Habitat

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Discionario em png.PNG O Descionário possui um verbete sobre Habitat


Habitat (do latim: Ele é biba) são fatores físicos, psicológicos, assintomáticos e aleatórios dos quais determinam que uma certa porção de área seja propícia para o crescimento de determinados tipos de pokémons.

O conceito de habitat é em geral usado em referência a um ou mais tipos de pokémons no sentido de estabelecer os locais e as condições ambientais onde a fraqueza e resistência seja relevante para o desempenho do organismo em combate (por exemplo, um Magikarp se desenvolve bem em água corrente e bem oxigenada enquanto é extremamente inútil em locais secos, enquanto os oceanos abertos são ideais para evoluir a carpa para Gyarados).

Conceitos relacionados[editar]

  • Biotipo - É a menor parcela ecológica que é possível discernir geograficamente um pokémon.
  • Bioma - É o conjunto de pokémons do tipo planta e do tipo fogo que interagem pacificamente em um mesmo habitat.
  • Microhabitat - Habitat que se refere aos micro-organismos como bactérias, protozoários, fungos e vírus.
  • Digimon - Espécie animal muito similar aos pokémons que consegue sobreviver independente do habitat em que se encontra devido a não necessidade de uma relação física e psicológica com o meio-ambiente.

Habitat Humano[editar]

Mendigo em seu habitat natural, os semáforos e a televisão brasileira.

Habitat Humano é um termo que designa, zonas, áreas e buracos onde humanos podem viver, trabalhar, fazer sexo (ou masturbar-se), comer, dormir e vagabundar.

Como se sabe,os humanos dividem-se em várias raças e biotipos, cada uma com adaptações físicas para determinados tipos de ambientes. Mendigos por exemplo, habitam as calçadas e semáforos das cidades, enquanto nerds habitam seus quartos escuros em frente a seu computador nojento. O habitat natural de humanos tem uma grande variedade, que pode ser até das opções óbvias, como o habitat de um surfista, que são as praias e rodinhas de maconha, até o habitat natural de skinheads e outros tipos de facistas notívagos como nazistas são becos e estações desertas de metrô.

Existem mais de 300 tipos de humanos e modinhas passageiras, como os playssons, e seu habitat natural que são festas cheia de meninas menores de idade e pseudo-bebidas alcóolicas.

O habitat de um humano também pode ser facilmente designado por seu gentílico, como por exemplo os cearenses, e seu habitat natural, que é a periferia de São Paulo.