Individualismo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cquote1.png O indivíduo é puramente um absoluto nada irrelevante, que busca em sua arrogância, considerar-se alguma coisa de mais através disso que chamam de "individualismo". Destruo por diversão e passatempo milhões de indivíduos por dia através dos caprichos do acaso, sem diminuir em nada minha força criativa, que tal um triplo gêmeo siamês? O individualismo é um incapaz, fraco e insosso nada!
natureza sobre ownando com o individualismo

Cquote1.png Você quis dizer: Pessoas metidas Cquote2.png
Google sobre Individualismo

Um exemplo de individualista.

Individualismo é um conceito antimoral e antiortodoxo desenvolvido para justificar eticamente o egoísmo de todos humanos, onde só as pessoas sinceras dizem que são individualistas. O individualismo é aceito como o dogma central da de todos aqueles que desejam não ter nada a ver com o resto do mundo. Esse individualismo é o motivo central da mesquinhez da raça humana considerada no geral como um bando de tolos egoístas.

O individualismo é o grande responsável pela ocupação desse ser tendencioso ao ócio reconhecido como humano, é por passar a vida inteira ocupado tentando um aparecer para o outro, individualmente, que os humanos não são mais sedentários e preguiçosos do que são.

É uma condição humana universal, a capacidade de um indivíduo isolado crer piamente que só ele merece um aumento de salário, que só ele merece que o time dele seja campeão, que só ele mereça o último bolinho na reunião de família da casa da vovó, e que ele é um injustiçado pela sociedade.

Filosofia[editar]

O primeiro pensamento sobre o individualismo veio de Santo Agostinho, pois afirmou que o humano é social por natureza (afinal, precisa se reproduzir) e individual por corrupção (afinal, quando você assalta uma velhinha, fará isso na surdina).

Averróis, inspirado pelo cruzamento de um camelo com uma camela defendeu que o individualismo nada mais é que a expressão da imperfeição eterna do humano, um puto por natureza.

Oscar Wilde foi o grande expoente do individualismo do século XIX, responsável inclusive por inúmeros quotes utilizados na Desciclopédia por sempre defender a pederastia, todas frases retirados do clássico livro A Alma do Homem sob o Grande Irmão onde defende que o anarquismo é a melhor forma de se arrumar uma realmente boa orgia.

Mais contemporâneo, Sartre vê o individualismo como uma forma de liberdade de expressão, por mais constrangedora que seja dar uma chave-de-braço na mãe, pois afinal, ela não te deu dinheiro para você comprar sua maconha, e você está apenas externando seu individualismo inerente à sua condição como ser humano.

Liberalismo[editar]

O liberalismo vê no individualismo a justificativa de sua filosofia política de liberar geral o povo fazer o que der na telha, mesmo que por outro lado, é óbvio que partidos políticos liberais não passam de uma fachada que político é tudo da mesma panela.

O individualismo, conforme o liberalismo, compõe os alicerces do capitalismo, configurando-se como totalmente oposto do comunismo. Enquanto o capitalismo compensa sua vadiagem com um belo desemprego, o comunismo já te escraviza logo de cara.

Anarquismo[editar]

Para o anarquismo, o individualismo é a condição humana que torna a abolição do Estado e governo e a adoção do caos generalizado como a forma mais correta de se atingir o individualismo sublime e absoluto. Uma vez que, se há governo, não há liberdade, logo não há espaço para opiniões pessoais, logo não há individualismo, mas só um grande punhado de alienados acomodados com a esmola do governo.

Ética[editar]

O individualismo permite que você finja que a desgraça alheia não existe.

O individualismo é por vezes considerado o grande rival da ética, pois individualistas é o que todos somos mas não temos coragem de admitir só para assim posar de santinho e santinha que prima pela ética, tudo enquanto não para de pensar mal dos outros e só nos interesses próprios.

Por isso contrasta fortemente com o altruísmo, pois enquanto o coletivismo é uma forma mascarada de se fazer de bonzinho, o individualismo é uma forma escancarada de posar de fodão.

Altamente anti-ético, o individualismo ético não dá certo a partir do instante que os homens passam a gozar sem antes levar suas mulheres ao orgasmo, como forma deles expressarem sua individualidade.

Existencialismo[editar]

Para o existencialismo, Søren Kierkegaard introduziu a ideia de que cada indivíduo em sua individualidade é responsável por seus sentimentos de desespero, angústia, depressão, derrota, absurdez e alienação causados por sua incompetência e impotência. Realmente, uma justificativa categórica de Kierkegaard para explicar à sua esposa sobre sua falta de ereção.

Essa corrente filosófica defende que é através do individualismo que devemos buscar ser emos ao falar mal de si mesmo, demonstrar humildade, e admitir a consciência de ser incapaz.

Humanismo[editar]

O humanismo vê nos Direitos Humanos a exteriorização quase perfeita da arrogância do individualismo. O anticlericalismo tão defendida pelos ateus humanistas, não passa de uma mera trollagem feita por hereges humanistas individualistas para descredibilizar a igreja e ficarem felizes em sua individualidade de gostar de descredibilizar e ridicularizar os outros.

Objetivismo[editar]

O objetivismo diz que o individualismo existe independente da consciência (ORLY?). Para Ayn Rand a medida que o ser humano ganha conhecimento mais mesquinho e rabugento fica, é uma relação diretamente proporcional.

Por isso o laissez faire é preponderante, pois evita de você ficar pagando de chato e taxado de imbecil, e deixa os outros se fuderem sozinhos em suas individualidades.

Atitudes de um individualista[editar]

  • Te assalta em plena rua.
  • Te sequestra, te obriga a passar o cartão de crédito no caixa eletrônico, sacar todo seu dinheiro, dar para ele, e te amarra nu(a) num poste no final.
  • Desvia o dinheiro público da merenda escolar..
  • Intercepta um assaltante que tomou bolsa de uma pobre velha inocente para então, ficar com a bolsa para si mesmo.
  • Não paga impostos.
  • Não dá gorjeta para o garçom.
  • Cria uma conta fake no Orkut para seduzir menores de idade.
  • Bate nos filhos.
  • Dá o cu só para si mesmo.
  • Contrata imigrantes chineses para trabalhar em sua fábrica de cana-de-açúcar no interior da Bahia.
  • Toma o pirulito de uma criança.
  • Coloca placas de "À Venda" aleatoriamente em casas de outras pessoas.
  • Vende bicarbonato de sódio para viciados em drogas.
  • Compra uma pedra de crack para o amigo e a fuma.
  • Cria múltiplas contas no E-bay onde passa a vender de tudo o que realmente não tem. recebe o dinheiro do comprador e, em seguida, envia ao comprador um tijolo ou uma lista telefônica empacotada.