Lightning

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Lightning


Lightning cosplay.jpg
Nome Completo Claire Farron
Classe Waifu
Terra Natal Mundo da Barbie
Parceiros Hope (friendzone)
Fang (par yuri nos hentais)
Parentes Serah (irmã)
Snow (cunhado)
Inimigos Sua própria heterossexualidade
Equipamento Preferido Espadão e um unicórnio robótico
Habilidades Ser a waifu de garotinhas lésbicas


Lightning, muitas vezes escrito como Lighting faltando um "n" na palavra porque até os americanos são meio analfabetos pra errar isso, imagina os estrangeiros então? é a protagonista e personagem principal uma das personagens de Final Fantasy XIII que possui uma história tão maluca que não dá para definir protagonistas. Ela usa o codinome "Lightning" para tentar soar ousada e misteriosa, mas os vilões sabem que ela se chama Claire Redfield Farron.

Ela é a capa do jogo, e primeira tentativa de protagonista feminina em Final Fantasy, para chamar atenção dos fãs de Final Fantasy sustentados por hentais da Tifa Lockhart até hoje, mas devido aos seus traços delicados demais e personalidade totalmente masculina, Lightning não atraiu muitos tarados, mas sim taradas por yuris.

Personalidade[editar]

Ela gosta de posar para fotos, sabe que é fotogênica.

Lightning é o estereótipo de soldada linha dura, frígida, assexuada, solitária, sem par romântico, fria, calculista, infalível, durona, épica, que não precisa de amigos porque companhia apenas lhe atrasa, determinada e não faz questão de criticar todos seus companheiros de time, chamá-los todos de bebês chorões de merda e bater em todos eles. Embora essa personalidade com o passar do jogo vai amolecendo, porque ela lembra que é uma mulher e deve ser mais doce para que não cresçam ainda mais os rumores de que ela é sapatão.

Gosta de usar roupas que realcem como suas axilas estão sempre impecavelmente bem hidradatas, raspadas, lisas e suaves toda vez que erga os braços, sendo ela uma das primeiras personagens de videogame focada ao fanservice de axilas.

No geral, todavia, não possui tanto apelo sexual, fato constatado pelas estatísticas que apontam um nível baixíssimo de hentais criados da Lightning em relação à artwork yuris dela com a Fang ou à quantidade estrondosa de fanfics yuri que existe dela escrita por aí.

Em Final Fantasy XIII-2 Lightning se torna a narradora do jogo e se no jogo anterior já era azeda, nesta sequência se mostra extremamente arrogante e metida a poderosa, só porque começou a ousar mais nos decotes, como qualquer garota que sabe o quanto é desejada pela punheta alheia.

História[editar]

Final Fantasy XIII[editar]

Pior aniversário da vida de Lightning.

No prólogo do jogo vemos Lightning no que ela considera ser o seu pior aniversário de todos. Nele, a sua irmãzinha cuti-cuti-tábua-sonho-de-consumo-otaku Serah anuncia que vai se casar com Snow, um puta bombado dobro da altura dela retardado mental daqueles que foram reprovados em todas matérias na época da escola manezão e que ainda é líder de uma organização terrorista chamada NORA que Lightning que trabalha no exército luta contra, sem contar que essa organização é repleta de todos retardados imagináveis que colorem seus cabelos com todos tons oferecidos pela Lux Color (a patrocinadora da NORA). Se isso já não foi o bastante, Serah revela ter feito uma tatuagem de l'Cie bem na bunda profanando aquele corpinho cuti-cuti dela. O presente de aniversário ainda foi uma faca foleira de camelô, futuramente Lightning daria esta faca de presente para seu amigo Hope, assim que este revelasse suas intenções de matar Snow.

Agora prosseguindo no jogo em si, Lightning começa ao lado de Sazh Katzroy, um safado tarado pai solteiro que não vê a hora de dar uns pegas na Lightning, e até manda umas encoxadas bobas nela em alguns trechos do game, mas ele é tão sistematicamente ignorado que após esse começo ele nunca mais tenta sequer conversar com Lightning.

Lightning está perambulando numa cidade feita de montanha-russa procurando sua irmã que foi sequestrada por caras maus, a sorte é que nesse universo não há estupros para se preocupar, mas ao invés disso, ao encontrar Serah, a sua preciosa irmã se torna um pedaço maciço de cristal. Revoltada Lightning se torna uma bad girl, faz uma tatuagem de código de barra bem nos seios, e começa a sofrer de devaneios que deve cumprir algum objetivo na vida, o seu Focus, que ela se convenceu ser o de aplicar um golpe no governo e criar um sistema socialista no lugar.

Após esse fato, Lightning se separa do grupo que discordava desse plano idiota, levando consigo apenas o pirralho Hope que não concordava tanto, mas que em sua puberdade soube escolher bem quem acompanhar muleque pervertido do caralho tomara que a Lightning corte fora o pinto dele. Durante a jornada da dupla frequentemente Lightning humilha Hope como sendo fraco e inútil, mesmo que sem a habilidade de Medic/Synergetic dele seria impossível vencer os chefes que enfrenta. Num momento surtado de TPM, Lightning evoca por acidente o Robot Unicorn Attack, que após uma árdua batalha é capturado por uma Ultra Ball, e agora ele pode ser summonado durante as batalhas a seu favor.

Lightning nunca perde as chance de fazer merchandise para sua marca de giletes e cremes hidratantes para axilas.

O objetivo inicial de Lightining, derrubar o governo, é frustrado quando mais de 8000 soldados tirados de Killzone aparecem para evitar o golpe, e claro que na primeira oportunidade, Lightning se livrou de Hope, deixando-o com Snow que apareceu oportunamente por lá. Fang que é sapatão não tem dúvidas, persegue Lightning e tendo com ela alguns diálogos pseudo-emocionantes, mas totalmente artificiais.

Lightning não conseguiu dar o golpe que tanto quis, e acabou se reunindo na casa de Hope para bolar um novo plano, onde protagonizou a sua primeira cena melodramática de amor platônico por Snow que estava de cama, mesmo que isso tenha sido interrompido pela invasão de mais tropas de Killzone, embora no final, Cid Raines, um desses personagens sem carisma e clichês que existem aos montes no universo de Final Fantasy, aparece para salvá-los.

Descobrindo que Sazh e Vanille estavam presos num avião Boing do governo de Cocoon, Lightning não pensa duas vezes, decide ir lá salvá-los porque é a coisa certa a se fazer como protagonista. Chegando lá para o resgate encontra pela primeira vez o vilão masoquista do jogo Barthandelus, que está constantemente apanhando com seus milhões de HP e sempre sorrindo por isso.

O tão aguardado final secreto do jogo.

Agora com o grupo coeso e unido, Lightning assume a liderança e chega num calabouço chamado Ark, que está cheio de ciborgues chatos de matar, como essa parte é pura enrolação podemos pular para o momento em que Lightning e seus amiguinhos viajam para Gran Pulse, planeta vizinho de sua terra natal onde vive um titã que deve cagar toneladas visto que ele tem como refeição brontossauros inteiros. Tirando as tretas, viajou à cidade de Oerba, terra natal de suas amigas lésbicas Fang e Vanille, constando lá estar deserto e oferecer nenhuma mínima explicação adicional ao enredo, sendo portanto esta jornada em Gran Pulse uma mera enganação dos produtores para enrolar e dar falsa sensação de extensão do jogo.

De volta a Cocoon depois de terem perdido tempo em Gran Pulse, para salvar sua terra natal da invasão de criaturas vindas de outra dimensão, Lightning vai enfrentar o último chefe, que é um velho pederasta que se acha o tal, mas tem um formato de cenoura radioativa em seu estágio final. Orphan, aquele Sol da Danoninho, ganhou vida própria e surtou, mas ele é destruído no final, e com ele Cocoon é destruída.

Final triste para Lightning, pois suas amantes Fang e Vanille foram para o limbo. E o abraço final em Serah ressuscitada é o momento emocionante de arrancar lágrimas no jogo, especialmente quando Snow, a testemunha dessa cena tocante, cogita como seria um sexo a três com as duas irmãs.

Final Fantasy XIII-2[editar]

Após aparecer em centenas de fanfics yuris, Lightning retorna ainda com mais cara de macho em Final Fantasy XIII-2, e com sua velha mania de gostar de saltar de um trem para outro assassinato soldados com sua espadona gigante.

Neste jogo, que ela não protagoniza, Lightning foi sequestrada aleatoriamente para uma cidade cubana e forçada a vestir uma armadura cheia de decotes que não protegem nada, e lutar eternamente contra um índio falso maluco criado com o editor de Soul Calibur IV. Condenada a essa vida de merda Lightning caiu na depressão, mesmo quando soube que sua irmã tinha chegado a ela acompanhado de seu amante, um jovem árabe vergonhoso.

Abatida pela rotina de luta constante e total falta de sexo, Lightning acabou murchando, tornando-se uma pedra de sal coberto de neve e foda-se o mundo.

Final Fantasy XIII Lightning Returns[editar]

Item objeto de orgasmos nerds yuris.

O título brega já sugere que Lightning retornou, e dessa vez ela faz tediosas missões aleatórias e protagoniza cenas sem sal em ambientes repletos de preto e branco (o que torna a história mais brega ainda) enquanto tenta terminar de ferrar com o mundo do seu deus do xadrez, que por ser fã de ska deixou tudo parecendo um tabuleiro.

Em batalha[editar]

Lightning possui principalmente a sua gunblade, mas também capacidade de lançar magia, e também de curar, sendo a mais versátil do jogo, sem contar a capacidade de negar todas leis da gravidade e da física com a força do eletromagnetismo.

O seu Pokémon especial é o Robot Unicorn Attack, que pode ser invocado primeiro em formato de Megazord que atira raios, talvez pelo nome de sua dona ser "Lightning".