Michele Alboreto

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Michele Alboreto é um italiano com baita cara de indiano que ficou conhecido como um piloto de Formula 1 medíocre, considerado junto de Jarno Trulli um dos pilotos que mais tempo correu em equipes merda, e olha que passou 5 anos na Ferrari antes de passar tantos outros anos pilotando carros de equipes falidas. Como não era conhecido por vitórias, ficou mais conhecido por seu carisma, sendo um piloto bem querido, embora facilmente esquecível já que nunca se destacou na Formula 1.

Formula 1[editar]

Tyrrell[editar]

Na Formula 1 estrearia em 1981 no meio da temporada, vindo como piloto substituto de alguém igualmente ruim na Tyrrell, equipe conhecida por fracassos constantes. Nem o titular e nem o reserva marcaram ponto, e Michele Alboreto já demonstrando a que vinha para a Formula 1, só pra fazer número mesmo.

No ano em 1982 faz suia estreia como titular, ainda na Tyrrell porque as principais equipes tinham ainda pilotos decentes, mas como estavam morrendo todo mundo, como Gilles Villeneuve e Riccardo Paletti, nzo Ferrari estava sem opção para sua equipe e queria Alboreto, por mais ruim que ele fosse, só por ser italiano mesmo, mas este se negou ir pra Ferrari por muito tempo, alegando que era uma equipe de ponta demais pra sua ruindade e seria muita responsabilidade, preferindo ele permanecer na Tyrrell onde não possuía obrigação de vitórias, embora tivesse vencido em Las Vegas, mas só porque expulsou Keke Rosberg da pista, bem ao estilo Mario Kart.

Em 1983manteve seu estilo mediano, conquistando uma vitória cagada porque Nelson Piquet, que deveria ser o vencedor, furou o pneu nas voltas finais.

Ferrari[editar]

Sempre que vemos a história da Ferrari na Formula 1, percebemos que nem sempre foi hegemônica e vitoriosa, sempre teve épocas de baixa, e não foi só com Jean Alesi e Gehard Berger, mas a época de Michele Alboreto demonstra bem isso. Alboreto foi contratado só por ser italiano mesmo, e a Ferrari sempre foi meio facista, não ligando muito para a competência dos seus pilotos, mas sim para a sua personalidade ou nacionalidade. Na Ferari permaneceu de 1984 a 1988.

O ano de 1985 foi a melhor chance de Alboreto conquistar alguma coisa, quando teve uma chance real de ser campeão, mas seu rival era ninguém menos que Alain Prost, um francês que sabia os limites de seus carros e quase nunca os quebrava, muito o contrário da Ferrari de Alboreto que mais parecia um Fusca com pouca manutenção, quase não terminava uma corrida e se terminou duas corridas consecutivas foi muito. Aí ficou só com um esquecível vice mesmo.

Nos anos seguintes Alboreto competiria com Prost, Senna, Mansell, Piquet, enfim, pilotos infinitamente melhores, cabulosos demais, e assim Alboreto não teve a mínima chance de fazer algo de útil, beliscando só um pódio ali e outro acolá, terminando com um decepcionante 1988, quando em casa em Monza não faz bonito, ficando em segundo atrás do companheiro Gerhard Berger, que nunca foi grandes coisas.

Decadência e Arrows[editar]

Para 1989 voltou pra Tyrrell, mas nem completou o ano devido a um desentendimento com o patrocínio da Camel, que queria fazer Alboreto fumar e ele se negava a isso porque gostava mais da Marlboro (mas isso não garantiu sua vaga na McLaren de jeito nenhum), acabou é na tal da Larrousse onde em oito corridas quebrou o carro 8 vezes consecutivas, pra se ter ideia do nível daquele bólido.

Depois passou 3 anos na Arrows, que é uma espécie de purgatório da Formula 1, ficando só em último por umas 30 corridas consecutivas, isso quando não quebrava o carro ou batia, o que era comum, e ficava em último também.

Final de carreira e Minardi[editar]

Alboreto no carro circense da Minardi. Tranquilamente em último lugar.

Em 1993 foi para a Scuderia Italia, que era uma espécie de ferro-velho aproveitado da Ferrari, um time italiano que usava motores velhos de Ferrari e chassis reaproveitados da Lola. Não mudou muita coisa de sua época da Arrows, só ficou em último, estava acostumado já.

Após 4 anos consecutivos ficando só em último, para finalizar a passagem pela Formula 1 foi cotado como o piloto mais ideal possível para dirigir pela equipe mais merda da história da Formula 1, indo competir na Minardi em 1994. Claro que só ficou em último, e se marcou 1 ponto, foi devido a uma corrida caótica em Mônaco onde todo mundo se bateu.

Le Mans[editar]

Fora da Formula 1, passou a competir na 24 horas de Le Mans, onde só tem maluco carniceiro, e aí até Michele Alboreto teve lá sua chance e venceu alguma edição.

Morte[editar]

Ninguém sabe o que ele idoso estava fazendo com um Audi R8 em Lausitzring, mas aparentemente era um experimento da SpaceX, a decolagem do carro até foi um sucesso, o carro voou vários metros de altura, mas a aterrizagem foi um tremendo insucesso e Alboreto acabou morrendo na colisão.

v d e h
Pilotos da Fórmula 1