Hoichi

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Flagra de um paparazzi, momentos antes de Hoichi ter suas orelhas arrancadas pelo samurai.

Hoichi foi um japonês infeliz que só nasceu para se ferrar na vida. Atualmente, o coitado virou um personagem de kaidan, aqueles contos assustadores da mitologia japonesa.

O músico cego[editar]

Hoichi era um menestrel (se você não sabe o que é isso, procura no Google que eu não sou dicionário) cego que impressionava a todos por ser um exímio tocador de biwa (novamente, vá para o Google se não souber o que é). Sua música era requisitada principalmente pelos monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência quando o tempo não favorecia as colheitas e eles não podiam relaxar com sua erva, assim as melodias chatas tocadas por Hoichi deixavam-nos entediados o suficiente a ponto de pegar no sono e dormir ainda mais relaxados, sem nem sentir falta da maconha.

Certa noite, Hoichi foi abordado por um samurai misterioso dizendo que seu patrão estava a fim de ter um show particular com ele. Um show musical, não vá pensar besteiras, hein?! Enfim, Hoichi foi guiado pelo samurai até os aposentos do tal patrão e tocou seu melhor repertório. Ganhou muitos elogios, e foi contratado para voltar ali e repetir sua apresentação diariamente. Como não tinha porra nenhuma melhor para fazer mesmo, ele aceitou de boa.

A verdade macabra[editar]

Os monges começaram a sentir falta de Hoichi, então um deles foi investigar o que estava acontecendo e o porquê de sua ausência. Seria mais fácil ter perguntado diretamente para ele, mas esses monges viviam drogados e nem sabiam direito o que faziam...

Ele seguiu Hoichi até o lugar do suposto concerto, e descobriu então que na verdade o ceguinho estava tocando no meio do cemitério, na frente do túmulo de um falecido imperador que agora havia se tornado um onryo e queria levar a alma de Hoichi junto com ele para o inferno, vai saber por quê.

A solução inútil[editar]

Na tentativa de impedir que o espírito de Hoichi fosse levado, o monge escreveu uma macumba oração budista por todo o corpo do menestrel, assim, ele se tornaria invisível e os fantasmas não poderiam lhe fazer mal. Mas lembre-se: monge budista é sinônimo de maconheiro, então o dito cujo não poderia deixar de fazer alguma merda, e acabou esquecendo de escrever nas orelhas de Hoichi.

Quando o samurai apareceu para matá-lo em oferenda a seu falecido mestre, tudo o que ele conseguia enxergar eram suas orelhas, já que o resto estava protegido e invisibilizado pela oração. Mesmo assim, para não sair de mãos abanando e desapontar seu chefe, ele pega sua katana e corta fora as pobres orelhinhas de Hoichi, deixando-o agora também surdo além de cego.

Para compensar um pouco o eterno azar de Hoichi, os japoneses mandaram construir um templo em sua homenagem, que está localizado em um santuário que fica em Yamaguchi. É logo ali na esquina, vai lá ver.