Linguagem

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Palavrão. Cquote2.png
Google sobre Linguagem
Linguagem é quando a língua começa a falar um monte de asneiras para comunicar burrice... embora esse animais ajudem, linguagem é coisa de humanos. Os animais se comunicam, mas não formam linguagem segundo as convenções aceitas. Linguagem também poderia ser sopa de língua, alguns animais têm a língua boa de se comer, como língua de boi, desde que retirada a primeira pele, aquela das papilas gustativas, pois você não ira se confundir e mascar a própria língua.

Comunicação[editar]

Expressando a linguagem de modo requintado.

Desde que a língua possua outras partes grudadas nela, como beiço, garganta(com sino e tudo), faringe, laringe, narinas... e o dono da língua esteja vivo, então poderá usar a linguagem... quase esqueci, o cérebro também precisa estar bom, pois não é considerado linguagem coisas como dããã, embora seja considerado comunicação coisas como funk e outros gritos estranhos e desafinados. Linguagem é usada para comunicação, então ocorrem definições ridículas como linguagem de sinais onde não entra língua nenhuma. Linguagem escrita - porra, por acaso eu estou digitando com a língua? E você para entender está usando os olhos, mas assim mesmo é linguagem escrita.

Até fazer sinal cos pé é considerado linguagem, não sei novamente onde está a língua, embora algumas pessoas chupem o pé dos outros e até mesmo o próprio pé, há doido pra tudo, como se pra tirar o chulé não fosse melhor água e sabão. Falando nisso, pra falar a linguagem dos peixes, você pode soltar bolhas de sabão,nesse caso é considerado linguagem por causa dos sinais - mas ninguém precisa saber que você está tentando se comunicar com os peixes: Mil vezes melhor do que você idiotamente tentando até hoje falar uma linguagem com o seu bichinho artificial de pelúcia ou feito com o resto das cuecas dele mesmo, você falando até hoje com esses bichinhos é uma linguagem mais infeliz do que tentar falar com os peixes. Poderá ouvir a resposta apenas chegando bem perto deles, mas cuidado com onde tentará fazer isso.

Como se desenvolve[editar]

Linguagem ofensiva pode provocar discórdia.

Se desenvolver, se desenvolve desde que o ser humano está lá como um bebê cagado e mijado, tentando dizer as primeiras palavras, então irá desenvolver a linguagem alegremente e aos poucos, incluindo palavrões que são das primeiras palavras captadas e repetidas. Sobre fase de bebê, até mesmo vômito pode ser linguagem. Palavrões são um tipo de linguagem usada não por mal, mas porque é bem fácil e direta. É uma parte da linguagem que existe em qualquer idioma ou dialeto, mesmo nos lugares mais educados, como o já mencionado, Japão. Isso ocorre talvez porque mesmo os seres humanos mais evoluídos, não deixam de fazer macaquices, então palavrões e xingamentos são utilizados, mas assim como a gíria nem sempre palavrões são das piores macaquices, algumas vezes podem ser bem prático se criativos. Bom inclusive se saírem da boca de certas pessoas em certas horas.

Mais linguagem culta.

A linguagem se forma conforme os costumes, mas ninguém sabe porque baka é idiota em Japonês e, há uma palavra parecida babaca em Português, se não me engano querendo dizer a mesma coisa... bom, não babaca oficialmente, mas surgir em meio aos lugares que que se fala Português, talvez por causa do número desses seres ser grande nesses lugares e nem é preciso citar o maior deles. Sabendo-se que mesmo gíria faz parte da linguagem, surgem coisas mirabolantes, algumas criativas, outras ridículas e sem pé nem cabeça, mas gíria também é linguagem.

Nenhuma linguagem pode ser restrita ao modo que se solta o som, pois se assim fosse, o estômago também falaria, sabe você saindo atrasado de manhã, com aquela cara amassada e sem tempo nem vontade de tomar o fucking café e, depois tomando olhares admirados de quem escuta a canção, por causa do barulho de seu estômago? Isso alguns dizem ainda entrar em linguagem de sinais, pois eu acho que nada mais é do que um barulho como o de uma bexiga murcha.

Ver também, se quiser[editar]