Heavy Metal (filme)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desinopselogo2.png

Este artigo é parte do Desinopse, a sua coletânea de filmes rejeitados.


Placa80.svg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 80's!
E possivelmente assistia Bozo, Mara Maravilha e Xou da Xuxa.


Heavy Metal
Heavy-Metal-film-Medium-cover.jpg
Uma amazona montada um pterodáctilo em um futuro distópico... O que poderia dar errado?
O suficiente pra explodir sua cabeça
Direção Dan O'Bannon
Elenco Loc-Nar
Um astronauta
A filha dele
Harry Canyon
Den
Capitão Sternn
Dr. Anrak
Vossa Graça
Taarna
Gênero Ação, Aventura, Ficção Científica, Fantasia, Putaria
Produtora Columbia Tr00
Lançamento 1981
Idioma English Mother Fucker
Exibição Na Falida Rede Manchete


Cquote1.png Você quis dizer: Sexo,Drogas e Rock n' Roll Cquote2.png
Google sobre Heavy Metal (filme)
Cquote1.png Dei a Benção a esse desenho! Cquote2.png
Deus Metal sobre Heavy Metal
Cquote1.png ROCK PURO !nn!_ Cquote2.png
Otaku sobre Heavy Metal
Cquote1.png Pensei que isso fosse um gênero musical Cquote2.png
Sujeito desinformado sobre Heavy Metal

Heavy Metal (em PT-BR, Heavy Metal - Universo em Fantasia) é uma animação feita em 1981 para 18+, mas que costumava ser reprisado em horário nobre pra toda família brasileira assistir em plenos Anos 80 (certamente passava na manchete, já que lá tudo era liberado), e hoje em dia está disponível para ser assistido de graça no serviço de filmes online Crackle, Dvd, Download Dublado ou Legendado pra qualquer moleque poder ver escondido da mãe. O filme é uma mistura de fantasia, ficção científica, distopias, sexo softcore, drogas e muito rock'n roll da pesada.

Sobre o filme[editar]

Tudo começou em 1981, quando os criadores da revista Heavy Metal, após se chaparem pra caralho e consumirei muita cocaina enquanto escutavam Pink Floyd, decidiram fazer um filme baseado nessa revista, com direito a toda temática rock'n roll e qualidade gráfica punheteira da época. O filme são praticamente um amontoado de histórias sem noção para se assistir depois de ter cheirado todas, o qual foi dividido em sete episódios recheados de imagens psicodélicas com direito a convulsão, cenas picantes ao som de quase todas as bandas de heavy metal dos anos 80.

Sinopse[editar]

No começo do filme aparece um ônibus espacial e de dentro dele sai um Chevrolet Corvette de 1958 com um astronauta pilotando essa caranga. Em seguida, ele desce na atmosfera da Terra, pousando em um cânion deserto onde fica a sua casa, isolada de tudo e todos (eu avisei que a produção tava drogada quando resolveu fazer esse filme). Dai ao chegar em casa, ele encontra sua filha e diz q tem um "presentinho" pra ela, o que nos leva a perguntar Onde diabos está a mãe dessa guria?.

O pai então abre uma mala que tem um globo verde (seria um pedaço do monólito negro da série 2001?), que sem mais nem menos mata o pai da menininha transformando-o em suco gástrico e logo em seguida se apresenta pra ela como "A fonte de toda a maldade no Universo", e assim começa a contar pra pirralha uma série de historinhas comoventes de como espalhou o mal por diversas épocas e lugares, mais no final tudo tá certo... Ou não.

Trilha sonora do caralho![editar]

O Filme era repleto de música pra cabra-macho, consideradas "foda" e que só servem mesmo pra balançar aquela cabeleira feia que muitos adolescentes problemáticos deixam crescer, só pra mostrar que são tr00. Agora, vamos ao que mais interessa ao público (embora o filme em si já esbanje momentos de prazer suficiente para qualquer punheteiro): a trilha sonora! A maioria delas foram compostas por metaleiros farofas que nos anos 80 eram um tremendo sucesso, mas hoje ganham a vida fazendo showzinhos medianos com suas bandas de garagem em troca de pensão alimentar na esperança de serem chamados para o próximo Rock in Rio. São essas a músicas:

  • 01) Heavy Metal (03:52) - SAMMY HAGAR (Van Halen)
  • 02) Heartbeat (03:51) - Riggs
  • 03) Working In The Coal Mine (02:51) - DEVO
  • 04) Veteran of the Psychic Wars (04:49) - Blue Öyster Cult
  • 05) Reach Out (03:39) - CHEAP TRICK
  • 06) Heavy Metal (Takin' A Ride) (04:59) - Don Felder (EAGLES)
  • 07) True Companion (05:08) - Donald Fagen (STEELY DAN)
  • 08) Crazy (A Suitable Case for Treatment) (03:27) – NAZARETH
  • 09) Radar Rider (02:46) - Riggs
  • 10) Open Arms (03:20) - Journey
  • 11) Queen Bee (03:14) - GRAND FUNK RAILROAD
  • 12) I Must Be Dreamin' (05:41) - CHEAP TRICK
  • 13) The Mob Rules (03:15) - Black Sabbath
  • 14) All Of You (04:21) - Don Felder (EAGLES)
  • 15) Prefabricated (02:54) - TRUST
  • 16) Blue Lamp (03:48) - Stevie Nicks

Sequência[editar]

Devido ao sucesso do primeiro filme, a produção queria ganhar mais dinheiro em cima dessa bagaça, e para tanto decidiram fazer uma continuação. Intitulada Heavy Metal 2000, o filme foi lançado no ano 2000 (dãã!) e tem uma história meio completamente diferente da ideia do primeiro. A sequela tem sido (em vários estágios de desenvolvimento desde então) mais melhorada que do filme antigo, tendo uma gostosa chamada Julie como protagonista (embora quem assistiu ao primeiro defenda que Taarna é muito mais tesuda que esta nova ai) contra um bandido FDP chamado de Tyler, de quem ela se vinga após matar ele e todos os habitantes de seu planeta, alem de salva sua irmã (a dela, não a sua) e um amigay onde no final é consagrada como uma deusa, e agora você ficou bem putinho já que contamos todo o filme resumido pra você.

Além disso, sua trilha sonora é um Rock Alternativo que mais se parece Pós-Grounge de tão farofa que é, e claro tem tando sexo, violência, palavrões, drogas e toda a putaria que o filme antigo tinha; isso sem mencionar que o pessoal ainda fez quadrinhos, livros, pin-up, grafic novels e o caralho a quatro, que já é o suficiente para o sucesso dessa desgraça e alegria de todos os punheteiros.

Link Externo[editar]

Deus metal(2).jpg
Este artigo foi abençoado pelo
DEUS METAL!
Vamos louvar o DEUS METAL!!
\,,/.Ò.Ó.\,,/
HAIL! HAIL! HAIL AND KILL!