Jérôme d'Ambrosio

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Thomas Vermaelen Cquote2.png
Google sobre Jérôme d'Ambrosio
Jérôme d'Ambrosio (27 de Dezembro de 1985) é um famoso barbeiro da Bélgica, que apenas foi contratado para competir na temporada de 2011 da Fórmula 1 porque não existia nenhum doido disponível para pilotar as cadeiras elétricas produzidas pela Virgin Racing, que não possuem acelerador, nem freios, nem suspensão, nem embreagem e muito menos pneus.

História[editar]

Jérôme d'Ambrosio demonstrando todas as suas habilidades automobilísticas.

Ninguém sabe exatamente onde foi que Jérôme d'Ambrosio, até porque nunca ninguém se interessou em pesquisar isso, visto que ele não tem nenhuma fama. A única coisa que se sabe é que ele nasceu em algum lugar da Bélgica, provavelmente no mesmo vilarejo que Thomas Vermaelen, visto que a semelhança entre os dois é simplesmente assustadora.

Quando entrou na adolescência, mesmo odiando corridas, pois elas acabavam muito rápido, Jérôme d'Ambrosio ganhou de seus pais um protótipo de kart, que tinha sido produzido totalmente com materiais recicláveis (ou seja, usando o mesmo esquema que a Scuderia Toro Rosso usa para montar os seus carros). Sem alternativas, pois não queria magoar os seus pais, Jérôme d'Ambrosio resolveu testar o seu novo "brinquedinho" nas ruas de seu país.

De acordo com relatos da polícia local, nesse dia, a Bélgica se tornou uma espécie de San Andreas, com diversos acidentes nas principais estradas do país e com velhinhas pedestres sendo atropeladas nas calçadas.

Por conta dessa demonstração de grande talento, Jérôme d'Ambrosio recebeu um convite para competir em corridas amadoras de kart. Como não tinha nada melhor para fazer da vida, até porque os seus pais tinham bloqueado a pornografia de sua internet, Jérôme d'Ambrosio resolveu aceitar o convite, e estava pronto para tentar alguma coisa de bom na categoria.

Apesar das grandes expectativas, Jérôme d'Ambrosio acabou decepcionando a sua equipe em sua primeira temporada. Ele simplesmente conseguiu o feito de bater o seu carro em todas as corridas do ano, mandando para o saco a fama da equipe em produzir carros resistentes. Mesmo assim, ele permaneceu na equipe - Porém, dessa vez, ele recebeu um treinamento especial, que consistia em pilotar em todas as pistas do Gran Turismo para PlayStation 2 sem bater em nenhuma porcaria que existisse no caminho. Apesar da dificuldade absurda, que nem mesmo os nerds conseguiam aguentar, Jérôme d'Ambrosio conseguiu superar esse treinamento, e já estava 100% pronto para voltar a competir.

O treinamento deu certo, e Jérôme d'Ambrosio conseguiu fazer uma temporada muito boa - Bem, na verdade, não foi tão boa assim, visto que ele conseguiu marcar apenas um pontinho, porém, considerando que ele estava correndo em uma verdadeira carroça, esse resultado até que foi bom.

Por conta dessa atuação (não são todos que conseguem marcar um pontinho nas temporadas de kart), Jérôme d'Ambrosio conseguiu diversos convites para ccompetir em categorias superiores. Apesar da dificuldade em decidir para qual equipe iria, visto que uma equipe era pior do que a outra, Jérôme d'Ambrosio resolveu escolher uma equipe francesa, pois essa era a que pagava mais.

Após a primeira temporada, a equipe francesa se arrependeu amargamente de ter contratado Jérôme d'Ambrosio, pois ele conseguiu o feito de rodar o carro em uma reta.

Mesmo com esse fiasco, como existem diversas equipes de Fórmula 1 precisando de pilotos apenas para encher linguiça em seus boxes, Jérôme d'Ambrosio recebeu uma proposta da Virgin Racing para competir - Isso por quê Lucas di Grassi tinha tomado um pé-na-bunda da equipe, pois mesmo não correndo nada, estava exigindo um salário alto demais.

A charrete da Fórmula 1[editar]

Por mais incrível que pareça, o título dessa seção mostra bem a situação atual de Jérôme d'Ambrosio. Apesar de estar competindo profissionalmente, a equipe Virgin Racing possui carros extremamente medíocres, que apenas são melhores do que os da Scuderia Toro Rosso.

Os carros da Virgin Racing são tão ruins que tem quem diga que eles são apenas esboços mal-feitos, assim como alguns artigos da Wikipédia.

Atualmente, após uma temporada horrível, em que ficou longe, longe de marcar sequer um pontinho, Jérôme d'Ambrosio continua se ferrando na Virgin, ao lado de Timo Glock.

v d e h
Pilotos da Fórmula 1