Microsoft Tropical Fruits

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é relacionado à história.

E contém referências a eventos históricos da evolução da humanidade e outras besteiras...

40967074 nikita.jpg

Aviso: Este artigo é melhor lido enquanto você saboreia uma das frutas produzidas pela Microsoft Tropical Fruits


Cquote1.png Nós não iremos desistir! Defenderemos a nossa ilha até o último homem. Nós lutaremos nos mares, nas praias, nas cidades, nas montanhas e nas grandes fazendas da Microsoft Tropical Fruits Cquote2.png
Winston Churchill sobre Microsoft Tropical Fruits

Cquote1.png Vai tomate cru? Quer Alho Cquote2.png
Feirante Desconhecido sobre Microsoft Tropical Fruits

Cquote1.png La Microsoft Tropical Fruits he comprado mitad de mi pais por un caballo manco y cego!!!!!!!! Cquote2.png
Evo Morales sobre Microsoft Tropical Fruits

A Microsoft Tropical Fruits é um conglomerado pertencente a Microsoft Corporation.

[editar]

No dia 15 de maio de 2005, após o magnata e CEO da Microsoft Corporation, Bill Gates, ter tido um horrível sonho aonde ele era devorado vivo por um Pinheiro do Paraná. Esse "horrivel sonho" (conforme palavras do proprio Gates) causou a criação da Microsoft: Wood & Forests, uma empresa do Grupo Microsoft responsável pelos assuntos de exploração florestal do holding com o objetivo de causar a total erradicação dos Pinheiros do Paraná e outras árvores (as quais, segundo Bill Gates, estavam rindo dele em seu sonho)

A Fundação da Microsoft Tropical Fruits[editar]

Dois meses após o seu fatídico sonho com os malígnos Pinheiros do Paraná, Bill Gates teve um outro sonho. Desta vez os pinheiros o perseguiam incessantemente com uma kombi de feirante construida por um computador que usava o Windows. Saber que seu maior inimigo estava usando seus programas para lhe ridicularizar enfureceu Bill Gates. Tomado pela fúria, Gates decidiu que de agora em diante, a Microsoft também iria usar os seus inimigos contra eles mesmos. Seu plano ousado pretendia utilizar as árvores em grandes campos aonde elas seriam escravizadas para gerar frutas tropicais e assim alimento para seus soldados e dinheiro para a compra de serras elétricas e outros utensílios a serem usados no front antiarbóreo. Com isso surgiria a Microsoft Tropical Fruits, que adquiriu metade da Bolívia em troca de um cavalo manco e cego.

Os métodos[editar]

Uma típica Plantation da Microsoft Tropical Fruits

Ao planejar a sua nova grande empreitada, Bill Gates decidiu seguir o padrão de um campo de concentração nazista (O mesmo que seria adotado pela liga dos defensores do bom gosto em sua luta contra os emos). A Plantantion consistiria de um campo cercado por uma grade eletrificada com longas fileiras nas quais as arvores estariam presas trabalhando enquanto eram vigiadas por guardas armados.