Mauricio Macri

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Adolf Mises.png Mauricio Macri é LIBERAL!

Ele(a) é a favor das liberdades dos gays, da laicidade do Estado, da liberdade econômica, da liberação do aborto, de armas e drogas, mas fala em luta de classes pra você ver...

Viva a liberdade de imprensa!

Maurício Magro
Mauriciomacri.jpg
25.º Presidente de Argentina
No cargo
10 de dezembro de 2015presente
Vice-presidente Gabriela Michetti
Primeira-dama Juliana Awada
Antecessor Cristina Kirchner
Sucessor ...
Pessoal
Nascimento 8 de fevereiro de 1959
Profissão Engenheiro na Empresa do Papai e dono de uma boca
Partido PRONA

Mauricio Macri é um político boludo, atual presidente da República Argaytina. Ele foi o responsável por romper uma política milenar argentina se tornando o primeiro chefe de estado a não ser peronista,populista, comunista ou estatizador. É considerado a salvação dos capitalistas argentinos, que finalmente pararam de viver a base da dieta de maçã-picanha porque graças aos Kirchner (Nestor e Cristina) o país não podia importar nada graças a inflação do tamanho do Monte Everest e os impostos sobre produtos estrangeiros que faziam inveja a Dilminha. Conseguiu a façanha de pegar um país totalmente atolado na crise e enfiá-lo ainda mais na merda, desafiando todas as previsões possíveis.

História[editar]

Mauricinho nos tempos em que era chefe da boca ostentava um bigodinho suspeito. Acima ele ao lado de Dieguito

Mauricinho nasceu em família rica, é filho de empresário. Na Argentina existem cinco tipos de empresários bem-sucedidos: os de maçãs, os de vinho tinto, os de carne bovina, os de cantores de Tango e os de jogadores de futebol pros campeonatos europeus (em especial do meio de campo pra frente), por isso que quando o pai de Mauricio fez fortuna com os setores de construção e automóveis todo mundo encheu a cara os olhos. Como não é nada bobo, seu filho tratou de conseguir um diploma de engenheiro em uma faculdade adepta do PP (Pagou Passou) e ficava trabalhando na empresa do pai em um cargo altíssimo onde ganhava muito sem fazer praticamente nada. Depois de ficar rico, Maurício realiza o sonho de todo argentino que não torce pro River Plate e vira presidente do Boca Juniors, onde injetou metade do seu dinheiro fazendo com que o time virasse um dos clubes mais fodas da América ganhando Libertadores, Mundial Interclubes, Copa Intercontinental e tudo que tinha direito. Foi o responsável por comprar e revelar craques como Tévez, Riquelme, Palermo e muitos outros.

Carreira política[editar]

Como não é nada bobo, Macri fez como Andrés Sanchez e aproveitou a popularidade ganha com os milhões de hermanos e lançou-se logo na carreira política, tornando-se prefeito de Buenos Aires recebendo todos os votos dos torcedores do Boca, que como são maioria na cidade o fizeram ganhar a votação. Seu sonho era ser presidente de cara, mas ele resolveu esperar que a viúva do Nestor fodesse a economia do país completamente para que ele tivesse a maior chance de vitória. E isso ocorreu em 2015, quando ele finalmente disputou as eleições de presidente pondo um embate entre o coração dos argentinos com a paixão pelo futebol versus os programas sociais, tendo como resultado a vitória do Mauricinho por um placar mais apertado que boceta de menina virgem

Uma vez eleito, Macri tratou de logo de dar um jeito na flagelada economia do páis, removendo impostos desnecessários e relatando e intensificando relações com países que não fossem comunistas e/ou social-democratas. Mesmo assim, ele ainda não agradou muito o povo de seu próprio país, que ainda tá puto com ele porque a inflação e os níveis de pobreza estão ainda mais altos e também por causa da política adotada quanto aos preços de energia e gás, que foram lá pras alturas. Já os liberais brasileiros (MBL, O Antagonista e afins), percebendo que as coisas na Argentina só iam de mal a pior, não perderam tempo e logo começaram a taxar o pobre do Macri, que sempre defendeu menos impostos e controle do Estado, de esquerdista.

Ver também[editar]

Precedido por
Cristina Kirchner
MenemMaradona.jpg
Parasita na Casa Rosada

2015 -
Sucedido por
Diego Armando Maradona