Luciela

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Sekirei.jpg Este artigo se trata de uma Hentai Girl

Ela é gostosa, mas nón ecziste. Ela participa de algum desenho, jogo ou quadrinhos e você se masturba vendo isso.


Luciela
Cquote1.pngA gata do sulCquote2.png
Luciela.jpg
Gatinha...
Informações inúteis
Classificação Abissal fundida
Ranking Claymore Ex-Nº 01
Técnicas Rabo-tentáculo
Parceiros A maninha
Status Atual Fundida com a irmã
Símbolo Supererro.jpg

Cquote1.png Você quis dizer: Rafaela Cquote2.png
Google sobre Luciela
Cquote1.png Experimente também: Riful Cquote2.png
Sugestão do Google para Luciela
Cquote1.png Miau! Cquote2.png
Luciela despertada.
Cquote1.png Ela queria que eu fosse cavalheiro. Cquote2.png
Isley sobre Luciela.
Cquote1.png Doeu... Cquote2.png
Luciela sobre seu encontro com Isley.
Cquote1.png Minha mais nova irmã siamesa. Cquote2.png
Rafaela sobre Luciela.

Luciela é mais uma personagem secundária do mal do anime yuri com aptidões demoníacas Claymore. Luciela é um dos três demônios foderosos denominados abissais, o motivo sabe-se lá qual, talvez pelo fato deles terem sido relegados aos cantos mais inóspitos da ilha onde toda a história é confinada.

Infância e outros momentos tocantes[editar]

Luciela em seu esplendor.

Luciela cresceu em algum distante ponto da ilha em uma época remota, muito antes da história, seja a da Clare ou o irritante flashback da Teresa com a Priscilla. Naquela época, só para uma localização mais precisa no tempo, os pagers ainda estavam em uso largo.

Luciela era filha de algum cara com alguma mulher, afinal homens ainda não tem útero, ou mulheres testículos. E tinha uma maninha melequenta chamada Rafaela, os pais adoravam esses nomes rimando, achando algo super descolado, mas que soa tão brega quanto as músicas que a sua mãe ouve.

As duas se davam muito bem, à medida que pode-se dizer que dois irmão se dão bem.

UMa das raras fotos de Luciela claymore.

Cquote1.png Mãe! Ela roubou meu lanche da escola! Cquote2.png
Rafaela
Cquote1.png Mãe! Ela escondeu a minha boneca. Cquote2.png
Rafaela
Cquote1.png Mãe! Ela está usando o meu vibrador. Cquote2.png
Rafaela

Tudo ocorria muito bem, a vida prosseguia e elas estudavam para se tornarem grandes empregadas domésticas de um velho rico e babão, garotinhas de 12 anos já davam um bom caldo para o pessoal de lá, pedofilia à parte, tudo mudou numa fatídica noite, ou dia, talvez tarde, ah, Sei lá!.

Naquela noite, tarde, dia, tanto faz, depende do fuso horário, a família dormia feliz, até que um youma muito esperto, ao ponto de fazer um puta estardalhaço, surgiu na pequena vila, ele fugia de uma das bruxas dos olhos prateados, qual não interessa. O youma invadiu a casa e fez a família de refém, a claymore entrou na casa e matou todo mundo, pai, mãe, youma, hamster, todos os que estavam por lá, mas de uma forma incrível a "heroína" acabou não matando as irmãs, que ela viu que renderiam bons peões de batalha, levando-as para a mal-afamada organização.

Cobaias da Organização[editar]

Cquote1.png Melhor que a Riful... Cquote2.png
Dauf sobre Luciela.

As irmãs, Luciela e Rafaela, foram levadas a organização, onde eram constantemente zoadas pelos nomes de sonoridade duvidosa e pelo fato delas não se desgrudarem, fato esse atenuado mais para frente. As irmãs acabaram por despertar o interesse das mentes mais sádicas da organização, com desejos obscuros, se pensou em putaria acertou na mosca errou feio.

Mas tem gente que prefere a Luciela assim.

A ideia da organização era fundir a energia das duas afim de gerar uma unidade metafísica que permitisse que um dos corpos sofresse a transformação youma, contudo pelo elo mental a mutação retornaria de alguma forma inconcebível, bem se você não entendeu, foda-se estamos na mesma embarcação.

Ao final, após alguns chocolates, as duas toparam fazer esse experimento, que só pela carga metafísica já revelava sua tendência ao completo e total fracasso. Mesmo assim as gurias toparam, afinal parecia muito divertido virar um demônio gigante que dependia da mente sã da irmã pirralha, isso que é viver em altas emoções.

Assim foram feitas as irmãs fodástica, versão de testes, da organização na base da gambiarra genética e da auto-indução, as duas acabam levando até os números máximos da organização, 1 e 2.

Cquote1.png 1 e 2, máximos? Cquote2.png
Noob que não sabe que a contagem é regressiva.

Trabalhando[editar]

Luciela não gosta de cavalheiros, prefere os mais safadinhos...

As irmãs passaram a trabalhar na organização, como quaisquer outrar serventes dos velhos feiosos que se apossaram da cooperativa das Claymore, que de cooperação não apresentava porra nenhuma. Luciela e sua irmã passaram a, arduamente, trabalhar 7 dias por semana e 365 dias por ano, não haviam anos bissextos ainda.

Aos poucos as duas foram conseguindo liberar seus poderes, no melhor estilo anime, o carinha só fica fodão após apanhar mais vezes do que leão de circo, elas acabaram dominando diversas técnicas desde como fritar ovo sem espirrar óleo até como uma despertar enquanto a outra mantem o controle, ou não.

Luciela semidespertada, com seu membro repleto de bocas.

Assim as duas viraram superstars da organização, qualquer merda que aparecia e que as claymores secundárias eram incapazes de resolver mandavam a dupla dinâmica para o local e tudo se resolvia por passe de mágica, o esquema era, Luciela virava um gato de trocentas bocas e a Rafaela controlava tudo mentalmente, como se fosse o Charles Xavier, ao fim do trabalho as duas voltavam ao normal e à organização, para a próxima alucinante aventura.

Despertada[editar]

Tudo ocorria bem, os youmas que elas enfrentavam eram fortes, porém levavam surras incrivelmente humilhantes, afinal ninguém era capaz de parar a dupla dinâmica da organização, nada era capaz de derrotá-las exceto aquelas TPM's infernais que as derrubavam e, também, derrubava quem estivesse por perto das afetadas.

No entanto numa certa missão, na ilha de Lesbos, um local aconchegante e muito divertido, com uma população, basicamente constituída de loiras ninfomaníacas bissexuais, o que não difere muito dos membros da organização, mas ali habitava um Kakuseisha, uma despertada fodona.

Na missão Rafaela, a que deveria controlar a transformação em demônio da irmã acabou se desconcentrando enquanto observava as habitantes da região, nesse lapso de desconcentração Rafaela pôs tudo a perder, sua irmã lutando na forma despertada acabou completanddo a transformação tornando-a a irreversível, nessa brincadeira Rafaela tentou desfazer a cagada e conter a maninha, mas acabou apenas fudendo seu olho esquerdo, perdendo, ficando parecida com a mistura de um pirata e o Kenshin Himura, Luciela fugira.

Rafaela no dia do encontro das irmãs, repare na expressão amorosa.

Abissal[editar]

Como a vida de toda claymore termina no mesmo buraco, quanto maior a queda, maior o buraco, sendo um verdadeiro abismo, por isso quando os primeiros números do ranking da organização, as fodásticas se tornam uns demônios feiosos repletos de tentáculos, no caso da Luciela com mais bocas do que o Deidara, Luciela após despertar recebeu essa alcunha e integrou o trio junto com o finado Isley e a, por enquanto, viva, Riful, coisa que provavelmente mudará nos próximos capítulos a serem lançados.

Luciela passou por uma transformação radical, de uma loirinha muito interessante, com um jeitinho inocente para uma espécie de gata com bocas que gospem alguma coisa, sem contar com um par de rabo que serve mais para hentai com tentáculos, do que para qualquer outra coisa, ou seja Luciela deixou de ser uma musa otaku para se tornar uma semideusa furry.

Luciela gatinha.

Luciela vs Isley[editar]

Luciela só vem a dar as caras no mangá nessa fatídica luta contra o abissal do Norte por questões territorias, meramente imperialistas, indo atrás de mais matéria-prima para sua própria subsistência, episódio essa cortado do anime, para poderem elaborar aquele final tosco, mais ininteligível que Abara.

A bizarra luta entre Isley e "Lulu".

Nesse momento da história, o Rigardo já foi para o saco, para tristeza das otakas yaoístas, a Clare já está num retiro espiritual com suas amigas loirinhas e o Raki estava dando uns pegas na adorável Priscilla, nesse momento, ninguém sabe quem decidiu, começaram a luta pelo simples prazer de lutarem, sendo o único intuito do autor disso forçar o reencontro das irmãs, para isso fizeram essa luta tosca com interesses expansionistas sobre uma ilha minúscula, definitivamente, um objetivo muito nobre.

As irmãs fundidas, o pessoal de Dragon Ball Z faz um serviço menos porco.

Ao final da batalha, que sequer é mostrada, exibe-se apenas o início, onde aparecem apenas alguns tentáculos, o braço arco-e-flecha multifuncional do Isley e uma certa névoa que não serve para nada, a luta se passa o Isley desce o cassete na Luciela, não no sentido hentai da coisa, mas num sentido mais vale-tudo. Após ser cruelmente derrotada Luciela fugiu, feito uma gatinha assustada, o que, no caso, ela era mesmo.

Ao final ela tromba com a maninha, que ameaça matá-la, eis que de repente, surge uma luz e elas somem, magicamente, para reaparecer, apenas, muito tempo depois, o que deixou os fãs da Raphaela e da luciela putos, isso se houvessem fãs dessas duas em algum local do mundo.

Fuuuuuusão[editar]

O resultado da fusão completa.

Luciela e Rafaela, após se reencontrarem entraram numa espécie de estado bizarro de simbiose, tudo baseado numa esdrúxula desculpa de que a Rafaela não queria matar a irmã, mas queria, e assim ela matou protegendo a maninha, bem é isso o que a Riful diz durante a explicação que ela dá para uma Claymore secundária.

Elas, em tamanho família, maiores que uma montanha.

Nessa fusão as duas acabaram entrando num estado de sono, enquanto seus corpos estavam mais grudados que você na cadeira em frente ao seu humilde computador. As duas ficaram nesse estado, até que a protagonista num azar desgraçado acabou acordando as duas que agora eram uma e que na verdade era duas sendo uma, bem você entendeu, ou não.

Bem no estágio atual da fusão as duas viraram um prédio de quinze andares que cospe toras de madeira gigantes que viram demônios com altíssima capacidade regenerativa, verdadeiras planárias do mal, só que com uma cara que mistura um gato, um gremlin e a sua avó, ou seja, são criaturinhas bem bizarras, o mais divertido é que as duas que agora são um liberam monstrinhos desses a toda hora, o que no momento só serve para fuder com os protagonistas. O desfecho da história ainda está por vir, mas o pessoal da organização está afim de capturar esse ser fundido, o problema é que ainda não inventaram caças ou guindastes na época em que a história se passa.

Ver também[editar]

Não vandalize por aqui, ou senão, a Luciela vai cuspir esses bichinhos em cima de você.