Ludwig von Mises

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Matisyahu20.jpg Cadê o moedinha?

Este artigo é judeu! Ele odeia samaritanos, foi escolhido por Javé e não come camarão porque é caro e anti-kosher. O autor deste artigo provavelmente é contador e deve estar cuidando da lujinha.

John Locke confused.jpg Ludwig von Mises é LIBERAL!

Ele(a) é a favor das liberdades dos gays, da laicidade do Estado, da liberdade econômica, da liberação do aborto, de armas e drogas, mas fala em luta de classes pra você ver...

Educação é a principal arma de combate contra crime, embora seja ineficaz também.

Cquote1.png Você quis dizer: Mimimises? Cquote2.png
Google sobre Ludwig von Mises
Cquote1.png Lição da história:todo mundo é nazista. Cquote2.png
Mises sobre Posicionamento político da humanidade.
Cquote1.png O que é Mises? Cquote2.png
Seu professor de economia sobre Mises

Ludwig von Mises (Lemberg, Império Austro-Húngaro, 1971 - Nova York, EUA, 2012), também conhecido como Darth Mises foi um economista da Escola Austríaca e maior representante do Anarcomiguxismo, movimento de direita que tem como lema "Você não manda em mim!"

Biografia[editar]

Darth Mises fazendo cosplay do Zangado V de Vingança...

Ludwig von Mises nasceu em 15 de outubro de 1971, em Lemberg, no Império Austro-Húngaro. Filho de pais autoritários, passou por grandes privações na infância, como ter que preparar seu próprio toddynho e ter que arrumar a própria cama. Sua vida foi marcada pelas tentativas de se libertar de seus pais.

Aos 17 anos, tentou ingressar na faculdade de economia, um fracasso retumbante que repercutiu em toda sua personalidade, vida e obra. Oscilando entre o desemprego e o funcionalismo público, sem nunca poder realizar seu sonho de ir morar sozinho sem seus pais, aos 30 anos decidiu tornar-se emo, mas sofreu intenso bullying dos demais garotos por causa de sua idade avançada. Revoltado com a rejeição e com as regras das instituições humanas, decidiu libertar-se de todas elas, adotando o individualismo radical e adotou uma filosofia de vida, o Anarcomiguxismo, que não tardou a conseguir adeptos nas redes sociais.

Com o lema Cquote1.png Você não manda em mim! Cquote2.png, acompanhado de amigos como Murray Rothbard, Paulo Kogos, Dâniel Fraga, Rodrigo Constantino, Kim Kataguiri, além de seu mais famoso aluno, o MC F. A. Hayek, e outros do mesmo calibre, em reuniões regadas a Ovomaltine e Playstation, desenvolveu sua teoria econômica.

Teoria econômica[editar]

...e de Hitler. O bigode é de verdade.

Profundamente influenciado por sua biografia, von Mises desenvolveu a praxeologia, que consiste em negar todo e qualquer princípio ou teoria econômica (que ele desconhecia, porque não foi capaz de passar no vestibular) dizendo Cquote1.png Dane-se a economia. Dane-se a matemática. Dane-se a história, dane-se a própria experiência. A Mão Invisível do Mercado cuidará de tudo Cquote2.png.

Radical defensor da não-intervenção do Estado na economia, von Mises defende que todos, em especial os donos do capital, possam fazer o que quiserem, quando quiserem e como quiserem, sem qualquer consequência, pois o Mercado cuidará de eliminar os menos aptos e mais indisciplinados. Contra qualquer forma de organização dos trabalhadores, von Mises prega a liberdade absoluta de negociação entre patrão e empregado, em que o empregado tem toda a liberdade de trabalhar nas condições em que o patrão bem entender ou, se preferir, morrer de fome.

Vida tardia[editar]

Não tardou para que von Mises conseguisse sair da casa dos pais e fosse para um apartamento que, embora não fosse seu, era financiado pela realeza austríaca, saudosa dos bons e velhos tempos em que não interferia na vida do povo, mandando-os às favas, que pagava-lhe gorda mesada para defender seus interesses. Embora solenemente ignorado no meio acadêmico, sendo motivo de chacota mesmo entre os economistas mais liberais, von Mises tinha um fã-clube de garotos que, com o lema "Você não manda em mim!" praticam sua filosofia individualista de livre-mercado.

Von Mises faleceu em 2012, vítima de um motorista embriagado que seguia sua própria filosofia individualista de jamais seguir leis impostas pelo Estado.

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Ludwig von Mises no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg