Ginger Lynn

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
ESTE ARTIGO É SOBRE UMA EX-GOSTOSA!!

Se você acha que ela está enrugada, gorda ou morta e enterrada, é porque o Tempo, o grande comedor, também traçou esta. Respeite os veteranos e não vandalize este artigo! Gerações passadas já homenagearam na intimidade do banheiro esta

EX-GOSTOSA

Cyd charisse dancando.jpg
Gergelim
Ori.png
Infelizmente o tempo passa...
Nascimento 14 de dezembro de 1962
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Ocupação Puta paga, e muito bem paga
Altura 1,60m
Signo Sagitário
Cabelo Louro

Ginger Lynn Allen é um nome que você, punheteiro infame de merda, precisa conhecer. Esta mulher é considerada apenas e simplesmente a maior atriz pornô de todos os tempos, pelo menos de acordo com a Wikipédia em português. Atualmente, está aposentada da carreira pornográfica, mas continua atuando em filmes ruins de baixo orçamento.

História[editar]

Ela quando estava no auge da carreira.

Em sua juventude, nos longínquos anos 70, Ginger Lynn mudou-se de Illinois, onde nasceu, para a Califórnia, onde morava seu avô, que estava à beira de um ataque cardíaco e como último desejo pediu que a neta fosse ao seu encontro. Nada de errado ou estranho até aí, mas o detalhe que ninguém sabia era que o velho não passava de um pedófilo safado com tendências incestuosas, e suas verdadeiras intenções com a então jovem donzela eram puramente sexuais. Mesmo tendo namorado na época, Lynn não teve coragem de negar o último pedido do avô, e acabou realizando a doentia fantasia sexual do ancião. Logo após comê-la, ele faleceu, pois foi emoção demais para seu já estrupiado coração.

Teve a honra de ser a primeira atriz pornô que foi traçada por Charlie Sheen, com quem namorou durante anos. Possivelmente, foi também a responsável por contaminá-lo com o vírus da aids, já que vivia trepando com vários caras promíscuos e pirocudos sem usar camisinha. De tão lindo e romântico que era o amor entre o casal, ambos chegaram a ser presos juntos por estarem portando drogas. Porém, Lynn jura que somente Sheen era viciado, e que ela nunca foi usuária, apenas traficante.

Além das inúmeras doenças sexualmente transmissíveis que coleciona, Lynn já foi diagnosticada com câncer cervical, o que impossibilitou-a de ter filhos. Para algumas mulheres, isso seria uma grande tragédia, mas para ela foi ótimo, já que tornou-se uma preocupação a menos em seu emprego.

Carreira[editar]

Sua vida artística teve início como modelo, após posar nua para a revista Penthouse. Logo em seguida, já chamou atenção dos estúdios pornográficos, e não demorou para fazer sua estreia oficial como puta. Ao longo dos anos 80, considerada sua época de ouro, protagonizou exatos 69 filmes, número obviamente proposital. Após atingir esta marca, deu um tempo nas atuações e passou a trabalhar como diretora e roteirista. Quando retornou, extendeu sua filmografia a impressionantes 330 películas.

Ao longo de sua carreira, foi premiada em várias categorias do AVN Award, sendo considerada a sétima rampeira mais bem sucedida em toda a história da premiação. Em seus trabalhos, ganhou destaque por contracenar em várias produções lésbicas ao lado de Traci Lords, outra vadia que foi revelada através da Penthouse. Há boatos de que ambas chegaram até mesmo a namorar sério, mas isso nunca foi realmente confirmado, e tampouco faz diferença.

Fora do cinema pornô, Lynn atuou em um dos filmes de terror podres dirigidos por Rob Zombie e também fez uma participação especial na franquia American Pie.

Ligações externas[editar]