Kliff McBurtney

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Buddy Guy com tres na cama.jpg

Elvis Presley deu sua benção a este artigo!

Obrigado! Este artigo se sente mais forte agora :)

Clique aqui para mais abençoados.


Kliff McBurtney após tomar uma ducha.

James Klifford Lee McBurtney, também conhecido pelo nome artístico Kliff McBurtney, é o inútil baixista do Beatallica, a banda mais únicona da história (tão únicona que criou uma palavra nova, com acentuação nova). Ele é um Cliff Burton com um lado meio adocicado de um Paul McCartney, com isso ele é um cara meio viadão, ops, bem intencionado, embora não viva sem um Orloff de vez em quando.

O Começo da Carreira[editar]

Começou como Baixista e Trompetista numa igreja da Universal , mas foi expulso ao tocar o Solo de guitarra com quase um minuto de duração no meio da música Sweet Child O' Mine do Guns N' Roses no trompete. Kliff era a cara do Paul, mas depois daquele acidente que ele sofreu ele perdeu vários dentes e quando saia do hospital foi atropelado duas vezes pelo mesmo busão, ele teve que fazer uma cirurgia plástica às pressas e acabou ficando a cara do baixista falecido do Metallica lá, quiseram até colocar ele na banda, mas não rolou, pois na hora de tocar "Hit the Lights" ele começou a tocar "Helter Skelter" por engano. Ele acabou sendo expulso do Metallica.

O Grande Encontro[editar]

Então depois de sair de um bar e ver um mendigo pedindo esmola pra alimentar seu vício em cachaça, que e era nada mais nada menos que Jaymz Lennfield,logo o Kliff sentou ao seu lado e começou a pedir esmola também e nesse meio tempo, conversaram e viram e compartilhavam das mesmas ideias, e que kliff gostava dos Beatles e o Jaymz do Metallica daí Ele que deu a ideia a Jaymz Lennfield para criar a mistura Beatles + Metallica, mas o crédito ficou mesmo com o Jaymz aliás,em qualquer banda o crédito fica com o mais conhecido posteriormente.

O Ínicio do Beatallica[editar]

Logo depois desse encontro, eles se juntaram com Ringo Larz e Grg Hammettson que era mais dois bêbados . Depois de dois discos de anonimidade,o Beatallica alcançou o sucesso com Masterful Mystery Tour, e Kliff se destacou com suas linhas de baixo imperceptíveis. E com o sucesso, vem o dinheiro..e com o dinheiro vêm..as Drogas...


Kliff fazendo o que sabe de melhor:Fumar maconha Tocar Baixo

Problemas com as Drogas[editar]

No Wikipedia.png QUEBROU A CARA!

Os espertalhões da Wikipédia NÃO têm um artigo sobre: Kliff McBurtney.

Infelizmente Kliff sofria da "Síndrome de Duff Mckagan", ou seja,consumir drogas enquanto grava discos. Ele só não foi expulso do Beatallica porque não tinha nenhum maluco que quisesse tocar naquela joça porque seus companheiros lhe deram mais uma chance. Então Kliff começou a consumir o Comprimido do Mal em casa mesmo..depois de dar uma "festinha", ele acabou sendo preso ao sair peladão na rua. Então depois de sair do xilindró ele foi castrado levado á uma clínica de reabilitação, e dois meses depois, voltou a tocar com o Beatallica..

A Volta Por Cima[editar]

Pra celebrar a volta por cima na carreira, Kliff voltou a gravar o incrível EP de quatro músicas com o Beatallica:Winter Plunderband, e se tornou um marco na história do rock. Kliff hoje é um multilionário, livre das drogas (por enquanto..) e dono da sua própria Boate e seu lindo Camaro Negro, e é reconhecido por grandes baixistas por quem? como um dos grandes baixistas da história.

Veja Também[editar]