Lance Stroll

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
MontyPython.jpg UNCLEFUCKER!!

Este artigo contém humor canadense, eh? Seu autor é um lenhador que vive em uma floresta de pinheiros. Se você vandalizar, a Polícia Montada e o Toronto Maple Leafs irão atrás de você!

Contandodinheiro.gif Gostou? Usei em Estocolmo no último inverno...

Este artigo é rico e seu autor só compra coisa chic. Seus advogados estão de olho em você, então não vandalize! Pobre? Tenho nojo de pobre, tudo o que tem é feito de prástico...

Vamos, meu bem, odeio lugar de pobre!


A serenidade no olhar de quem pode se aposentar aos 20 anos
Cquote1.png Não tem como arrumar uma vaga pro Lance lá na Mercedes não? Cquote2.png
Lawrence Stroll

Cquote1.png Você quis dizer: Beyblade Cquote2.png
Google sobre Lance Stroll
Cquote1.png Você quis dizer: Pastor Maldonado Cquote2.png
Google sobre Lance Stroll
Cquote1.png Puta que pariu, nos fodemos! Cquote2.png
Williams sobre os testes de Stroll como segundo piloto
Cquote1.png MWAHAHAHAHAHA Cquote2.png
Mercedes sobre comentário acima
Cquote1.png E pensar que eu iria ter que pilotar esse liquidificador... Cquote2.png
Valtteri Bottas sobre ter ido da Williams pra Mercedes
Cquote1.png Se demitirem ele, compro a Williams, a Mercedes e o resto do grid todo! Cquote2.png
Lawrence Stroll sobre Lance Stroll
Cquote1.png Roda, roda Cquote2.png
Silvio Santos sobre Lance Stroll
Cquote1.png Olho no Lance! Cquote2.png
Silvio Luiz sobre Lance Stroll
Cquote1.png Romance é romance, amor é amor, e o lance é o lance! Cquote2.png
Os Hawaianos sobre Lance Stroll
Cquote1.png Filho da puta Cquote2.png
Felipe Nasr sobre Lance Stroll
Cquote1.png Esse é um dos nossos Cquote2.png
Satoru Nakajima sobre Lance Stroll

Lance Stroll é um piloto canadense que é considerado por muitos a sensação do autmobilismo dos últimos anos por ser rico (depois do Uno com escada é claro), competindo em várias modalidades por ser rico e obtendo sucesso em todas elas por ser rico , sendo campeão da F3, F4 e todas as teclas do computador outras. Atualmente ele corre na Fórmula 1 por ser rico pela Williams por ser rico . Ah, esqueci de dizer, ele é rico

História[editar]

Não confunda com este Lance

Lance nasceu em berço de ouro (literalmente, encrustado com diamantes e safiras). Seu pai, Lawrence Stroll é um empresário do ramo de roupas que obteve grande sucesso ao instalar fábricas em países subdesenvolvidos e nos leste asiático onde consegue produções em larga escala a custa de trabalho escravo ou mal-remunerado. Quando Lance nasceu, seu papai fez uma conta na Suíça para ele com mais de 100 bilhões de dólares para que ele não precisasse trabalhar pelo resto da vida, mas como Lance nunca foi um vagabundo (ou pelo menos aparenta não ser) ele queria trabalhar em alguma coisa. Claro que não poderia ser algo que fosse muito pesado, para evitar a fadiga, mas como ele não tinha ideia e o pai dele era muito coruja e quase nao deixava ele sair de casa, Lance teve uma infância chata, fazendo coisas sem graça como nadar na sua piscina olímpica e comer banquetes todos os dias.

Nem esse

Preocupado que o filho ficasse entediado muito fácil, Lawrence (o pai de Lance, seu animal) tentava entreter o filho de todas as maneiras possíveis, mas não tinha sucesso. Até que um dia ele trouxe para Lancezinho um kart, uma das suas últimas esperanças de tentar diverti-lo. E não é que o garoto gostou? Andava de kart todos os dias em volta de sua mansão e fazia questão de ir e voltar da escola pilotando. Gostou tanto do negócio da China que decidiu: seria piloto automobilista. Seu pai gostou da ideia e resolveu dar uma mãozinha: mandou construir 495421 (eu bati a cabeça no teclado pra obter esse número) autódromos ao redor do Canadá para que o filho pudesse treinar e se esforçar para fazer seu sonho realidade

Carreira[editar]

No Kart Cobain[editar]

Quando já estava grande o bastante, Stroll tirou sua licença mostrando que ele é educado e como todo futuro piloto começou no Kart. Lá ele não teve dificuldades, colocando em prática tudo que aprendeu em seus autódromos particulares e no Mario Kart, ganhando vários campeonatos. Como correr no Canadá não é lá muito desafiante, visto que as pessoas lá só gostam de dois esportes: hockey e esqui, Lance começou a viajar em seu boeing particular para correr em outros lugares como EUA, Europa e Oriente Médio, onde continuou a ter muito sucesso. Estima-se que Stroll ganhou por ano mais de 8 mil títulos e foi eleito como revelação e melhor piloto de Kart por várias revistas nãoespecializadas

F4 Italiana[editar]

O tempo passou e Lance estava cansado do kart e queria algo mais sério, mais desafiador. Seu papai, muito solícito, realizou o sonho do garoto e comprou pra ele de presente de natal uma vaga na Fórmula 4 Italiana, a F4. Prevendo que o garoto teria dificuldades para arrumar uma equipe para correr por causa de sua falta de experiência, Lawrence pensou mais rápido e resolveu criar sua própria escuderia (rico é foda, viu?): Prisma Prema Powerteam. Como sempre quis dar tudo do bom e do melhor para o filho tratou de conseguir para o carro um motor Mercedes junto com asa móvel, KERS, barbatana e zás!: temos aí o carro mais apelão da modalidade, no qual até um piloto pé de chinelo seria campeão. E dito e feito: Lancezinho foi campeão vencendo 90% das corridas (nos outros 10% o jatinho atrasou na viagem ou Lance preferiu passar o fim de semana em Cancún ou em Madrid)

F3 Europeia[editar]

Novamente, graças a pouca concorrência e a facilidade em vencer, Lance ficou de saco cheio e pediu pra trocar de categoria. Lawrence, como o bom pai que é, atendeu o pedido do garoto e subiu a equipe para a F3 (no automobilismo quanto menor o número mais importante é a modalidade: F4<F3<F2(extinta)<F1<F0). No primeiro ano, como não se acostumou direito aos novos ares e também estava mais interessado em dar festas na sua mansão particular, Lance fez uma temporada mediana e terminou em quinto. Puto por gastar um dinheirão e não ser compensado, Lawrence deu uma dura no garoto e ameaçou cortar sua mesada equivalente a R$ ∞ + 1 e vender o boeing do filho, o que o obrigaria a pegar avião como um reles plebeu quaisquer

Jogado contra a parede e chamado de lagartixa, Lance criou mais responsabilidade e resolveu pilotar a sério. Vendo que ele tinha uma forte concorrência, resolveu usar de táticas não-convencionais para vencer, assim como fazia seu ídolo. Para isso ele mandou implementar no seu carro um pacote igual ao do Mach 5 com várias modificações inspiradas no Mario Kart para atrapalhar os adversários. Além disso ele também assistiu todas as temporadas de Corrida Maluca para aprender estratégias e táticas que eram utilizadas no desenho

Com tanta preparação assim, não havia como não ser campeão e dito e feito: Lance ganhou com sobra, vencendo quase todas as corridas com ajuda do seu pacote especial e suas táticas secretas. E mesmo assim quando não era o bastante, Lance tacava o foda-se e mandava o adversário para a caixa de brita, não se importando em ir junto desde que destruísse o carro do outro individuo é claro. Por todos esses motivos Lance passou a ser terrivelmente odiado pelos outros pilotos da F3, que sendo playboys iguais a ele, trataram de contratar assassinos de aluguel pra acabar com sua raça, o que fez com que o papai de Lance restringisse as viagens de avião do filho e contratasse seguranças particulares para ele.

Fórmula 1[editar]

Mamãe Stroll defendendo o filhote de um arruaceiro,que por sinal é BR (clique na imagem para ampliar)

Como todo garoto que é rico e tem potencial, Lance foi sondado por muitas equipes da F1, interessadas no dim-dim do seu velho seu futuro promissor. A Ferrari teve contato mais direto com Stroll, uma vez que ele foi participar de uma peneira pra fazer suco pra ser piloto da escuderia italiana. Lancezinho alimentava esperanças de um dia cavalgar sobre o garanhão negro, mas como viu que nao ia dar porra nenhuma, resolveu ir pra Williams virar piloto de testes pra pegar experiências

Após anos simplesmente chupando dedo na companhia, eis que a chance surge para Stroll em 2016 com Massa e Rosberg se aposentando e várias equipes demitindo pilotos por não conseguirem ultrapassar nem o Safety Car. Lance queria ir pra Mercedes, que era a equipe fodona na época e quase estava tudo certo, até fizeram marketing do garoto e tals, mas ai os alemães perceberam a merda que tavam fazendo e deram pra trás. Aí ele foi pra Sauber, cujo piloto Felipe Nasr se sustentava graças ao seu patrocinio do Banco do Brasil e planejava ficar lá por um bom tempo. Mas aí papi Lawrence foi lá e ofereceu uma bolada 5 vezes maior que o BB pagava e levantou as sobrancelhas dos executivos que trataram de demitir Nasr na hora e mandaram a papelada pro Lance assinar. Porém dessa vez foi o próprio moleque piranha que viu que não ganhar porra nenhuma naquele timeco e não assinou contrato, fudendo com a Sauber, o Banco do Brasil e o Nasr.

Espera-se muito do garoto...

Depois de muito lenga-lenga Stroll resolveu ficar na Williams mesmo e assumiu a vaga de Gato de Bottas que tinha ido pra Mercedes e se livrou de um abacaxi enorme. Quando ficaram sabendo da contratação os engenheiros de equipe da Williams puseram as mãos na cabeça e pensaram em como iam se matar, prevendo o "ótimo" desempenho do garoto. E ele não decepcionou: nos seus primeiros testes bateu no moro, derrapou nas curvas, saiu pela tangente e conseguir fazer um dos piores tempos do grid. Graças a suas "ótimas" atuações Stroll virou celebridade na internet, ganhando um site fã-clube e virando notícias nas redes sociais. A repercussão é tão grande que até a mãe de Lance se envolveu numa bate-boca virtual para defender a integridade do filho, como você pode ver ao lado

Mas a verdade é que o garoto nem foi tão ruim assim. Após se foder nas primeiras corridas ele fez um trabalho de macumba e passou sua urucubaca pra Max Verstappen, conseguindo ir bem nas outras provas e até arrumou um pódio em 3º lugar no Azerbaijão. Estava em segundo a corrida toda mas a falta de competência um carro bom fez ele ser ultrapassado pelo Gato de Bottas no final.

Trabalhos alternativos[editar]

Lance é sucesso de audiência

Graças a Fórmula 1 Lance recebeu várias oportunidades de emprego e enquanto a temporada não começa ele tem ganho uma graninha com trabalhos alternativos (como se ele precisasse). Foi contratado pela Konami para avaliar as rotações dos novos modelos de beyblades e arranjou um trabalho na empresa do seu Sílvio participando do programa Roda-Roda da Jequiti. Além disso ele também conseguiu emprego em várias montadoras de carros como diretor dos testes de cinto de segurança, freio ABS e airbags. Houveram ainda rumores de que ele estaria envolvido na remasterização do Crash Bandicoot, que saiu para PS4 em 2017

Títulos[editar]

  • F4 Italiana (2014)
  • F3 Europeia (2016)
  • Piloto mais rico e mimado (2014-)
  • Maior número de rotações por teste (2017)

Vídeos[editar]

  • Começando com o pé direito na Williams

  • Nos seus tempos de F3

Cquote1.png Gostei desse moleque Cquote2.png
Pastor Maldonado sobre batida acima

Ver Também[editar]

v d e h
Pilotos da Fórmula 1