Memórias de um Sargento de Milícias

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Spoiler5.JPG ATENÇÃO! O texto abaixo pode conter (ou não) um ou mais SPOILERS!

Ou seja, além de deixar o artigo com mais pressão aerodinâmica nas retas e mais estável nas curvas de alta, ele pode revelar, por exemplo, que Scar matou Mufasa, ou que Jack Bauer tem AIDS.

Spoiler3.jpg

Cquote1.png Você quis dizer: Memorias de um Sargento de Malicias Cquote2.png
Google sobre Memórias de um Sargento de Milícias
Cquote1.png Onde eu acho um resumo desse livro? Cquote2.png
Alno vagabundo sobre Memórias de um Sargento de Milícias
Cquote1.png Eu li e não entendi merda nenhuma Cquote2.png
Você sobre Memórias de um Sargento de Milícias
Cquote1.png Eu ensinei para o Leonardinho tudo que ele sabe Cquote2.png
Zé Carioca sobre Memórias de um Sargento de Milícias
Cquote1.png Ei...Eu também inspirei ele... Cquote2.png
Manda-Chuva sobre Memórias de um Sargento de Milícias
Cquote1.png Eu também!!! Cquote2.png
Paulinho Gogó sobre Memórias de um Sargento de Milícias
Cquote1.png Leiam do capítulo 1 ao 5 para semana que vem Cquote2.png
Sua professora sobre Memórias de um Sargento de Milícias
Cquote1.png Chupem!!! Acertei a questão sobre o livro e não perdi metade da nota do trabalho Cquote2.png
Patrick Roth sobre Memórias de um Sargento de Milícias
Cquote1.png Eu não entendi do que o Padrinho morreu Cquote2.png
Seu amigo sobre Memórias de um Sargento de Milícias
Cquote1.png Como assim ele morre!? Cquote2.png
Pessoa que começou a ler o livro hoje sobre comentário acima
Cquote1.png Esse livro parece bom Cquote2.png
Pessoa que não leu o livro sobre o titulo dele

Memórias de um Sargento de Milícias é um livro de Manual Manuel Antônio de Almeida pertencente ao final do romantismo porém não é nem um pouco romântico.

Nunca julgue um livro pela capa pois a capa desse é super maneira e o livro não

. Ele narra as aventuras de Leonardinho, filho do romance de Leonardo Pataca e Maria Sangrenta Hortaliça.Foi publicado em folhetins entre 1852 e 1853 em um jornal do Rio de Janeiro.

Personagens[editar]

  • Leonardo Pataca: É o pai do protagonista da história, veio em um navio para o Brasil, e nesse navio conheceu a Maria Hortaliça. Tiveram um filho e depois que ela o traiu ele teve mais muitos casos, com mais muitas mulheres. No final morre, a causa da sua morte não é especificada.
  • Maria Hortaliça: A vadia da história, depois de dar a luz foge com o capitão do navio que a trouxe para o Brasil.
  • Leonardinho: É o protagonista da história, depois de ser abandonado pelo pai foi criado pelo seu padrinho que não tem nome. Desde pequeno vivia se metendo em altas confusões do barulho, porém, quando cresceu começou a se meter em confusões maiores ainda e por isso sempre tinha o Major Vidigal na sua cola. Depois se junta a ele na policia, e quando Major se aposenta ele vira o Sargento de Milícias.
  • Luisinha: A futura esposa de Leonardinho, mas antes disso ela se casa com o José Manuel, que era um cara que adorava inventar histórias. Porém José Manuel também morre misteriosamente, então a vadia Luisinha se casa com Leonardinho.
  • Vidigal: O policial bonzão da história, sempre ia atras do bandido Leonardinho quando ele fazia suas travessuras, porém, no final é Leonardinho que acaba substituindo Vidigal no cargo de Sargento de Milícias, de uma forma nada corrupta.
  • Padrinho: O cara sem nome que cuida de Leonardinho, é dono de uma barbearia que barbeia as pessoas, sempre tentou colocar Leonardinho na igreja mas já que o moleque era um demônio ele não entrava ele vivia aprontando nunca deu certo. Durante o meio do livro o Padrinho morre misteriosamente de uma doença, só pra variar mais um.
  • Comadre: A enfermeira que fez o parto da Maria Hortaliça, não tem muita participação nas história, só aparece de vez em quando pra falar umas baboseiras dar alguns conselhos ou fazer alguns trabalhos.

Enredo[editar]

Leonardinho que vira o Sargento de Milicias no final do livro é filho de Leonardo Pataca e Maria Hortaliça que surgiu durante um navio Titanic que vinha para Brasil. Porém, um pouco depois do filho dos dois, Leonardinho, nascer a moça que oferece serviços sexuais em troca de dinheiro Maria traiu Leonardo com o capitão do navio que os trazia para o Brasil.Leonardo abandonou o filho nas mãos do pedófilo padrinho. A história vai se desenvolvendo e no final Leonardo Pataca morre e Leonardinho se casa com a outra vadia da história Luisinha e vira Sargento de milícias na sua casa.

Narrativa[editar]

A narrativa da merda da história se passa em 3ª pessoa. À também diálogos que retratam a linguagem dos personagens, provavelmente para tentar inutilmente deixar o livro mais interessante e até com um pouco de suspense.

Linguagem[editar]

A linguagem que o autor utiliza é também muito utilizada em matérias jornalisticas da época. Ele tenta deixar a linguagem bem no estilo do povão tipo que era falada por pessoas simples, isso para facilitar a leitura do livro e o deixar os desocupados leitores interagirem mais com o texto. Porém essa merda dessa linguagem não facilita nada, já que é de 1800, então quando você le o livro você se sente como lendo a Odisseia no século VIII a.C.

Trecho de fácil compreensão de Memórias de um Sargento de Milícias

Movimento Literário[editar]

Memorias de um Sargento de Milicias pertence ao romantismo assim como {strike|America}} Iracema, O Guarana Guarani e Senhora (Todos de José de Alencar).

Ver também[editar]