Gigante (Clash Royale)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gigante e sua cara de doente mental.

O Gigante é uma dentre várias outras cartas dentre vários outros tipos do Clash Royale, porém dentre todos esses tipo ele se encaixa nos tanques, que são aqueles que ficam na frente da galera, já que aguentam mais porrada por causa de suas elevadas taxas de vida, ou então o jogador pode ser um drogado e preferir colocar a Bruxa junto com todo mundo na frente do Gigante. E por conta dessa sua finalidade que ele se torna muitas das vezes uma carta totalmente temida entre os jogadores, já que suas cartas vão focar nele, e não nas cartas que verdadeiramente irão dar um estrago na sua torre, por mais que até ele dê um dano da zorra...

Sobre[editar]

O Gigante com uma grande certeza está incluído na lista das cartas mais usadas do Clash Royale, principalmente porque ele está disponível desde a primeira arena, e não só isso, pois não basta estar nas arenas iniciais para ser muito usado, o Caçador que o diga, mas também tem que ser forte, e esse gigante é totalmente apelão, algo normal entre tropas do tipo tanque, ou seja com muita vida, grandões e dão um soco absurdo. O ruim é que ele é extremamente lento, o que na verdade é bom para o adversário, já que um Exército de Esqueletos conseguem papocar com o doente.

Para poder derrotar um Gigante e sua trupe dinâmica que vem logo atrás dele é simples, óbvio dependendo da situação e das cartas que estarão atrás dele. Continuando, para derrotar essa horda de sacanas basta ao invés de atacar o gigante, esperar que ele passe e logo sem seguida coloque por trás dele as suas tropas, além de botar um Exército de Esqueletos para segurar o grandão. O único problema é se quem estiver atrás for uma Sparky, ou um Megacavaleiro, aí nesse caso entregue a Deus porque terá uma chance de infinitos por cento de dar merda.

O alvo do Gigante são as construções, e isso significa que ele estará pouco se lixando a respeito das tropas que atacam-no, por isso mesmo que é super fácil defender o cara se ele estiver sozinho, principalmente com o Exército de Esqueletos, a não ser que o adversário seja filho da puta e jogue flechas no seu exército. Um facto estranho a seu respeito é que quase todo mundo coloca ele lá no fundo a arena, e quando isso acontece é 100% de chance de uma papocagem de tropas irão te invadir, já que o pessoal faz isso justamente para criar aquele combo.

Dados[editar]

O Gigante é uma carta rara e custa cinco de elixir, o que não é nada mais do que justo, já que esse toupeira dá uma estrago da poxa, além de demorar um milênio para morrer. E como a galerinha do Clash Royale tem um tipo de preconceito com cartas que custam mais do que 4 de elixir, é só olhar os decks da galera da Arena 11 pra cima, o Gigante não é tão usado nas arenas mais para cima, até porque quase ninguém gosta de carta burra que só mira nas construções.

Não só isso, porém também no nível 9, que seria o padrão, ele tem incríveis 3.275 pontos de vida, o que é vida pra desgraça, além de dar o cu escondido 211 de dano, o que é consideravelmente mediano. Além disso ele é lento, o que é um milagre por conta que ele já dá dano que só a mulesta, só faltava mesmo era ser o Flash, assim eu não resisto. Mas graças a Deus que a SuperCell é responsável e não apelou para tanto.

Ver Também[editar]