Linha 2 do Metrô do Rio de Janeiro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Rioband.jpg Coé, merhmão, eshte arhtchigo eh CARIOCA!

Não vandalize, senão a chapa vai ficarh quentche, cara. Agora deixa eu irh na praia pegarh um bronze nesse sol de 50 graush, comendo unsh bishcoitosh.


Autistas pegando o metro são uma das foisas mais comuns de acontecer na linha 2.

A Linha 2 - Verde: PavunaBotafogo/Estácio é uma das linhas do Metrô do Rio de Janeiro que mais atende aos passageiros mais pobres da cidade.

História[editar]

A linha 2 do metrô do Rio de Janeiro teve suas primeiras estações inauguradas em 2 de novembro de 1981, em alusão a morte do Regime Militar, quando a linha 1 já estava em funcionamento há mais de dois anos. Suas primeiras viagens ligavam apenas a estação Estácio (que faz a conexão entre as linhas) com as novas estações São Cristóvão e Maracanã onde os turistas podiam ir ver os animais na Quinta da Boa Vista e aos jogos no Maracanã.

A fim de permitir a inclusão digital conclusão da linha 2 até Irajá, em 1983, os trens da linha 2 passaram a circular das 6h às 14h (caralho, só isso?). Durante um mês, após esse horário, até às 20h, foi implantado um serviço gratuito de ônibus, integrando as estações Estácio, São Cristóvão e Maracanã. Após a conclusão das obras, foram inaugurados um Pré-Metrô e as estações de Maria da Desgraça, Del Castilho, Inhaúma e Irajá, onde os pobres podiam chegar de metrô às praias da Zona Sul para aquela farofada. O ano de 1984 foi marcado pelo início da operação comercial da linha 2 com 5 trens no estilo Thomas e seus Amigos nos dias úteis, em intervalos de 5' 30 durante a semana.

Em 1996, duas estações foram inauguradas: Thomás Coelho e Vicente de Carvalho. Nesse período, o intervalo das 9 composições da Linha 2 passou a ser de 6 minutos. Em 1998, iniciaram as operações de mais 6 estações: Irajá, Colégio, Coelho Neto, Acari/Fazenda Botafogo, Engenheiro Rubens Paiva e Pavuna, na gestão do então governador Marcello Alencar. Já deu pra imaginar a merda que se sucedeu.

Atualmente o metrô estuda a expansão da linha 2 ligando o Estácio a Carioca, além de um possível projeto ligando Mordor a aquela cidade onde mora Coragem, no qual seria construída a Estação Cruz Vermelha e Praça XV de Novembro.

Informações técnicas[editar]

A Linha 2 conta com estações elevadas e de superfície no trecho Pavuna - Cidade Nova (onde os cabos são frequentemente roubados, e a polícia imagina que seja obra do Magneto) e estações subterrâneas no trecho Central - Botafogo (na verdade as mesmas da Linha 1, já que compartilham binários, onde pode encontrar as Tartarugas Ninjas) e também na estação Estácio, usada apenas nos fins de semana e feriados.

Ver também[editar]