Matupá

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Uma pequena mistura de barro e mato no meio do nada Cquote2.png

Matupá é uma pequena roça antes de Guarantã do Norte, seria elogio demais chamar aquela coisinha de "cidade", mas o IBGE diz que se trata de um município, com prefeito e tudo, por mais incrível que se possa parecer.

A cidade possui uma rivalidade unilateral com Peixoto de Azevedo, porque quem vive em Peixoto de Azevedo está é pouco se lixando para Matupá, apenas acham melhor evitar mesmo, pois não se conformam com o fato de as mulheres peixotenses atravessarem constantemente a ponte para fazer sexo com os matupaenses.

História[editar]

Imagem aérea dos Cinco Brejos de Matupá (originalmente quatro, mas vemos uma quinta alagação por ali).

Matupá aparece quando surgiu a rodovia que liga Cuiabá a Terra do Nunca, a famosa BR-163. Muitos peões que ajudaram a construir aquela estrada capinar aquela trilha, acabaram ficando por ali após notarem que estavam no meio do absoluto nada e descobrirem que não sabiam mais o caminho de volta para casa.

A ideia dos pioneiros de Matupá era de criar uma cidade que se sintonizasse com as condições ambientais da floresta, mas parece que eles exageraram um pouco, pois Matupá é uma pura roça até demais. O nome dessa fazenda vem do tupi e significa "matapa" que é uma espécie de piranha frita no bucho de boi, uma especiaria local.

A cidade teve um crescimento letargo, pois imensas metrópoles como Sinop, Colíder e Peixoto de Azevedo sempre ofuscaram o desenvolvimento numa corrutela dessas. Matupá é o maior exportador de caipiras para essas cidades, principalmente caipiras descendentes de gaúchos que migram para procriar com as peixotenses descendentes de maranhenses, provendo assim o melhoramento genético da raça.

Em 1988 torna-se município graças ao desenvolvimento alcançado com a chegada da totalmente excelente estação do Metrô Oiapoque Chuí.

Geografia[editar]

Matupá está localizada numa grande poça de barro e lama. Um grande brejo no meio da floresta amazônica. A cidade é apelidada carinhosamente de "cidade-floresta", porque na verdade ela é mais mato do que cidade.

Transportes[editar]

Matupá encontra-se estrategicamente posicionada na BR-163 numa grande poça de lama entre Peixoto de Azevedo e Guarantã do Norte.

Pontos Turísticos[editar]

  • Morro do Calango: Mini-favela localizada no bairro Cidade alta, onde a marginalidade corre solta e tem os mais alto índices de prostituição e tráfico de drogas do estado de Mato Grosso.
  • Grandes Poças de Lama: São os quatro grande lagos cheios de dejetos e poluição, onde se existir algum peixe com certeza esta mutado pela radiação existente na água.
  • Avenida: Onde acontece as "festas", um grupo de mauricinhos se juntam com seus carros e se acham os bicho da goiaba, sem contar nos manos do freestyle que exibem suas motos com escape de barrulho infernal e passam na rua a 1 km/h.