida[editar]

Após queimar umas pedras de crack e emagrecer 20kg.

Gau nasceu em uma fazenda no interior do interior de Goiás, filho de um casal que ganhava a vida cantando música sertaneja nos botecos de esquina. No momento em que estava nascendo, por ser filho de cearense, a cabeça de Gau entalou na boceta de sua mãe e rasgou por dentro, assim ela ficou cinco dias sangrando e finalmente morreu, amaldiçoando o moleque por tê-la matado.

Não suportando ver a morte de sua companheira de viola, o pai de Gau ficou louco, passou a comer gelatina com a mão e jogou o moleque no lixo, acreditando que ele era o enviado de Baphomet para destruir as bases da civilização oriental. Para proteger-se da culpa, o velho apagou todas as lembranças deste ocorrido, acreditando que aquilo tinha sido apenas um pesadelo causado por uma feijoada antes de dormir, e voltou a viver normalmente, como se nada tivesse acontecido.

Agora sozinho no meio do nada, Gau iria morrer, mas foi resgatado por um casal de macacos que adotaram a criança e passaram a criá-la como um chimpanzé. Apesar de ser um bosta, não tendo nem a metade da força física de sua espécie adotiva, Gau até que conseguia virar-se bem, batendo papo com os animais e conseguindo alimentos caçando nas savanas. E assim ele ficou por ânus, até que ele encontrou um par de humanos nojentos e fedidos na margem do principal rio da região.

Aventuras[editar]

Ao estudar com as máquinas de combate em Veldt, Gau ganha a habilidade de lançar lasers maneiros dos olhos.

A princípio, Gau estava meio receoso em aproximar-se daqueles humanos, pois achava que todos da espécie eram uns bostas, e ele não estava errado mesmo. Após cheirá-los e lambê-los, ele ficou com uma impressão pior ainda, pois eles tinham gosto e cheiro de morte, porém após um deles, Cyan, lhe dar um pedaço de carne mofada que estava guardada há sete dias em seu bolso, Gau passou a confiar em ambos, e começou a seguí-los, para ver se conseguia mais um pouco de comida fácil.

Após seguir o grupo de protagonistas por alguns meses, Gau, que só queria comer mesmo, percebe que estava entrando em uma fria, pois Cyan e os outros estavam planejando um ataque suicida contra um palhaço satânico para livrar o mundo da destruição iminente. Apesar de não querer entrar no meio disso, ele acabou indo, ajudando a matar alguns monstros fálicos com as suas garras afiadas em pedras. O problema é que, quando o tal palhaço, chamado Kefka, finalmente destruiu o mundo, Gau acabou caindo em um precipício, não morrendo apenas porque possui reflexos de macaco e agarrou-se em um galho antes de bater com a cabeça nas pedras.

Agora sozinho, Gau voltou para a sua terra natal, onde voltou a caçar animais pequenos para não morrer de fome. Ele ficou nesta vida simples por um ano inteiro, até que seus velhos mestres reapareceram e perguntaram se o moleque macaco queria juntar-se a eles na vingança contra Kefka. Sem nada melhor pra fazer mesmo, Gau aceita, e volta para o bonde dos protagonistas, lutando por algo que ele nem sabe o que é.

Para não dizer que Gau estava avulso no grupo, pois era o único sem um drama pessoal, Cyan resolveu promover um reencontro entre ele e o teu pai cachaceiro, para ver se assim o moleque macaco conseguia livrar-se de seus traumas e agir como uma pessoa normal, sem ficar lambendo as bolas dos homens do grupo quando eles estavam dormindo. Após preparativos, e de botar uma gravata bem cafona em Gau para melhorar a sua aparência, Cyan o leva de volta para a choupana de seu pai, mas o velho, que agora além de bêbado era usuário de crack, não reconhece o próprio filho, mas oferece pra Cyan algumas pedras em troca do cu do jovem.

Após a decepção, Gau volta para o grupo, e depois de copiar as habilidades dos monstros, faz a sua parte na luta contra Kefka, que agora possuía poderes de um deus e estava na forma de um anjo esquisitão bombado, batendo em seu corpo de titânio com suas garras, e quebrando as unhas no processo. Vendo que não conseguiria cauar dano físico no palhaço sadista, Gau usa sua única habilidade que presta, que ele copiou de uma planta de alquimista, a poderosa "Nightshade", que faz com que o chefão comece a se bater sozinho.

Depois da vitória contra o palhaço das trevas, Gau volta para a sua terra natal, onde está até hoje procurando por uma macaca para reproduzir e viver feliz para sempre.

Jogabilidade[editar]

Gau de quatro, como sempre, esperando a melhor chance pra pular nos inimigos e comê-los vivos.

Assim como Umaro, outro figurante que faz parte da equipe dos herois, Gau é um boneco a parte, que por fazer a função de berserker, age por conta própria, batendo nos inimigos até as mãos caírem, ligando o foda-se para a cautela. Não importa se o inimigo usar armadura, ou se for um tanque blindado, Gau sempre irá pra cima, batendo em seu oponente com as mãos nuas, não se importando em levar dano.

Não é possível controlar efetivamente ele, portanto, nas lutas ele pode ser tanto um apelão quanto um bosta peso morto, já que ele pode escolher usar um "Nightshade" e carregar a luta, ou ficar apenas usando "Splash" da Magikarp e esgotar a paciência do jogador.

A sua principal técnica é a de copiar o movimento dos monstros, em uma mecânica meio escrota, pois ele sai do grupo e vai viver com os monstros por um tempo, aprendendo os seus macetes pra não sujar o pau de tolete. Após um período fazendo estágio com os monstros, Gau finalmente aprende as suas habilidades, e volta para o grupo dos seus amiguinhos, agora mais forte, ou não.

Como ser um apelão com Gau[editar]

Poucos sabem, mas Gau é o personagem mais apelão do jogo. Duvida? Apenas siga esses pequenos passos demonstrados abaixo:

Se você ainda está no World of Balance, use "Straycat". Essa porra ranca mais de 8000 de dano em qualquer inimigo, ou seja, ele vai acabar com qualquer um com um só golpe;

Se você está no World of Ruin, use Nightshade. A técnica máxima da apelação, que deixaria o Orlandu do Final Fantasy Tactics com inveja, ele simplesmente joga um coraçãozinho no inimigo, que, de repente, começa a se socar. Como o jogo não considera esse troço como status, ele funciona em qualquer inimigo, até nos chefões! Isso mesmo, até mesmo o todo poderoso Kefka vai virar sua putinha com o todo poderoso Gau!