Ilha do Bananal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
A Ilha do Bananal.

A Ilha do Bananal é uma ilha que fica em Tocantins, e que ao mesmo tempo é considerada a maior ilha fluvial de todo o mundo. Ela mal é uma ilha, já que a única coisa que corta ela do resto do estado é um fucking rio do tamanho do rastro de uma mijada de um cachorro... Esta ilha tem uma flora e fauna bastante rica em vitaminas C, potássio, fibras, mas é desaconselhável a visita de quem sofre de prisão de ventre, além de qualquer outro tipo de prisão, pois assim você estaria sendo considerado fugitivo, o que aumentaria sua pena na cadeia, e se sua pena aumentar demais você corre o risco de se tornar uma galinha, pó pó!...

História[editar]

Banana-vermelha, uma espécime comum da região...

O Bananal foi descoberto pelo aventureiro e plantador de banana Breno Nana, e sua esposa Bruna Nana, além de seu filho Breno Nana Jr. A família Nana era viciada em bananas, e queriam fazer a dominação mundial por meio da venda desta fruta fálica, e por isso se estabeleceram na região por volta de 1773. Entretanto, seu vício era tão demasiadamente grande que transformou a ilha num imenso bananal, não só por conta de serem plantadores mas também por conta de já haver bananas na região...

Com isso, mais tarde, a coroa real portuguesa mandou caçar, literalmente, a família, com o medo de que toda a flora se transformasse em um imenso bananal. A caça foi um sucesso, a família foi capturada e mandada para a prisão... Como forma de tentar amenizar os feitos causados pelo fã-clube dos Bananas de Pijamas, cidades foram construídas, que mais tarde transformaram-se em favelas florestais, além de construções de ruas e igrejas para ser cobrado o dízimo, que normalmente era pago em bananas...

Fauna e flora[editar]

A fauna da ilha é bastante diversa, com espécies únicas e raras. Um exemplo dessas espécies é o besouro-banana, famoso por ter gosto de banana, se parecer como uma banana e agir como uma banana. Muitos especialistas acham que na verdade o besouro seja apenas uma banana qualquer, mas muitos outros afirmam ser de fato um besouro... Outro exemplar exótico é a cobra-bananuda, que tem esse nome por se parecer como uma enorme banana rastejante. Além dessas também temos a garça-comedora-de-banana, o sapo-cor-de-banana, banana com patas, banana falante, e etc...

Banana normal, uma espécime rara da região...

Já na flora não é tão diversa como é a fauna, visto que exitem apenas 1.000.000 de espécies de plantas, contra 3.245.325.528.878 espécies de bananas animais. Uma espécia intrigante e extremamente rara de planta é a banana carnívora, que obviamente se alimenta de animais pequenos, como dinossauros e aviões, mas também existe a banana canibal que se alimenta de outras bananas. Essas são as mais famosas, mas também podemos listar a banana que voa, a banana explosiva, a banana gigante e etc...

Tribos indígenas[editar]

Como toda parte e região do norte do Brasil, a existência de tribos indígenas é constante, e na Ilha do Bananal não poderia ser diferente, ou sim... Existem dois tipos de tribo, a cultivadora e a sexual, devotos do deus Motumbo. A tribo mais abundante, e que corresponde à 99,9% dos habitantes é a tribo benga-bananeiros, que é a tribo que originou o Kid Bengala, e, como o esperado, tem como característica principal o fato de comerem em larga escala bananas cozidas...

Já as outras tribos são o que podemos chamar de "resto do que sobrou", pois muitas das tribos vivem à base de comer banana, e como banana dá prisão de ventres muitos não conseguem sequer peidar, o que causa o acúmulo de gases no intestino grosso, e, quando algum deles finalmente consegue liberar os gases, acaba estourando o cu, gerando a morte do indivíduo... Por conta disso o IBGE afirma que até 20 de Maio de 2020 nenhuma tribo restará por lá, a não ser que o Governo brasileiro faça algo de última urgência...

Impacto cultural[editar]

Neste mapa é possível ver a localização da Ilha do Bananal, que foi ocupada pelos bolsominions de 2009 a 2018.

A Ilha do Bananal é uma das ilhas mais pesquisadas no Google, mas isso não tem nada a ver com seu verdadeiro e mais profundo impacto cultural. Isso porque, diariamente, bananas e mais bananas são consumidas oriundas das hortas e plantações da Ilha do Bananal. E quando alguém ingere tal alimento de tal ilha de tal bananosidade, confere ao individuo uma vontade que vai além da capacidade humana de manter o controle. Ele quer, mais do que tudo, mostrar a nossas sociedade o quão inspiradoras e fantásticas são as bananas da Ilha do Bananal. E para isso já contamos com diversas músicas, filmes, livros, perdas de tempo e o que mais você conseguir imaginar...

Literatura[editar]

Na literatura, a Ilha da Bananal apareceu diversas vezes na primeira fase do romantismo brasileiro, onde o índio é exaltado como herói nacional. Na obra de José de Alencar, O Guarani, a história se passa na Ilha do Bananal, mas poucos conseguem perceber pois Alencar deixou isso como uma mensagem subliminar, pois ele entendia que a tal fascinante ilha, como ele costumava chamar-la, era tão magnifica que poucos teriam a verdadeira dignidade de conhecer-la melhor. Não só nos livros de José de Alencar, mas também... ah, não, foi só nesse livro mesmo...

Música[editar]

A composição do maestro brasileiro Heitor Villa-Lobos "Danças Características Africanas" tem como uma de tais danças uma macumba feita pelos nativos para fazer crescer as bananas. Óbvio que não tem como ver uma dança ouvindo uma música, por isso mesmo ela é representadas pelos seus sons típicos de bananas caindo no chão, bananas sendo esmagadas, bananas sendo mastigadas e qualquer outra coisa que envolva bananas. Algo mais moderno, o cantor e compositor Gilberto Gil compôs a música "Tô com Fome" que conta a triste história de guri morador da ilha e que só comia banana durante toda sua vida, mas o que ele realmente queria comer era um panetone com sebo de lagartixa...

Cultura popular[editar]

Já na cultura popular, houve uma triste queda no índice de procura a respeito das bananas da Ilha do Bananal, pois infelizmente nossos jovens de hoje em dia só se preocupam se vão subir de liga no League of Legends ou bater punheta para personagens animadas de existência ainda não comprovada, e de legalidade menos comprovada ainda... Mas ainda tem quem busque conhecimento por meio das bananas lendárias da Ilha do Bananal. Uma dessas pessoas é o youtuber Zicão Zika Vírus, onde ele mostra pra todo o Brasil a epidemia de zika por lá...

Ver Também[editar]