Mulher italiana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Italiana)
Ir para: navegação, pesquisa
Macarraopre.jpg PORCA PUTTANA!!

Questo articolo è 100% made in Italia ed è sotto il controllo di Cosa Nostra! Perciò sta' bene attento a dove metti le tue manacce zozze o i nostri amici verranno a casa tua per spezzarti le gambine!


Italiana indo no Vaticano rezar.

Mulher italiana é aquele exemplar de ser humano do sexo feminino oriundo da Itália, pais conhecido pela máfia, pela gastronomia (inteiramente composta por massa) e por ter inventado o Fascismo.

Aparência[editar]

Espécimen típico lá da Itália.

A larga maioria das italianas são morenas de olhos escuros, ainda que existam muitas loiras (geralmente fruto de artificialidades como colorações capilares), mas diferenciam-se do resto das europeias do Mediterrâneo por não terem assim um corpo tão magricelo: as italianas tendem a virar gordas sedentárias caso descuidem da alimentação e comam somente massas, que é o prato típico italiano, mas felizmente a gordura delas tende a concentrar-se principalmente nos seios, tornando-as bastante peitudas. Ocasionalmente, também podem ter a concentração adiposa bem distribuída de forma homogênea também nas coxas e bunda, mas é bem raro, já que as únicas europeias que têm a tendência de serem popozudas como as latinas são as espanholas e as portuguesas (países que, aliás, colonizaram as Américas). Em geral, não existem grandes diferenças em relação a uma italiana e todo o resto das mulheres europeias, a não ser talvez pelo fato de que elas ingerem mais carboidratos do que o normal, já que seu país de origem é, afinal de contas, famoso por seus pratos com massa. Por causa disso, italianas não são anoréxicas sem curvas como a maioria do mulherada da Escandinávia ou do Atlântico: muito pelo contrário, algumas delas podem até mesmo chegar à obesidade, ainda que as inglesas, as escocesas e galesas (ou seja, as mulheres do Reino Unido) detenham o monopólio das gordas europeias, o que leva a crer que muitas italianas sejam bulímicas. A grande maioria das italianas são mulher bonita, mas, apesar de tomarem banho com uma frequência mais regular do que as francesas, a sua maior desgraça é se recusarem a fazer a depilação, especialmente a do sovaco.

A nível de vestuário, existe uma grande diferença entre as italianas de Milão e as do resto da Itália: acontece que Milão é considerada uma das grandes capitais internacionais da moda, portanto, as milanesas tendem a ser as mulheres com mais bom gosto e maior elegância na hora de se vestir, respeitando bem seu tipo físico. As demais geralmente não costumam ligar muito para isso, e usam qualquer roupa que vejam pela frente, especialmente aventais velhos, sujos e rasgados que usam para trabalhar em algum restaurante típico que serve comida italiana (leia-se: massas).

Comportamento[editar]

Italiana enchendo a cara de pasta.
Após décadas a andar de vespa, a italiana é mestre em conduzir de saltos altos sem perder o equilíbrio.

A atividade favorita da italiana é cozinhar: não é à toa que a culinária italiana acabou se tornando uma das mais apreciadas e conhecidas ao redor do mundo inteiro. A culinária é muito importante por lá, assim como a família (porque acha que a máfia nasceu na Itália?), que se reúne todos os fins-de-semana para encher a cara com os cozinhados desta mulherada e beber o vinho do vinhedo dos homens. Apesar de ser uma atividade partilhada, porque os italianos também gostam de o fazer, as mães da Itália querem o monopólio da cozinha e não deixam os filhos entrarem, escorregando-os de lá para fora. As italianas mais velhas e das províncias são oprimidas pelos homens que são chefes da máfia e lhes enchem a cara de porrada, mas estão muito contentes com seu papel de Amélia, adorando fazer todo aquele trabalho escravo de uma dona de casa, e frequentemente ficam horrorizadas se suas filhas tiverem ideias feministas de "independência" e "emancipação", indo rezar pela alma delas à missa das 17 e encomendando um exorcismo ao Vaticano. Essa mulherada é estupidamente religiosa, filiadas ao Catolicismo fanaticamente, e têm de ir em romaria até ao Vaticano ouvir a missa do Papa ao vivo (ela já a vê pela televisão ou ouve na rádio, mesmo), pelo menos, 1 vez por mês, nem que vivam no Acre: a Itália, juntamente com Portugal e Espanha formam os países mais beatos da Europa.

Naturalmente barraqueiras, as italianas falam muito e extremamente alto, quase a gritar mesmo (não fosse a Itália o berço da Ópera), enquanto gesticulam a todo o momento: a cada 3 palavras faladas, 2 são palavrão. O barraco é armado completamente quando se juntam um grupo de italianas a vaiar as pessoas, cujas vozes estridentes em coro são capazes de provocar um ataque cardíaco a qualquer um. Manter uma italiana à espera ou falar mal da Itália é outro motivo para que ela lhe grite aos ouvidos e o atire do Coliseu de Roma abaixo: para essa mulherada, não há país melhor, não há paisagem ou ruínas monumentos melhores, não há culinária melhor, nem música melhor, nem cinema melhor, nem porra nenhuma melhor do que tudo o que é produzido pela Itália! Essa mulherada é muito fofoqueira e quer saber tudo acerca da sua vida, para depois, lhe começar dando conselhos como se fosse sua conhecida há anos: gente que padeça de timidez é melhor não botar os pés na Itália!

Vida Sexual[editar]

Como vivem num país machista, e em que os homens apalpam a bunda e mandam cantada em qualquer mulher gostosa que passe na rua, as italianas costumam ser bem discretas em relação à sua vida sexual, porque são extremamente submissas a seus machos e não podem sair por aí espalhando informações a respeito de suas intimidades, ou podem acabar sendo cruelmente fuziladas por mafiosos enfurecidos, seus parceiros sexuais, embora estes geralmente estejam sempre viajando a negócios ilícitos e compareçam muito pouco na cama, preferindo ainda por cima meter chifres nas esposas com alguma prostituta francesa de luxo. Para seduzir, a italiana lança mão de uma daquelas danças típicas ridículas, mas que surtem um efeito afrodisíaco nos homens locais. Como o povo italiano é mundialmente reconhecido por ter protuberantes narizes, também é nesta parte do corpo que fica localizada a maior zona erógena das italianas. Um carinho pelo narigão é mais eficiente do que uma siririca caprichada no clitóris, caso você esteja interessado em tentar comer alguma italiana.

Para conquistar uma italiana, aceite todos os cozinhados dela, lhe ofereça uma vespa ou uma gôndola e se mentalize que vai virar gordo.

Italianas Famosas[editar]

Outra mulherada do Mediterrâneo[editar]