Giovanni van Bronckhorst

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Giovanni van Bronckhorst
Nacionalidade Bandeira dos Países Baixos Países Baixos
Altura 1 metro e 78 centímetros
Peso Não interessa pra você, palhaço!!
Clubes Feio arrotado e Eterno quarto colocado, NHknksnc, Rival do Celtic, Eterno quarto colocado, Messi Futebol Clube e Feio arrotado
Estilo de Jogo Porrada
Gols Pergunta pra Seleção Uruguaia de Futebol


Cquote1.png Você quis dizer: Índio apache Cquote2.png
Google sobre Giovanni van Bronckhorst
Cquote1.png Você quis dizer: Múmia holandesa Cquote2.png
Google sobre Giovanni van Bronckhorst
Cquote1.png CHUTA QUE NEM HOMEM!! Cquote2.png
Fernado Muslera sobre Giovanni van Bronckhorst
Cquote1.png Não precisava tanto... Cquote2.png
Fernando Muslera após o chute de Giovanni van Bronckhorst
Cquote1.png Ele já não estava aposentado? Cquote2.png
Qualquer um sobre Giovanni van Bronckhorst
Cquote1.png Esse jogador é especialista em cruzamentos... tanto que ele cruzou o Cabo da Boa Esperança!! Cquote2.png
Piadista sobre Giovanni van Bronckhorst

Raul Gilvanni van Bronckhorst é era um futebolista da Seleção Holandesa de Futebol e também do Feio arrotado. Ele era um dos futebolistas em atividade mais velhos do futebol, apesar de não ter conseguido bater o recorde da múmia do Paolo Maldini. Especula-se que ele tenha aprendido como se joga futebol no período jurássico, sendo que a bola era feita de couro de dinossauro e o juiz era o Velho deitado (que naquele tempo ainda estava de pé). Por conta de ter que ficar jogando com aquela bola mais pesada que o Nhonho, ele desenvolveu um chute extremamente potente, como pôde ser visto na Copa do Mundo de 2010, no jogo contra a Seleção Urubuguaia de Futebol.


Carreira[editar]

Começando a carreira[editar]

Giovanni van Bronckhorst começou a sua carreira no Feio arrotado (que por sinal é um dos maiores exploradores clubes reveladores de jogadores da Holanda, pois revelou também mais de 8000 outros nomes). Bem, voltando ao assunto, a carreira de Giovanni van Bronckhorst começou em 1900 e guaraná com rolha. Ninguém sabe quantos anos ele tinha nessa época, mas, de acordo com análise de Carbono-14, ele tinha aproximadamente sete mil anos e alguns dias que não fazem muita diferença.

Seja como for, logo que Giovanni van Bronckhorst assinou seu contrato profissional, ele já era considerado uma promessa para o futuro da Seleção Nacional, afinal, um sujeito que já tinha vivido uma penca de anos poderia viver tranquilamente por mais uns 30 anos. Ou seja, ele era considerado como um dos que ajudariam à Seleção Neerlandesa de Futebol à conquistar o seu primeiro título da história e afastar a macumba de vice-líder.

Porém, como o elenco do Feyenoord estava com bastante jogadores experiente, com aproximadamente 10 mil anos, Giovanni van Bronckhorst não conseguiu ganhar muito espaço, e, para não desperdiçar o talento do "garoto", a diretoria do Feyenoord resolveu emprestá-lo para algum timeco que nunca ninguém ouviu falar, pois assim ele poderia jogar bastabte e ser a estrela da equipe. O time escolhido foi o Hkljnxdkas.


Indo para o time de nome que ninguém consegue pronunciar[editar]

Cquote1.png Paz e amor, bicho!! Cquote2.png
Giovanni van Bronckhorst

Quando Giovanni van Bronckhorst chegou no Waalwijk, por razões óbvias, ele se tornou o melhor jogador da equipe, pois ele tinha conseguido acertar um passe sem pisar na bola. Após mostrar toda essa técnica nunca antes vista na história do Waalwjik, ele se tornou o melhor jogador da história da equipe, e os seus companheiros começaram à jogar para ele (o que não significa lá grande coisa).

Assim a temporada foi avançando, com Giovanni van Bronckhorst fazendo a função dos dez jogadores de linha, pois ele defendia, armava e atacava sozinho. Provavelmente, os seus companheiros ficavam apenas em cima da linha do gol, para garantir que a equipe não tomaria nenhum gol. E a estratégia deu certo, pois o UHkjnk conseguiu o feito de não cair para a terceira divisão, uma coisa para se orgulhar.

Como Giovanni van Bronckhorst tinha se destacado bastante, logo começaram à surgir as propostas internacionais. Uma dessas propostas era do Rangers, que queria levar Giovanni van Bronckhorst para a equipe à qualquer custo. Para realizar a negociação não foi nada difícil, pois o KJkjnkd vendeu o Giovanni van Bronckhorst por míseros 89 milhões de dolares zimbabuanos. A negociação com o Feyenoord foi um pouco mais complicada, mas também não foi nenhum bicho de sete cabeças, pois bastou oferecer alguns Balas Soft para reforçar a oferta.


As temporadas no Rangers[editar]

Giovanni van Bronckhorst prestes à executar a Fortebomba que iria eliminar a Diego Forlán Selection da Copa

Chegando no Rangers, Giovanni van Bronckhorst era considerado como uma solução para o meio-campo da equipe, afinal, eles sempre sobem para o ataque que nem índio, e não deixam ninguém marcando. Bom, tudo bem que o Giovanni van Bronckhorst tem uma baaaaaita cara de índio, mas ele não subia como se estivesse em uma tribo.

Então, quando Giovanni van Bronckhorst começou à jogar como primeiro volante, ele resolveu todos os problemas da equipe no meio de campo agora só faltava resolver os problemas da defesa e do ataque. Porém, resolver o problema no meio-campo já era um bom começo, e o Rangers finalmente conseguiu vencer o Celtic, coisa que não acontecia fazia uns trocentos anos.

No restante da temporada, Giovanni van Bronckhorst continuou se destacando na posição de cavalo volante, e ajudou o Rangers à conquistar... bom, os títulos no Rangers não tem importância nenhuma, então, o nome dos títulos não interessa pra você, palhaço!!.

Apesar desses títulos terem tanta importância quanto figurinha repetida, Giovanni van Bronckhorst despertou o interesse de diversos clubes internacionais, como o Arsenal, que estava disposto à pagar quanto fosse necessário por Giovanni van Bronckhorst para tentar resolver o problema do meio de campo e finalmente sair da quarta colocação na Liga Inglesa.

Então, depois de longas negociações que não foram reveladas para o público em geral, Giovanni van Bronckhorst finalmente saiu do Rangers, e agora estava disposto à cavalar jogar nos gramados ingleses.


No Arsenal[editar]

Giovanni van Bronckhorst e seu companheiro Sneijder, comemorando algum gol. A beleza não é uma das qualidades...

No Arsenal, Giovanni van Bronckhorst chegou para ser a solução em definitivo para os problemas do meio de campo do time, além de atacar de vez em quando. Porém, Giovanni van Bronckhorst provou que tinha a Síndrome da lesão holandesa, e, assim como todos os outros holandeses, ele teve uma lesão séria, que o afastou por mais de 8000 anos dos gramados.

Depois de uns trocentos anos, Giovanni van Bronckhorst finalmemnte conseguiu se recuperar de sua lesão, porém, ele agora não jogaria mais como um meia marcador avançado, como ele estava acostumado, afinal, ele agora estava com o joelho meio fudido, e não conseguiria correr muito. Então, o treinador pedófilo Arsene Wenger decidiu colocá-lo para johgar de volante, e, de vez em quando, quebrando um galho como lateral. Essas duas posições se tornaram as suas especialidades, sendo que, depoius disso, ele nunca mais conseguiu jogar avançado de novo. Dizem que, se Giovanni van Bronckhorst jogar avançado, aparece a Tela azul da morte no campo e mata todo mundo.

Depois de algumas temporadas, como Giovanni van Bronckhorst estava se destacando bastante no meio de campo do Arsenal, ele despertou a atenção do Messi Futebol Clube, que achava que Giovanni van Bronckhorst encaixaria muito bem no esquema tático e também porque o Barcelona estava com inveja dos trocentos holandeses que jogavam no Real Madrid.

Então, depois de negociações obscuras, mais obscuras que o seu passado, Giovanni van Bronckhorst se tornou oficialmente um jogador do Barcelona.


No Barcelona[editar]

Como bom holandês que é, Giovanni van Bronckhorst posa com a taça de vice.

Ao chegar no Barcelona, Giovanni van Bronckhorst já sabia que ia ser titular, afinal, ele estava em grande fase, e sabia de sua competência e também porque o treinador, Frank Rijkaard, também era holandês. Então, logo nas primeiras partidas, Giovanni van Bronckhorst se destacou, afinal, ele era o único que marcava naquele time, ao invés de ficar subindo lenha toda hora.

Então, com o passar do tempo, Giovanni van Bronckhorst foi se firmando como titular, mas... a velha Síndrome da lesão holandesa estava de volta, e Giovanni van Bronckhorst se machucou, tendo que ficar no estaleiro por uns trocentos meses. Nesse tempo que ele estava machucado, o Barcelona teve que contratar mais jogadores para fazer a sua função. E esses jogadores jogaram muito bem. Então, quando Giovanni van Bronckhorst finalmente tinha se recuperado, ele não conseguiu mais ser titular.

Como Giovanni van Bronckhorst não estava satisfeito em ficar esquentando o banco do Barcelona, ele resolveu que era hora de se transferir, e, ao receber uma proposta do Feyenoord, seu velho time, ele não teve dúvidas: ele foi que foi, arriscando tudo, afinal, ele estava saindo de um clube que é campeão (quase) sempre para ir para um clube que não ganha nada.


Voltando para o Feyenoord[editar]

Giovanni van Bronckhorst disputando uma bola da maneira mais limpa que ele conhece.

Após voltar para o Feyenoord, Giovanni van Bronckhorst, como tinha muita experiência, obviamente, ele se tornou o capitão e destaque da equipe, sendo que ele virou praticamente o dono, pois ele decidia quem jogava e quem ficava esquentando o banco.

Assim, a carreira de Giovanni van Bronckhorst, com ele defendendo e atacando, sendo que os outros ficavam apenas na velha formação de ficar em cima da linha para a bola não entrar. Ele também fez alguns gols, mas, na verdade, apenas fãs alienados viram esses gols, pois ninguém em sã consciência se interessa pelos jogos do Feyenoord. Então, após alguns anos, Giovanni van Bronckhorst decidiu que era a hora de, finalmente, se aposentar e voltar para o sarcófago.


Na Seleção Holandesa[editar]

Na Seleção Nacional, Giovanni van Bronckhorst participou da Copa do Mundo de 2010, e foi titular em todas as partidas, e mostrou que, apesar dos seus milhares de anos, ele ainda conseguia correr bastante.

No jogo contra a Seleção de Futebol que amarelou, Giovanni van Bronckhorst não fez quase nada, ficando praticamente invisível, porém, na parte de marcação, ele fez muita diferença (ou não), pois ele ficou encarregado de marcar o Daniel Alves, para garantir que este não ficaria descendo lenha toda hora.

Na partida contra a Seleção Uruguaia de Futebol, Giovanni van Bronckhorst mostrou que os seus treinamentos com bola de couro de dinossauro que ele teve durante a infância valeram a penas, pois ele mostrou que tinha grande força, acertando uma patada atômica no ângulo do goleiro Muslera.

Na final, contra a Seleção Espanhola de Futebol, ele até que tentou, mas tem coisas que não mudam nunca, e a Holanda cometeu mais um FAIL em Copas do Mundo.


Ver também[editar]