Innocence of Muslims

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cptislamico.jpg الله وحده هو الله وهتلر رسول الله

Innocence of Muslims é Muçulmano! Isto significa que ele(a) acredita em Alá, Maomé e no Gênio da Lâmpada, além de adorar se explodir.
Este artigo foi trazido por Muhammad e seu autor é membro da Mesquita Universal.

Are You Serious face.jpg

Cquote1.png Você quis dizer: Qual a melhor maneira de brincar com fogo Cquote2.png
Google sobre Innocence of Muslims
Babel fish.gifTraduzindo: Inocência dos Muçulmanos
Babel Fish sobre Innocence of Muslims
Cquote1.png MORTE AO CARA QUE CRIOU ESTE ARTIGO!!! Cquote2.png
Autor dos ataques de 11 de setembro á embaixada dos Estados Unidos sobre este artigo
Cquote1.png Eu até que gostei do filme. Ah se eu fosse um cafetão assim... Cquote2.png
Maomé sobre Innocence of Muslims

Innocence of Muslims é um filme herético filmado por um doido chamado Sam Bacile que queria matar o embaixador dos Estados Unidos na Líbia, só que ele não sabia como fazer isso, então veio a idéia esse filme. O filme foi financiado por judeus que também queriam usar o filme como parte de uma conspiração, para que os evangélicos estadunidenses coloquem a culpa de tudo nos muçulmanos, deixando os judeus livres para dominar o mundo, MWAHAHAHAHAHA!

O filme na verdade é uma bosta e eu não aconselho você a assistí-lo a não ser que queira ser morto saiba falar árabe. Tanto o filme é uma bosta, que ele só passou em um cinema de Hollywood que ninguém se importa em visitar.

Deus ia dar uma folga para a Morte para compensar que em 2001 ela teve um trabalhão. Mas como sempre a Dona Morte teve que ir trabalhar de plantão... (ih, rimou!)

Sinopse[editar]

O filme mostra o profeta Muhammed (vamos escrever assim para evitar que os muçulmanos fiquem mais putinhos do que já estão) como um garanhão pegador de mulheres que já comeu muitas vadias, claro que foi à força. O filme mostra que Muhammed não só não aprovava mulheres cobertas, como também as adorava. Na verdade o filme mostra também que Muhhamed gostava de crianças e que por isso queria tentar converter o Pedobear à fé islâmica. A tentativa de fazer isso não deu certo no entanto.

Ataques de 11 de setembro (e eu não me refiro a esses ataques)[editar]

Resumão da treta

Após um troll postar o filme dublado em árabe na internet, ele conseguiu o que ele queria; deixou os muçulmanos com cara de rageface, o que induziu neles seus instintos da Idade Média, e os levou a cometer o ato fatal. Por isso na Líbia, o embaixador dos Estados Unidos teve que experimentar o paletó de madeira mais cedo do que Alá esperava. A sorte dos EUA é que o Osaminha já tá no inferno porque se ele soubesse do filme com certeza iria mandar seus seguidores no Irã revelarem a tal bomba atômica que o George Bisha tanto procurava, mas revelar na cabeça dos americanos. Assim que isso fosse feito, Barack Obama faria um decreto tirando o dia 11 de setembro do calendário por considerar 11 como o número de azar dos americanos.

Se tem uma coisa a aprendermos com esse filme, é que se Muhammad era pedófilo ou cafetão, não se sabe, mas pelo menos a gente aprendeu qual a melhor maneira de irritar um muçulmano fanático.

Ver também[editar]