Karnataka

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Karnataka é um dos principais estados da Índia, portanto um dos mais caóticos, situado na costa oeste do país, é uma das entradas para esse glorioso reino e ao mesmo tempo não é tão perto do Sri Lanka, o que é um alívio.

História[editar]

Uma típica indecência que existe aos montes em Karnataka.

Os primeiros registros de civilização na região remontam os anos em torno de 3.000 a.C., quando uma série de semi-escravos ali trabalhavam em pedreiras recolhendo mármore, pedras, latinhas usadas e ouro para a construção de Harappa, a capital da Civilização do Vale do Indo.

Depois disso, o estado aparece como destaque apenas no século X, devido à valentia de seu povo que resistiu as invasões muçulmanas. Ao avistar o imenso número de mendigos que haviam em Mangalore e Bangalore, os islâmicos decidiram evitar aquele território com medo dos pedintes de esmolas.

No século XIX foi a vez do domínio britânico chegar à Karnataka, porém ao contrário dos islâmicos os ingleses não tinham intenção nenhuma de ficar, mas de apenas fazer visitinhas periódicas para extorquir mantimentos.

Somente em 1950 o marajá Jayachamarajendra Wodeyar permitiu a adesão de Karnataka como estado constituinte da Índia, uma vez que o aterrorizava a ideia de comandar um país independente medíocre tipo Sri Lanka ou Butão.

População[editar]

O estado sozinho tem 70 milhões de habitantes, quase a população inteira da Europa. Devido à sua forma não violenta de vida, monges jainistas cumprem à risca esta regra, evitando rituais como escovar os dentes e tomar banho, salvando as vidas de todos micro-organismos em torno de seu corpo, alcançando assim o Nirvana eterno.

Cultura[editar]

Destaca-se em Karnataka o jainismo como religião principal, uma versão bugada do budismo seguida por ums eleto grupo de adoradores extremistas peladões.

Entre seus inúmeros sítios de interesse arqueológico estão as cidades de Hampi e suas estátuas que ostentam pedestais e a cidade de Pattadakal com suas centenas de esculturas de anões nus albinos bezuntados em óleo.

Língua[editar]

Em Karnataka o idioma oficial é a lingua canará, uma versão bizarra de hindi com cingalês e um alfabeto cujas letras são todas no formato de bundinhas.