Barão Vermelho

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Manfred von Richtofen)
Ir para: navegação, pesquisa


Boieng da Trans Brasil indo pro brejo.jpg Olha o(a) Manfred von Richthofen vindo!
Olha o(a) Manfred von Richthofen indo!

Este artigo fala sobre coisas que avuam pro alto.
Clique aqui pra ver quem mais vai pelos ares. Literalmente.
Bismarckpre.jpg Desciclopëdia über alles in der welt!!!

Estä arrtigö é alemon! Issö querr düzerr que ele é parrte dö conspürraçon gerrmänica parra inwadir ö Frankreich por trrás öutrra wez. Non faça scheiße, öu te porremos de quatrro nö cörredorr polonës.

Que cara mau! Eu que não queria cruzar com seu teco teco.

Cquote1.png Eu não sou parente da Suzane! Nein! Cquote2.png
Barão Vermelho
Cquote1.png O espírito do vovô Manfred apareceu em sonho e me mandou fazer aquilo! Cquote2.png
Suzane von Richthofen sobre seu depoimento
Cquote1.png Um amador de uma figa! Cquote2.png
John Mirolha sobre Barão Vermelho
Cquote1.png Não toco mais com ele! Cquote2.png
Cazuza sobre Barão Vermelho
Cquote1.png E o Barão Vermelho vence mais uma corrida! Cquote2.png
Locutor da Corrida Maluca sobre Barão Vermelho

Manfred von Richtofen, o Barão Vermelho foi o maior piloto de guerra de todos os tempos. Manfred é para a aviação militar o que John Mirolha foi para a aviação civil, porém com muitos menos mortos.

Manfred, de acordo sua psicografia autobibliográfica por Chico Xavier, contudo, está terrivelmente puto com o mal uso de seu nome no Brasil, especialmente por uma banda ridícula que não lhe paga Copyright e das ações de uma suposta bisneta parricida. O espírito, contudo, nega envolvimento.

Neste natal, peça para a mamãe comprar o seu bonequinho do Barão Vermelho. Não mamãe, não é aqueles viados amigos do Cazuza é o Barão Vermelho de verdade!!! Eu quero! Eu quero! Eu quero!

Manfred Albrecht von Richthofen (*Tangamandápio, divisa da Alemanha com o Acre, 2 de maio de 1892 - + São Paulo, 21 de abril de 2002) foi um piloto de caça alemão da Primeira Guerra Mundial(1914-1918, aquela que todos nós sobrevivemos, pois ainda não tínhamos nascido) e é considerado ainda hoje como o "ás dos ases". Foi um piloto de combate bem-sucedido, um líder militar e um ás do voo que venceu oitenta combates aéreos durante a Primeira Guerra Mundial. Richthofen foi conhecido como der rote Kampfflieger (guerreiro-voador vermelho) pelos alemães, Petit Rouge (pequeno vermelho) e Le Diable Rouge (diabo vermelho) pelos franceses, Red Knight (Cavaleiro Vermelho) e Red Baron (Barão Vermelho) pelos ingleses e japoneses e Chapolin Colorado pelos mexicanos.

História[editar]

Propaganda subliminar da Alemanha para as crianças apoiarem o esforço de guerra

Manfred nasceu em 1900 e guaraná com rolha, quando avião ainda era algo que não existia. Porém, apesar da não-existência de aviões, o pequeno Manfred já tinha vontade de ser piloto de avião de guerra para metralhar os outros desde os 4 anos de idade. Quando brincava de polícia e ladrão com seus vizinhos, Manfred apelava e jogava pedras nas pobres crianças, alegando estar caçando bandidos com tiros. Aos 18 anos ele foi expulso da aula de motorista, pois ele voava ao invés de dirigir. Decidiu então virar piloto de avião para seguir seu sonho. Não havia nem 3 dias que tinha conseguido o brevê e já foi logo bombardeando uma cidade. O problema é que a cidade bombardeada era a cidade em que ele morava. Ficou preso por 15 dias, perdeu 7 pontos no brevê, mas logo voltou para as ruas nuvens.

Nascido em Tangamandápio, então Alemanha, (agora Paraguai), Richthofen mudou-se com sua família para Apffelstrudel, quando tinha nove anos de idade. Em sua juventude, Richthofen apreciava caçar a cavalo, equitação e ouvir discos do Village People, e foi estudar na Inglaterra. Depois disso, ingressou na escola militar. Após terminar o treinamento de cadete, juntou-se ao Regimento nº 1 de Uhlan como membro da cavalaria em 1911. Mas mexer com cavalos não era a dele.

Barão roto Vermelho, o filme. Infelizmente com uma leitura meio EMO, assim meio One Tree Hill da história... observem o detalhes das franjinhas...

Quando estourou(ai, bruto!) a Primeira Guerra Mundial, era um oficial da cavalaria e foi chamado ao dever nas frentes ocidental e oriental, servindo de escolta para o exército alemão. Perto de maio de 1915, entediado com essa função, chata pra ca*****, Richthofen pediu para ser transferido à Força Aérea. Transformou-se num observador aéreo e piloto de aeromodelos.

Eu não sei o que aconteceu ai. Já tentei entender o que é, não consegui. Parece que oa vião encolheu... artes do Barão Vermelho

Em 1914 estourou a Primeira Guerra Mundial e Manfred foi convocado para a seleção de atiradores aéreos que iria combater a Real Força Aérea Inglesa. Nunca havia levado um tiro e estava com 100% de aproveitamento em ataques aéreos. Estava tocando a maior destruição nos países inimigos quando, mais do que de repente foi atingido e morreu. O Barão finalmente foi abatido por Alberto Santos-Dumont em um singular combate aéreo em que Dumont no 14-bis usando sua meia de baronesa como um laço de peão (que sempre levava no pescoço) conseguiu lançar a nave do alemão e atirá-la contra a cabeceira da pista do Aeroporto de Congonhas. Manfred escapou por pouco, no último instante tendo sido desviado por mais um pouso controverso de Airbus por John Mirolha, porém foi fulminado na CPI do Apagão Aéreo por um bando de senadores irritados, que pensavam ser ele Milton Zuanazzi. A causa de sua morte, no entanto, foi de morte natural. Ele levou uma garrafada de suco natural na cabeça e morreu. Seu corpo foi jogado em uma cidade inimiga em homenagem aos seus grandes feitos.

Depois de sua 18ª vitória, von Richthofen recebeu o Pour le Mérite(Puta, que Merda), a honraria militar mais elevada da Alemanha na época. Antes disso, em 23 de novembro de 1916, ele derrubou o ás britânico James Bond, chamado as vezes de Braddock britânico. Isto aconteceu quando von Richthofen ainda voava num 14 Bis. Entretanto, após esta batalha, foi convencido de que necessitava de um avião mais decente. Em setembro de 1917, Richthofen estava pilotando um Fokker Dr. I, o avião triplano ao qual ficou mais associado.

Origem do apelido[editar]

Um cachorro voador prestes a ser bombardeado pelo Barão Vermelho

O Barão Vermelho ganhou esse nome devido à sua viagem muito legal para a Argélia, quando combateu os legionários. O calor era tanto que Manfred voltou para a Alemanha parecendo um pimentão. Chegando à França, vermelho e levemente estufado devido ao chucrute, recebeu o apelido Bataton Rouge (batatinha vermelha). Ele entendeu Baratón Rouge (barata vermelha). Contou sobre o apelido para seus amigos, que entenderam Baton Rouge (batom vermelho) que começaram a chamar ele assim. Ele traduziu para o alemão, mas ao invés da palavra baton ele usou a palavra baron (barão). Achou legal ser chamado de Barão Vermelho e pintou seu avião com a cor vermelha. Ele morreu achando que seu apelido era Barata Vermelha.

Condecorações, premiações e conquistas[editar]

  • Honra ao mérito de caça ao pombo
  • Pour le Mérite
  • Cruz de Ouro
  • Medalha de Prata no tiro livre indireto
  • Pentacampeão da Corrida Maluca
  • Melhor mira no lançamento de dardos
  • 3 headshots no Counter Strike
  • Troféu Imprensa pela música Bete Balanço

Aposentadoria[editar]

Caixa de correio da casa do barão

Após se aposentar, depois da guerra(lógico que não seria antes, né seus burros?) Manfred Von Richthofen, trabalha como assessor na criação de simuladores de voo da Primeira Guerra, como Flying Corps e Red Baron. Ganhou uma puta grana com isso e se mudou pra São Paulo.

Outros afirmam que Richtofen foi congelado e seu cérebro mantido em preservação pelos pitorescos cientistas alemães. Afirmam ainda que o gênio do mal da aviação está por trás da Lufthansa e suas promoções de voo para a Europa por apenas 700 dólares, o que permite que qualquer pé rapado, inclusive eu ou você viajemos para a Zoropa.

Fim alternativo[editar]

No fim de sua vida, Manfred Von Richthofen passou por duas terríveis tragédias pessoais:

*1981: Cinco bichas drogadas do Rio de Janeiro, entre elas Cazuza e Frejat, resolvem montar uma banda com seu nome sem pagar direitos autorais;

*2002: É brutalmente assassinado por sua vagabunda filha, Suzane Von Richthofen, com a ajuda do namorado e de um comparsa.


Ver também[editar]