Grojband

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cannaba.jpg UNCLEFUCKER!!

Este artigo contém humor canadense, eh? Seu autor é um lenhador que vive em uma floresta de pinheiros. Se você vandalizar, a Polícia Montada e o Toronto Maple Leafs irão atrás de você!
ÒO..gif

Grojband é poser!

E acha que Rolling Stones é uma marca de roupa.

Lembre-o(a) que o velhinho de Harry Potter não é o Gandalf.

Por que em versões mangá tudo parece dramático?

Cquote1.png O Nick Mallory acha que esse artigo deveria ter mais comentários abaixo Cquote2.png
Nick Mallory sobre o artigo

Grojband é uma série que vem lá no Cana-q-dá com a arte (se é que dá pra chamar arte) gráfica similares ao Ilha dos Desafios. A trama conta a história de uma bandinha de garagem que tenta fazer sucesso no mundo à fora, como foi que ninguém teve essa ideia até hoje?

Sobre isso[editar]

Referência a algum anime? Que nada, é só plágio mesmo.

A série se passa na cidade fictícia denominada Acre Peaceville, Grojband, além do nome da série é também o nome da banda de quatro pirranhos: Corey, Laney, Kin e Kon que nunca vão a escola, eles acham que vão alcançar o estrelato internacional e por isso não precisam estudar e por alguma razão desconhecida, eles não conseguem escrever as letras das musicas. Para obter as letras eles recorrem a ajuda satânica da irmã mais velha de Corey, a Trina, que pode ficar possuída por algum tipo demônio e escrever uma musica em seu diário de modo que Corey e seus amigos possam executar uma música perfeita para executar seus ouvidos. O desenho passa no Ben 10 Network, conta com somente 26 episódios e 26 rascunhos que foram para fornalha e por não ser americano ou japonês, as chances de durar muito tempo no ar são quase nulas.

Personagens[editar]

Corey em overdose.

A banda[editar]

Corey Riffin[editar]

Cquote1.png Você quis dizer: Dudu Cquote2.png
Google sobre Corey

É o protagonista da budega, um garoto de 13 anos, vocalista, guitarrista e líder da Grojband, há quem diz que é o mais macho do desenho o que não quer dizer que seja o mais inteligente mas ele foi visto abraçando o Nick Mallory só pra fazer ciúmes na Trina (ou não). Ele usa todo tipo de trapaças para subir na vida que geralmente é irritar sua irmã. Nunca estudou na vida e não tem criatividade para escrever uma musica sequer e quando tem um momento de inspiração, esquece na hora. É totalmente dependente de sua irmã, sem ela sua banda não é nada.

Laney Penn[editar]

Laney disposta à atrair fãs. Mas só conseguiu atrair Pedo Bear & Cia.

Sempre em um grupo de 3 ou 4 pessoas deve haver uma menina: Lei 74 do artigo 69, paragrafo 3 dos clichês de animações. Laney é a baixísta e poderia ser a empresária da Grojband, se eles ganhassem algum dinheiro. Ela tem sérias dúvidas sobre sua personalidade, não sabe se é hipster, gótica ou emo. Tende a ser mais racional do que o resto do seu grupo o que faz dela a mais chata, mas é sempre propensa a ceder aos esquemas do Corey, o único problema é que Corey não sabe o que ela realmente quer ceder pra ele. Por ser muito despeitada todos a confundem com um menino.Em um dos episódios foi revelado que ela tem chulé.

Kin e Kon[editar]

Kin tentando beijar encontrar Kon (parece que os óculos fundo de garrafa não basta).

São irmãos gêmeos e tecnicamente coadjuvantes e nem vale a pena fazer uma sessão separada deles. Kin é o baixinho tecladista que faz algumas gerigonças inúteis e Kon é desproporcionadamente grande e baterista da banda que só faz idiotice. Eles sempre andam juntinhos e só estão lá pra encher linguiça.

A não-banda[editar]

Trina Riffin[editar]

Pode não parecer mas ela é tão protagonista quanto seu irmão Corey, pode ser chamada também de antagonista mas é a salvadora da Grojband. Ela tem 16 anos, cabelos naturalmente rosa e usa aparelho nos dentes (e aonde mais poderia ser?), ela está sempre determinada a arruinar a vida de Corey. Trina tem um dom especial ou uma maldição maldita, toda vez que sente uma emoção forte, sendo raiva, alegria, tristeza ou tesão ela escreve uma musica em seu diário e Corey se aproveita para cantar suas musicas e Trina não ganha créditos e nem comissão já que ela não lembra de mais nada depois de escrever é por isso que Corey está sempre perto dela e tentando fazer ela sentir alguma emoção forte, de preferência raiva porque é mais divertido.

Mina e Trina se conhecem mais do que você imagina.

Mina Beff[editar]

Cquote1.png Você quis dizer: Betty Grof Cquote2.png
Google sobre Mina

Mina seus cabelos é da hora, seu corpão violão é a mina de fé da Trina, pelo menos é o que ela pensa. Para Trina, Mina é só lacaia que faz tudo que ela manda e ainda é chutada, pisoteada e espancada por ela, apesar de querer expressar a sua própria opinião mas não tem esse direito. Por alguma razão desconhecida nesse nosso universo paralelo Mina admira Trina e quer ser igual à ela sendo que Mina é mais gostosa que Trina. Ela também possui o dom da imortalidade, que em quase todos os episódios ela sofre algum acidente e não morre, ela recusou de fazer parte da nova geração de Sailor Moon só pra ficar perto da Trina, hummmmm...

Nick Mallory[editar]

Nick é aquele garoto descolado a quem todas as meninas querem dar pra ele, especialmente a Trina, mesmo assim ele ignora a existência de cada uma. É nada mais que um narcisista, e refere-se a si mesmo na terceira pessoa, sempre dá uma de galã mas não come ninguém, até mesmo quando Mina sentou no colo dele.

Prefeito Mellow[editar]

O prefeito de Peaceville, não se sabe como ele chegou a esse cargo. É um cara que está sempre nas ruas somente organizando eventos e nada de construir hospitais pois ele não tá nem aí pra questão da saúde pública ou particular de sua cidade.

Cquote1.png Hospitais não se fazem shows Cquote2.png
Ronaldo Prefeito Mellow sobre a descrição acima

Allie Day e Kate Persky[editar]

Duas lolitas que só ganharam uma sessão nesse artigo por serem as únicas fãs da banda Grojband.

Episódios manjados[editar]

Grojband saindo em turnê. Kon está atrás empurrando o carro, e Trina no porta-malas.

Todo episódio é a mesma coisa, a banda tem um show pra apresentar, Trina quer arruinar, o tiro sai pela culatra e Trina escreve inconscientemente uma musica em seu diário, uma musica toca, eu mudo de canal, depois de 1 minuto volto ao canal, Corey faz um discurso barato de moralismo, Laney pergunta: "por quê você não escreve isso pra fazer uma musica?" Então Corey disfarça e materializa do nada um portão de garagem fechando o episódio. É sempre isso, se você já viu um episódio dessa bagaça, já viu todos.

Ver também[editar]