Hino Nacional Brasileiro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bolsa delícia.jpg Ordem para os pobres, progresso para os ricos.

Aí, mermão, este artigo aqui, ó, é brasileiro, tá ligado? Só fala de futebol, come feijoada, exporta diplomatas, puxa o saco dos EUA, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela corrupção da sociedade.

Loituma.gif Este artigo é sobre algo ou alguém que enche o saco e inferniza os outros por diversão. Se você vandalizar, ele será seu tormento pro resto da vida!


331px-Longcat.jpg Prepare-se para ler:
Esse artigo é muuuuito grande e pode causar cegueira.
Pense duas vezes e não seja tão idiota antes de ler algo assim

Cquote1.png Conheço esta letra de algum lugar Cquote2.png
Você sobre Hino Nacional Brasileiro
Cquote1.png AHHH, ficava atrás do livro da escola Cquote2.png
Você sobre Hino Nacional Brasileiro
Cquote1.png Se é tão importante, porque está no fim do livro ? Cquote2.png
Eu sobre Hino Nacional Brasileiro
Cquote1.png Nã nã, nãnã, nãnã, nãnã, nãnã, nãnãããã... Cquote2.png
Eu cantando o Hino Nacional Brasileiro
Cquote1.png És belo, és forte, és risonho... e límpido! Cquote2.png
Vanusa sobre sobre Hino Nacional Brasileiro
Cquote1.png Do que a terra, margarida... Cquote2.png
Você sobre Hino Nacional Brasileiro

Como o hino deve ser interpretado

Cquote1.png A imááááágem do cruzeiro... Cquote2.png
Vanusa sobre sobre sua reescritura do Hino Nacional Brasileiro
Cquote1.png Eu tomei calmante, eu tomei o remédio pra labirintite, eu tomei neosaldina e fui. Cquote2.png
Vanusa sobre sobre sua reescritura do Hino Nacional Brasileiro
O Hino Nacional Brasileiro é aquela música que ninguém sabe por completo, nem pela metade, nem pela primeira frase, nem por porra nenhuma. O brasileiro aprendeu apenas pela quantidade de amistosos da seleção transmitidos pela Globo, aqueles que não usavam este momento para preparar o churrasco na lage antes do "jogão".

A seguir, serão apresentadas algumas versões, desde a menos conhecida até a menos conhecida ainda. Sinta-se um patriota se souber cantar alguma frase de alguma delas, pode ler para facilitar.

Versões do Hino Nacional[editar]

A versão mercantilista do Hino Nacional[editar]

Caso você não entendeu, siga esta letra

"Num Posto da Ipiranga,às margens plácidas,
De um Volvo heroico Brahma retumbante.
Skol da liberdade em Rider fulgido,
Brilhou no Shell da pátria aquela instante.

Se o Knorr dessa igualdade,
Consguimos conquistar com braço Ford.
Em teu Seiko,ó liberdade,
Desafia nosso pc a Microsoft.
o Parmalat,Master Card,salve a Sharp.

Amil,um sonho tenso,um rádio Philips.
De amor e Lufthansa a Terra desce.
Intel formoso Shell risono Olympicus,
A imagem do Bradesco resplandesce.

Gillete pelo próprio mato,
És belo Escort impávido cotoco,
E o teu futuro espelha essa Grendene,
Cerpa gelada!
Entre outras mil és Suvinil,Compaq amada.
Do Philco deste solo és mãe Doril,
Coca-cola, Bombril"

Versão traduzida do português arcaico[editar]

Ouviram do Ipiranga no meio-fio tranquilo
De um povo heroico o grito escandaloso,
E o sol da liberdade, em raios cor-de-purpurina cintilante,
brilhou no céu da pátria nesse instante.

Se a garantia dessa igualdade
conseguimos conquistar com azaração forte,
em teu seio, ó liberdade,
desafia o nosso peito a própria morte!

Ó pátria amada,
idolatrada,
salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio com fogo no...
de amor e de esperança à terra desce,
se em teu gatinho céu, que dá gargalhadas e está limpo,
a imagem do Atlético Mineiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
és belo, és forte, corajoso, grandioso,
e o teu futuro reflete essa grandeza.

Terra adorada,
entre outras mil,
és tu, Brasil,
ó pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
pátria amada,
Brasil!

Deitado eternamente em berço camurça,
ao som do mar e à luz do tiroteio profundo,
Fogos, ó Brasil, joia da América,
iluminado ao sol do novo mundo!

Do que a terra mais florida,
teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"nossos bosques tem mais vida,"
"nossa vida" no teu seio "mais amores".

Ó pátria amada,
idolatrada,
salve! Salve!.

Brasil, de ilusão eterne seja símbolo
a bandeira que mostras com orgulho está estrelada,
e diga ao Louro José dessa bandeira
-Paz no futuro e glória no passado.

Mas, se ergues da justiça o calibre 38 forte,
verás que um filho teu não foge à luta,
nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada,
entre outras mil,
és tu, Brasil,
ó pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe generosa,
pátria amada,
Brasil!

Versão de Ari Barroso e MC Serginho[editar]

Parte Única
"Oviro dos ispiranga mazes prácidas
De um polvo herói dum braço resturbante
E o sal da liberdade em raios frígidos
Brilizou no sal da pauta nessa estante
Se o senhor dessalgaldade
Conseguimos conquistar um braço forte
Entro seio ó liberdade
Renascico o nósso prepo a nossa morte
Ó patria amada, ilodratrada salve, salve
Dos filhos destes sóis e más gendils que si foda o Brasil"
Seus ídolos cantando o hino:

A letra é extremamente difundida em todos os países de língua portuguesa, exceto o Brasil. A música foi composta no programa Ídolos. Muita gente não consegue saber o significado das palavras do hino, então se deram ao trabalho de traduzir esse, que será tocado nos jogos de futebol para ajudar os jogadores.


Parte X

Quem tava ali na beira do ipiranga
Ouviu o grito alto da moçada
Na mesma hora o sol da liberdade
Iluminou bem forte a parada
Se pra chegar na igualdade
A galera topou entrar na porrada
Pra curtir a liberdade
Nego arrisca o pescoço e não diz nada
Oh, patria amada, tu é irada
Salve, salve
Brasil enquanto o cruzeiro do sul
Brilhar nesse teu céu que é maneiraço
Um sonho de amor e de esperança
Vai continuar baixando no pedaço
Gigante tu já é de natureza
Grandão, bonito pacas e de boa
Teu futuro também vai ser firmeza
Terra adorada

Parte Y

Te amo pra burro outros países tão com nada
Mãe mais legal que os mano aqui já viu
Pátria amada
BRASIL

Versão dos Favelados[editar]

Deixa eu fala, pocê,
Tudo, tudo, tudo vai, tudo é fase irmão,
Logo mais vamo arrebentar no mundao,
De cordão de elite, 18 quilate,
Poê no pulso, logo brait,

Que tal, tá bom,

De lupa, mochilon, bombeta branca e vinho,
Champanhe para o ar, que é pra abri nosso caminhos,
Pobre é o Diabo, eu odeia a ostentaçao,
Pode rir, ri, mais não desacredita não,

É só questão de tempo, o fim do sofrimento,
Um brinde pros guerreiro, Zé povinho eu lamento,
Vermes que só faz peso na Terra,

Tira o zóio,
Tira o zóio, vê se me erra,

Eu durmo pronto pra guerra,
E eu não era assim, eu tenho ódio,
E sei que é mau pra mim,
Fazer o que se é assim,
VIDA LOKA, CABULOSA,
O cheiro é de Pólvora,
E eu prefiro rosas,

E eu que...E eu que...

Sempre quis um lugar,
Gramado e limpo, assim verde como o mar,
Cercas brancas, uma seringueira com balança,
Disbicando pipa cercado d criança...

How...How Brow

Acorda sangue bom,
Aqui é Capão Redondo Tru,
Não Pokemon,
Zona Sul é invés, é stress concentrado,
Um coração ferido, por metro quadrado...

Quanto mais tempo eu vou resistie, Pior
Que eu ja vi meu lado bom na U.T.I,
Meu anjo do perdão foi bom,
Mais ta fraco,
Culpa dosimundo do espirito opaco,

Eu queria ter, pra testa e vê,
Um malote, de Gloria, Fama,
Embrulhado em pacote,
Se é isso que seis qué,
Vem pega,

Jogar num rio de merda e veio varios pula,
Dinheiro é Foda,
Na mão de favelado, é mó guela,
Na crise, varios pedra 90, esfarela,

Eu vou joga pra ganha,

O meu money, vai e vem,
Porém quem tem, tem,
Não cresço o Zóio em ninguem,
O que tiver que ser,
Será meu,
Tá escrito nas estrela,
vai reclama com Deus,

Imagina nóis de Audi,
Ou de Citroen,
Indo aqui, indo ali,
Só Pam,
De vai e vem,
No Capão, no Apura, vo cola,
Na Pedreira do São Bento,
No Fundão, no pião,
Sexta-Feira,

De teto Solar,
O luar representa,
Ouvindo Cassiano, AH
Os gambé não guenta,
É mais se não dé,

Nego,
O que é que tem,
O importante é nóis aqui,
Junto no que vem,
E o caminho,
Da felicidade ainda existi,
É uma trilha estreita,
É em meia a selva triste,

Quanto se paga,
Pra vê sua mãe agora,
E nunca maise ve seu Pivete,
Embora,
Da a casa, da o carro,
Uma Glok, e uma Fhal,
Sobe cego e desce de joelho,
Mil e cem degrau,

Quente é Mil Grau,
O que o guerreiro diz,
O promotor é só um homem,
Deus é o juiz,

Enquanto Zé Povinho,
Apedrejava a Cruz,
Um canalha fardado,
Guspia em Jesus,

Óh ...

Aos 45 do segundo arrependido,
Salvo e perdoado,
É DIMAS o bandido,

É loko o bagulho,
Arrepia na hora,
Ó

DIMAS primeiro VIDA LOKA da historia,

Eu digo,

Gloria...Gloria...
Sei que Deus ta aqui,

E só quem é,
Só quem é vai sentir,

E meus guerreiro de fé,
Quero ourvi....Quero ouvi...

E meus guerreiro de fé,
Quero ouvi....Quero ouvi irmão...

Programado pra morre nóis é,
É certo...é certo...é crer no que der...

Firmeza

Não é questão de luxo,
Não é questão de cor,
É questão que fartura,
Alega o sofredor,

Não é questão de Presa,
Nem cor,
A ideia é essa,
Miséria traz tristeza, e vice-versa,
Inconcientemente,
Vem na minha mente inteira,

Uma loja de tênis,
O olhar do parceiro,
Feliz de poder comprar,
O azul, o vermelho,
O balcão, o esteiro,
O estoque, a modelo,

Não importa,
Dinheiro é puta,
E abre as porta,
Do castelo de areia que quizer,

Preto e dinheiro,
São palavras rivais,
É,
Então mostra pra esses Cú,
Como é que faz,

O seu enterro foi dramatico,
Como o blues antigo,
Mais de estilo,
Me perdoe de bandido,

Tempo pra pensar,
Qué para,
Que se qué,
Viver pouco como um Rei,
Ou então muito, como um Zé,

As vezes eu acho,
Que todo preto como eu,
Só qué um terreno no mato,
Só seu,

Sem luxo, descalço, nadar num riacho,
Sem fome,
Pegando as fruta no cacho,

Ae truta, é o que eu acho,
Quero tambem,
Mais em São Paulo,
Deus é uma nota de 100,
VIDALOKA.

PORQUE O GUERREIRO DE FÉ NUNCA GELA,
NÃO AGRADA O INJUSTO, E NÃO AMARELA,
O REI DOS REI, FOI TRAIDO, E SANGRO NESSA TERRA,
MAIS MORRER COMO UM HOMEM É O PREMIO DA GUERRA,
MAIS Ó,
CONFORME FOR, SE PRECISA, AFOGA NO PROPRIO SANGUE SERÁ,
NOSSO ESPIRITO É MORTAL, SANGUE DO MEU SANGUE,
ENTRE O CORTE DA ESPADA E O PERFUME DA ROSA,
SEM MENSÃO AO ROSA, SEM MASSAGEM.

A VIDA É LOKA NEGO,
E NELA EU TO DE PASSAGEM,

ADIMAS O PRIMEIRO,
SAUDE GUERREIRO.

DIMAS...DIMAS...DIMAS...

Ino nasionau brazilero (dps d 2 mimnuto e 15 segundo):

Versão embromashion total[editar]

Ouviram jesus cristo e ele foi morto

Por que tentou salvar a humanidade

E o sol é um deus para os egipcios

E pra nós ele representa o cancer

Gigante era o que perdeu pra golias

Es bela es fera improvisadamente

E o teu futuro está nas apostilas

Comunidades

Dos filhos da minha mãe que não sou eu

Então são meus irmãos.

Versão "original" traduzida do latim[editar]

Parte 1

Todos de pé para o hino nacional brasileiro
Tarararan, tararan, tararatan.... Ouviram o três oitão lá da esquina de
Um povo bruto, pardo e ignorante
O sol da hipocrisia, em raios fudidos,
Transforma preto em mala e traficante.

Se a política tem piedade
Conseguiram se esconder no carro forte
Escondemos, na Liberdade,
O que nunca seremos nem em nossa morte!

Pátria cagada,
Ignorada,
Lave, lave!

Brasil, um lixo tóxico, a merda viva
De amor e esperança já se esquece,
Se tem quem faça C.E.U e Renda Mínima
Há quem nasce aqui e ainda agradece.

Gigante pela taxa de pobreza
Tão divertido igual TV Colosso.
E que futuro tem essa Grandeza?

Terra Humilhada,
Entre outras mil,
Eu vim nascer
Nessa Cagada!

Dos filhos deste só és mãe de mil
"Pátria Amada",
Brasil.

Parte 2
tarararan, tararan, tararatan....tatarararan, tararan, tararatan... tanananananananam........

Deitado e escondido nesse "esplendido"
Ao som do trinta e oito lá do fundo
Ternura, ó Brasil, lixão da América,
Manchando a Ilusão do Novo Mundo!

É só terra assumida!
Nem asfalto temos mais e nem mais flores;
"Nossos boxes vão pra vida",
"Porque nem a morte" quer tantos clamores.

Pátria Cagada,
Ignorada,
Lave, lave!

Brasil, de ódio eterno seja símbolo
A merda que sustentas o plenário,
E diga à esse povo que o clamará
-Paz nunca, nem agora e no passado.

Mas, se vermes da "justiça" são mais fortes,
Veras que aqui não há honra e luta,
Não há quem não espere a própria morte!

Terra Humilhada,
Entre outras mil,
Eu vim nascer
Nessa Cagada!

Dos filhos deste só és mãe de mil
"Pátria Amada",
Brasil.

tan tan tan tan tan tan tan tan! TAN!
taaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaann....

Show de trollagens no hino (a partir do 3:05min):

Versão Vanusa (composta por Jeremias)[editar]

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um novo heroico e brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braços fortes,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito à própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido,
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureeeeeeeezaaa,
És belo, és forte, risonho... e líiiiimpido,
Se em teu formoso, risonho e límpido,
A Imaaaaaaagem do Cruzeiro.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávidooooo colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.

Tserra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

(APLAUSOS NA HORA ERRADA. PS: Não se aplaude o hino nacional ao seu final, quem dirá no meio dele.)
Deitado em bééééééééééérço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos quampos têm mais flores,
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossas vida mais amores".

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

(INTERRUPÇÃO DO HINO, pelo Narrador da Sessão da Tarde. Mas Vanusa continua...)
Brasil, de eterno seja...
Vanusa Cantando o Hino:

Outra Versão (Autor Desconhecido)[editar]

ouviram do ipiranga amarelinha roubaram a cueca do vizinho e por isso que o brasil não para frente enfiaram o pau no cu do presidente a mulher deficiente corta os pelo para fazer escova de dente e o homem inteligente o corta o pinto pra faze cachorro quente ó patria amda brasil

Hino Nacional versão dos políticos

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas A chegada de um povo nervoso,alienado e ignorante Se a gente tinha piedade,fizemos questão de esconde-la bem forte E o sol da nossa Liberdade Brilhou no céu do Botecão Nacional nesse instante.

Somos os penhores dessa desigualdade Conseguimos conquistar com braço mole Em teu seio,ó Honestidade Desafia o nosso peito a própria morte!.

Ó Pátria Amaldiçoada Ignorada Roube!Roube!.

Brasil,uma boquinha eterna um vulcão vivo, De corrupção e sacanagem á terra cresce Se em seu tenebroso céu, risonho e corrompido, A imagem do Cruzeiro desaparece.

Somos Gigantes pela própria natureza, Somos feios, e mais fracos que um colosso, E o seu futuro se espelha nessa corrumpeza.

Terra Amaldiçoada Entre outras mil És tu,Brasil, Ó Pátria azarada!.

Dos filhos deste solo És mãe gentil, Pátria azarada, Brasil!.

Parte 2

Deitado eternamente em um berço esplendido, Ao som do caos e á luz do céu tenebroso, Feiura ,ó Brasil,améba da América , Desgraçando o sol do Novo Mundo!.

Do que a terra mais roubada, Teus risonhos,feios campos nem tem mais flores Seus bosques nem tem mais vida, Nossa vida com teu dinheiro tem mais amores.

Ó Pátria Amaldiçoada Ignorada Roube!Roube!.

Brasil de ódio eterno seja símbolo De um lábaro que odeia o estrelado E diga ao verde-louro dessa flamula Roubo no futuro e honestidade no passado.

Mas se a justiça se erguer temos uma clava forte, Verás que um filho teu foge da luta, Nem temo,quem me adora,ou quer minha própria morte.

Terra Amaldiçoada Entre outras mil És tu Brasil, Ó Pátria azarada!

Dos filhos deste solo És mãe gentil, Pátria azarada, Brasil!.

Hino Nacional Original(Atual)[editar]

Ouviram em lava jato carlos magno, Lula e aloizio mercadante, Arthur lira, Erenicie e Delubio, Manoel e mario junior negromonte,

Luiz argollo,gleise hoffman, Hoje o money ja nao cabe mais no cofre, Imagina, eduardo cunha, Só chocolate suiço em sua fome,

A robalhada, Ta integrada, Salve salve,

Brasil, um povo esperto, deixa isso, Sem amor, Desesperança aqui só cresce, Nem mesmo o chao da rua fica limpido, Governo rouba e nao contrata o que preste,

Burrice pela propria natureza, Triplex, e especialista em roubo, Preguiça, e ainda mais moleza,

Terra adorada, Entre outras mil, Es tu brasil, a bagunçada,

Dos filhos deste collor es mae gentil, Patria temer, brasil,

Glossário (ou Hino Nacional para Noobs)[editar]

"Gigante pela própria natureza, és belo, és forte, impávido colosso" Huuuuummmm aí tem...
  • Ipiranga - Um grande rio que atualmente não serve nem pra lavar a planta dos pés, graças a você, sua mãe, o vizinho, o cachorro e meio mundo.
  • Margens plácidas - Plácida quer dizer calma, serena, ô mané. (Não confunda com Flácida).
  • Brado retumbante - É QUANDO VOCÊ GRITA E FAZ ECO ECO ECO eco eco ....
  • Penhor - Usado de maneira metafórica (figurada, vai estudar!). Penhor desta igualdade é a garantia, a a segurança de que haverá liberdade. A não ser que você seja judeu.
  • Imagem do Cruzeiro resplandece - Não é o time do Cruzeiro, é o Cruzeiro do Sul, constelação que forma a imagem de (pasmem!) uma cruz!
  • Impávido Colosso - Nada haver com o ex-programa TV Colosso. "Colosso" é o nome de uma estátua de enormes dimensões. Estar "impávido" é estar tranquilo (agora sem trema), calmo, e isso nem seu professor de Português sabia.
  • Mãe Gentil - por incrível que pareça a sua mãe é a sua pátria, o Brasil. "Um país que ama e defende seus "filhos" (os brasileiros) como qualquer mãe". Por isso, quando você se *uder por causa do Brasil não fique nervoso, irado ou mesmo magoado, ela te ama e só acabou com sua vida porque quer o seu melhor! ;)
  • Fulguras - fulgurante (reluzante, brilhante). Infelizmente é só isso.
  • Florão - Florão é um ornato (se não sabe procura no dicionário) em forma de flor usado nas abóbadas (procura essa palavra também) de construções grandiosas. O Brasil seria o ponto mais importante e vistoso da América.
  • Garrida - parece dor de barriga mas não é. Garrida = Enfeitada. Que chama a atenção pela beleza.
  • Lábaro - Sinônimo de bandeira. "Lábaro" era um antigo estandarte usado pelos romanos.
  • Clava forte - Clava, como todo bom jogador de RPG sabe é um grande porrete usado no combate corpo-a-corpo, e às vezes não tão a corpo assim utilizado por criaturas possivelmente primitivas como os Ciclopes. No verso, significa mobilizar um exército, entrar em guerra, assim como os mafagafos, que não precisaram de clava alguma.
  • Futuro - Simplesmente uma bosta cheia de analfabetos.