Ibiaí

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikify.png Por favor, alguém arrume este pobre artigo segundo as diretrizes estabelecidas no livro de estilo antes que alguém infarte lendo esse artigo mal formatado...
AVISO: NÃO REMOVA ISSO ANTES DE TER CERTEZA ABSOLUTA QUE O ARTIGO JÁ FOI COMPLETAMENTE "WIKIFICADO", SENÃO VOCÊ PODERÁ SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS!
Dica: não sabe como wikificar um artigo? Então leia AGORA o nosso Tutorial Wiki! Ou peça ajuda para os usuários mais experientes...

Cquote1.svg Você quis dizer: Imbiaí? Cquote2.svg
Google sobre Ibiaí
Cquote1.svg Você quis dizer: Poluição Sonóra Cquote2.svg
Google sobre Ibiaí

Cquote1.png Aqui non ecxiste mais!! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre o Ibiaí
Cquote1.png Eu tenho medo!!! Cquote2.png
Regina Duarte sobre o Ibiaí
Cquote1.png Não localizei Cquote2.png
Google Maps sobre o Ibiaí


Ibiaí é uma cidadezinha até simpática localizada às margens do Velho Chico. É um bom lugar pra se comer peixe com abóbora (prato típico) e comentar sobre as celebridades locais. Possui uma gente bastante alegre e hospitaleira, embora maledicentes ao extremo.

O Velho Chico é o mais belo cartão-postal do lugarejo, claro. Isso já virou clichê há tempos. O que realmente impede a evolução de ambiente tão acolhedor é a velha "Política dois sobrenomes no poder". Cordeiros e, principalmente, Motas, contribuem (e continuam a contribuir) para que a cidade jamais prospere. Ainda hoje alguns otimistas habitantes da cidade esperam por um Messias que salve o lugarejo; mas a maioria dos "filhos de Ibiaí" parecem satisfeitos e dispostos a manterem a tradição. Ibiaí está fadada a tornar-se uma cidade fantasma, afinal, os seus jovens habitantes precisam deslocar-se para recantos longínquos caso queiram fugir do desemprego. Ou contar com a sorte de algum cargo público, pois, inacreditavelmente, ainda hoje a prefeitura é vista como cabide de empregos por alguns ingênuos. Embora o pão seja pouco e haja falta de circo, o povo se diverte como pode. Para quem busca um ambiente realmente tranquilo e agradável, é o lugar perfeito!!!

Ibiaí, que do tupi significa famílias bandidas, é uma cidade belíssima. Lá temos vários pontos turísticos: os buracos deixados pela empresa que diz ter feito o sistema de esgotamento sanitário da cidade; o paço municipal, prédio em estilo neopósgótico, foi desenhado pelo arquiteto Chiquinho Galinha; a praça 31 de março, que, aliás, poderia ser chamada de praça dos 171 em homenagem aos que ocuparam a prefeitura. Em Ibiaí tudo caminha para o precipício, afinal, estamos ali bem próximos às íngremes barrancas do São Francisco. O seu povo trabalha, mas nem percebe que vem sendo espoliado há anos. Existem pessoas boas, muito boas, que vivem sendo enganadas peas mansas e perversas pessoas que se apossaram do lugar. Hoje vemos que aquelas famílias que há tanto tempo brigaram pelo poder estão juntas. O que isso significa? Elas acham que são donas de Ibiaí... e que não vão largar o "osso" mesmo! Minha pergunta é: isso deve continuar assim? Em 2012, o ricochete foi grande! Todos os ibiaienses acordaram (ou não) quando enxergaram mais uma suja aliança política que, certamente, ocorreu! E, quando tal junção entre os "donos" de Ibiaí acontecer, o povo não vai deixar barato! Vamos libertar a cidade, vamos construir algo novo. Ibiaí merece um projeto de futuro e não apenas brigas pelo poder e pela conquista dos cofres municipais.

Ibiaí é uma das mais promissoras cidades do norte de Minas. Com uma população de pouco mais de 500 mil habitantes, a cidade conta com um amplo e diversificado parque industrial. A maior fábrica de farinha de mandioca do mundo foi construída em Ibiaí. A produção farinheirística é exportada para o Chile, México e China. Do ponto de vista cultural, Ibiaí conta com cinco salas de cinema, dois museus, três teatros, uma orquestra sinfônica - regida por Manel rasga-prato, um centro de eventos, quatrocentos e cinquenta e dois terreiros de macumba, sete mil oitocentos e nove botecos. Ibiaí também tem o status de cidade universitária. Cinco instituições estão sediadas na cidade: UFI - Universidade Federal de Ibiaí, cursos: Macumbologia, Cambalaxologia, Cachaçologia, Fuxicologia, Ciências Ocultas; ISEF - Instituto Superior de Estatítiscas em Fuxicos/Boatos; Escola Superior de Tiros e Facadas; Instituto Nacional de Estudos sobre a Preguiça; Faculdade de Ensino para Benzedeiros (com ênfase em preparo de garrafadas).

A cidade tem um aeroporto internacional, recebendo voos de Cachoeira da Manteiga, Barreiro do Campo, Londres, Paris, Jequitaí. O somatório de todas as riquezas produzidas em Ibiaí corresponde a 45% do PIB Nacional, sendo a farinha o principal produto de exportação. Recentemente, uma fábrica sediada na cidade está produzindo cabeça de surubim em conserva. A iguaria tem sido recebida com entusiasmo pelos melhores chefs de cozinha da refinada culinária francesa. Foi construída também a fábrica de dentaduras, já que 2012 foi ano eleitoral. Se um grande trabalho está sendo feito em Ibiaí, somente os eternos admiradores (para não usar um termo mais apropriado e menos eufemístico) da corja dos Mota e companhia para acreditar que algo realmente mudou...