Killswitch Engage

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Arband.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

Vocês tem certeza que ele é vocalista de uma banda de rock??

Cquote1.png Esse aí honra sua cor Cquote2.png
Mano Brown sobre Howard Jones
Cquote1.png JA FALEI QUE QUEM GRITA SOU EU!!!! Cquote2.png
Pastor da Universal sobre Killswitch Engage
Cquote1.png E Engaged ou engage? Cquote2.png
Noob sobre Killswitch Engage
Cquote1.png São Gays, muito Gays. Cquote2.png
Max Cavalera sobre Killswitch Engage
Cquote1.png EMOS! Cquote2.png
Metaleiro que odeia Metalcore sobre Killswitch Engage
Cquote1.png Eu tava lá e ele começou a gritar... fiquei com medo! Cquote2.png
Regina Duarte sobre Killswitch Engage
Cquote1.png AIIIIII!!!! MEUS OUVIDOS!!!!! Cquote2.png
Público sobre Killswitch Engage

O Killswitch Engage é uma banda de Metal (Eles acham que são), mas sabemos que eles são mais que isso: eles são uma banda de Death Progressive Emo Gotic Nerd Noob Pagode Suinguera Metalcore Demoniac From Hell, com um vocalista ex-presidiário histérico que só faz gritar músicas falando de amor, tristeza, e coisas bem EMO, que é de natureza da banda.


A História da Banda

Quando eles começaram, Howard Jones não estava na banda, quem estava era um carinha qualquer, que nenhum fã da banda lembra o nome, já que ele saiu logo após o 1º disco, pois os seus gritinhos eram muito finos, e sua garganta ficava ruim sempre quando terminavam de tocar uma música, o que fez os shows da banda durarem apenas uma música.

Howard Jones

Howard Jones no seu trabalho como vocalista.

Howard Jones nasceu na Favela da Rocinha, onde entrou pro tráfico de drogas bem no inicio de sua infância, aos 5 anos de idade. Aos 10 anos, conheceu Mano Brown, quem foi responsável pela introdução de Howard no mundo da música. Eles ficavam lá escutando 50 Cent, Sean Kingston, Beyonce, e outros astros do rap, quando Howard escreveu seu 1º Rap: Seu nome era Meu Curso (Que viria a ser o sucesso My Curse do KsE).

Mano Brown olhou o Rap e falou que era coisa de Playboy branquinho de vida fácil viadinho sem vergonha, e espalhou para a favela que Howard era emo, já que seu rap falava de amor, e não de branquinhos e playboys como os dele e dos outros rappers da área.

Para provar que é macho, Zé Pequeno acelerou o fita o desafiou a fazer uma série de coisas, para que ele ficasse macho como o CJ do GTA San Andreas, e para isso ele teve que: Assaltar a Casa da Moeda, dominar o Complexo do Alemão, estuprar 30 virgens, roubar as varinhas de Cosmo e Vanda, explodir as usinas de Angra dos Reis, e tudo isso sem ser preso, mas acontece que ele FOI preso.

Na cadeia, o presídio de Bangu 1, os mano de lá souberam do seu passado e o violentaram sexualmente, e foi nisso que ele começou a perceber que tinha talento para gritos. Para que não virasse mocinha, Howard armou um tumulto, e foi para a solitária, onde escreveu a música Ue? Darknes Foi-se?, que seria um grande sucesso do KsE num futuro próximo, e onde decidiu que agora acima de tudo ia provar para o mundo que era macho!

O que ninguém desconfiava, era que Howard Jones teria que fazer bico para se sustentar, então ele pensou bem e para não ter problemas de falsificação com notas fiscais, ele criou um nome fictício para si mesmo. Já que ele estava com impotência bombado, ele resolveu entrar no ramo do boxe da categoria peso pesado e então passou a se chamar de George Foreman. Mas isso começou a lhe atrapalhar como músico, pois várias vezes ele caíra do palco por não enxergar o final do chão do palco, por motivos de inchaço nos olhos co-relativo a ematomas de seu emprego como pugilista. George Foreman Howard Jones, então, resolveu largar o seu emprego como pugilista, pois havia vendido seus olhos em uma de suas lutas, pegara todo e qualquer dinheira e havia recebido no ramo do masoquismo boxe para fazer implante dos olhos e retornar com a sua visão. A operação foi um sucesso, seus olhos sintéticos retirados de um ornitorrinco lhe proporcionaram a uma visão de periferia da favela da Rocinha periférica toda azulada perfeita. Mas como Howard Jones não poderia ficar em um emprego só, ele usara toda a fama que ganhara como pugilista para vender grill com o seu nome na rede de marketing da Podreshop Polishop. Então ele ameaçou algumas crianças asiáticas e as forçaram a fazer trabalho escravo na fabricação de seus grills, comprou um terreno em Taiwan para melhor alocar o sua fábrica. Desde então ele vêm vivendo sua dupla personalidade numa boa, tanto como músico como traficantevendedor de grill.

Em 2012 Howard deixou a banda para ir ensinar aulas de canto aos meninos pobres de sua comunidade. No seu lugar entrou Jesse Leach, o vocalista original.

Howard Jones no seu trabalho como vendedor de grill.

Como a Banda Achou Howard

Tatuagem infeliz do Killswitch Engage.

Lá nos EUA, a banda estava com um desfalque, e precisavam de um vocal, que gritasse sem machucar a garganta e fosse macho e bom compositor, então souberam que um bandidão estava liderando uma rebelião e estava berrando as exigências, e cantando músicas gritadas de cima do telhado. Não perderam tempo e foram para para entrar em contato com ele.

Houve alguns testes para encontrar o novo vocalista da banda, e Joelma do Calypso quase ficou com a vaga, não fosse o medo de Chimbinha ficar sozinho em casa!! Assim, sobrou o afro-negão de bonézinho para banda, algo completamente inovador e estranhamente diferente!

Ao Sucesso

Ventania tocando mais um solo em um show da banda.

Chegando aos States, eles foram para o estúdio gravar o seu segundo disco, que incluía as músicas Ué, e o Darkness Foi-se?? When Darkness Falls, que fala sobre sua passagem pela solitária de Bangu 1, onde ele grita a música toda feito um histérico, e The End of Heartache que fala de amores impossíveis entre os "mano" da favela e as patricinhas de Beverly Hills Ipanema, Copacabana, São Conrado, etc.

A sonoridade da banda é resumida em GRITOS HISTÉRICOS, choradeiras, GRITOS HISTÉRICOS, revolta com o mundo, complexo de existência, GRITOS HISTÉRICOS, e mais... GRITOS HISTÉRICOS! Seu 1º grande show, foi em Belém do Pará como banda de abertura do Calypso. Na hora do show, eles cantaram os sucessos do seu novo disco, o que fez toda a Belém tapar os ouvidos.

Depois disso, eles saíram em turnê mundial, para o desespero da ONU e da comunidade internacional, mas mesmo assim, a turnê foi um sucesso. Eles ainda gravaram mais 2 discos que não tiveram nada de especial, só gritos,grito e mais gritos!

Em 2006, o KsE entrou em estúdio novamente para gravar o disco As Daylight Dies que mantinha o mesmo histerismo dos anteriores, disco esse que emplacou dois sucessos: Meu Curso My Curse, música barulho que fala sobre pessoas presas numa sala com um portal místico que é uma estante de livros, tentando encontrar seu amor (que comovente...) do outro lado, e também a música Rouli Draiver Holy Diver, que é cover do Dio, uma banda que ninguém sabia que existia, até eles fazerem o cover, a música The Arms Of Sorrow, entre outras.

Atualmente

É, realmente NÃO parece uma banda de rock!!

Atualmente, a banda não esta fazendo nada, deve estar de férias em algum lugar desconhecido, ou fazendo shows por ai. Não existem informações sobre próximo disco, para alívio de nossos ouvidos.

Regras para ouvir KsE

1- Seja doido

2- Seja corajoso

3- Leve um bom protetor de ouvidos

4- Consulte um oftalmologista periodicamente

5- Siga as regras acima A RISCA!!!